Roubos Na Rede

Sou escritor e no decorrer de vários anos fiz pesquisas no Google, para verificar se termos, títulos e trechos de obras que eu ainda iria publicar, já existiam ou se eram originais, e dos que não existiam logo passaram a existir – viraram títulos de discos, de filmes, viraram propaganda, foram parar em novelas e na boca de apresentadores famosos, além de uma série de outras finalidades.

Não lembro de todos, e de momento são esses que me vêm à cabeça:

-Nascido no Campo e Criado na Periferia (disco do Luan Santana – e o próprio Luan Santana deu entrevista dizendo que o título não era dele);

-Gotas do Meu Céu (disco de uma cantora de anos atrás, não lembro o nome dela – dei esse título para o folheto de uma poetiza em 1991);

-Nada A Perder (filme sobre bispo Macedo);

-Onze22 (música, acho que título de álbum);

-Terra Sem Cep (álbum de disco);

-Encherte-ei de Porrada (anúncio do SBT sobre programa que não apresentou – franca provocação);

-Vi Ela Na Viela (anúncio do SBT sobre programa que não apresentou – provocação);

-Pousando no Quintal do Vizinho (anúncio do SBT de programa que não apresentou – provocação) – esse texto pode estar registrado na SBAT e foi montado em teatro com alunos;

-A Confusão do Arco-Íris (anúncio do SBT de programa que não apresentou – provocação) – esse texto pode estar registrado na SBAT;

-criança menina vê pênis duro do namorado com a mãe na cama (usaram para fazer um filme faz tempo) – esse texto pode estar registrado na SBAT;

-existem outros textos registrados na SBAT que foram usados e que já nem lembro mas, como eles foram registrados e deixados disponíveis para o público ver, não sei até que ponto podem ser considerados “influência”;

-caso Banda Podre da polícia federal (é um termo conhecido mas deve ter alguma relação com os demais desta lista, e duvido que foi a polícia que deu esse nome – talvez algum assessor ou agência que presta serviço);

-oficina Tá Quase (oficina cultural de São Paulo, mas tudo indica já trocaram o nome);

-“beijando sapos” (fala de novela da Globo);

-“sucursal do inferno” (fala de novela da Globo);

-“o casamento é o consórcio do fracasso” (fala de seriado da Globo);

-“capeta me pedindo o login para entrar na fornalha do inferno” (algo assim) (fala de novela da Globo – Sétimo Guardião);

-“eu já fui linda um dia” (fala de novela da Globo – A Dona do Pedaço);

-“a polícia atira na cara e põe nas costas da gente” (matéria do jornal da Globo apresentado por Willian Wap);

-atores presos por simularem assalto na rua (matéria do jornal da Globo apresentado por Willian Wap);

-assinou autógrafo com a assinatura do documento e a usaram para sacar seu dinheiro (matéria do jornal da Globo apresentado por Willian Wap);

– um ator simula ataque cardíaco como pegadinha na rua e um cidadão com problema do coração se assusta e de fato tem um ataque fulminante (matéria de jornal provavelmente apresentado por Willian Wap), mas talvez algo assim pode ter ocorrido na realidade;

-um magnata, após ter comprado 1 milhão de revistas para se inscrever e entrar num reality-show, após ter entrado e, já saindo dele como vencedor, a primeira notícia que recebe de fora é que enquanto participava do programa suas empresas foram à falência (creio que foi na Globo mas não lembro quem, é mais provável que foi num jornal e talvez Willian Wap);

-“pobreza romântica”, talvez o termo seja conhecido mas quando o pesquisei não o encontrei, depois foi parar em um jornal (provavelmente da Globo);

-“Todas as Mulheres do Mundo”, algo da Globo, e eu tinha pesquisado “Todas as coisas do Mundo”;

-William Bonner também me roubou, mas nem lembro mais como foi. Sei disso porquê, a exemplo de Willian Wap, após apresentar o roubo em seu programa ele fez uma cara de afronta para a câmera, como se estivesse me ameaçando;

-Ratinho (SBT) em seu programa obrigou um humorista a fazer uma piada com roubo de minha pesquisa (não lembro o conteúdo roubado mas, o humorista, fez a piada explicitamente constrangido), depois fez cara de afronta para a câmera e, para deixar bem claro que era comigo, imitou um gesto que fiz num vídeo;

-“O mundo é um hospício e eu trabalho na portaria”, Tom Cavalcanti em um programa humorístico;

-1999 (eu pesquisava sobre o título de um texto que escrevi em 1999 mas não registrei; Fábio Porchat usou o termo em franco deboche – provocação);

– “ Não quero que reconheça, quero que pague!” (frase de personagem, acho que da Globo) – apenas provocação com um conteúdo que faz parte de uma antiga publicação minha;

– “FUNERÁRIA ETERNIDADE – SERVINDO BEM E PARA SEMPRE” ou “CEMITÉRIO LIBERTAÇÃO – SEJAM BEM-VINDOS E VOLTEM SEMPRE” (foi algo assim, roubo muito antigo), apresentado no programa de Jô Soares, e ele estava muito excitado quando fez isso;

-já no caso de Tiago Leifert não acredito que o que ele pegou de minha pesquisa possa configurar roubo, pelo que me lembro e vi, todavia ele também pegou conversas e elogios privados que tive com garotas do Tagged e transformou em mídia (no Tagged uso pseudônimo e minha página não está em rede aberta mas ele deve ter chegado ali devido a um convite automático que o Tagged enviou para meus contatos e, embora do que eu saiba ele não esteja na minha lista de contatos, nesse caso alguém de sua turma está e passou a conta para ele), pelo que entendo isso além de roubo é também invasão de privacidade mas, neste último caso, afinal de contas quase tudo que estou relatando aqui é também invasão de privacidade;

-no Tagged também houve roubos de minhas conversas e elogios privados por parte de outras fontes tais como agências de propaganda e eu não duvidaria que dentre estas Tiago Leifert tenha a sua ou seja sócio de uma, daí perante eventuais acusações ele põe a agência na frente, de um CIC ele vira um CGC;

-um dilema: eu nunca me importei que utilizassem minhas publicações como “influência” para a produção da mídia mas, quanto ao Tagged, como fiz postagens num espaço em que elas ficam pouco tempo e depois são apagadas naturalmente, minha “influência” não pode ser comprovada, foi por exemplo o que ocorreu quando ali escrevi “O bruto vê carinho como choque” e virou uma ótima cena de novela; uma pergunta: serão os “influenciados” também os “ladrões”?

-quanto ao meio publicitário setores dele usaram minha pesquisa para diversos fins como eleger políticos, fazer campanhas de “conscientização”, divulgar conteúdos “sensibilizadores” para seus contratantes bem como evidentemente vender mercadorias diversas (inclusive cultura e literatura) todavia, em maior parte dos casos, maquiando os roubos, ou seja, trocando algumas palavras mas mantendo a mesma idéia original, nesse caso vi de tudo desde a televisão a outdoors e cartazes, revistas e jornais, inclusive vi também uma junção de agências de propaganda que fizeram isso – ao que me lembre estão dentre os primeiros que começaram a saquear minha pesquisa no Google e isso foi a tantos anos que, quando passei a me dar conta, fiquei tão chateado que não anotei quando ocorria, o mesmo tendo ocorrido com diversos outros setores e pessoas da mídia.

Portanto a lista seria muito maior do que a que apresentei, em boa parte com objetivos de lucros ou valorização de produtos ou programas, embora no caso de Jô Soares, Pedro Bial, Silvio Santos, Danilo Gentili, Porchat, entre outros, tanto nada lucraram com isso quanto não acredito que quisessem valorizar seus programas – foi o mesmo que ocorreu com propagandas do SBT ao divulgar títulos meus como nome de programas que nunca foram apresentados, livros que nunca existiram, dentre outros –, eles o fizeram tanto para demonstrar seu poder em um país de ladrões quanto sorrindo em seu narciso como se, não satisfeitos em me ter como vítima e cobaia, também me quisessem como cúmplice (até parece que ficam esperando eu ligar a televisão para me mostrar isso – estou chipado).

Um aspecto merece atenção: existe uma combinação entre todos os roubos de acordo com o modo com que foram organizados: não houve repetição de roubos de um para outro ambiente ou pessoa, e vários deles se deram por pessoas ou empresas que são rivais declarados – talvez até estivessem me usando para tentar união entre todos. Que eu saiba a Record nunca me roubou, mas quem deu o título ao nome do filme sobre o Bispo Macedo me roubou. A Band nunca me roubou.

Havendo então atores diversos que em seus personagens interpretaram com textos roubados, tais como Elizabeth Savala, Lília Cabral e Juliana Paes, é claro que não tinham, absolutamente, a menor idéia de que os textos eram roubados, são pessoas de alto rigor ético e foram enganadas pensando que os textos foram criados por autores locais (por falar nisso duvido que os autores das novelas roubaram, eles além de ter uma reputação a zelar também têm seu orgulho próprio, enfim, foi alguém dali de dentro que enfiou os roubos em seus textos, talvez um colaborador ou qualquer um com influência suficiente para fazer sugestões podendo muito bem ser Jô Soares);

Boa parte dos termos, títulos e trechos que foram roubados, não são originais, mas se fosse possível juntar todo quebra-cabeça haveria, ao meu ver, a possibilidade de compor um panorama de roubos. A questão é: seria possível levantar minha pesquisa no Google? Com toda essa gente e grupos envolvidos? Também: em 2004/2005 já havia ocorrido roubos, justamente quando fiz lançamentos de literatura.

Muitos da mídia sabem disso e muito mais, mas preferem se calar. Oras, mandem um email anônimo para mim dando qualquer tipo de informação pertinente.

Esse aqui é o Brasil. �7 ��3H

Google     propaganda        televisão        marketing      políticos     eleições     SBT          Globo            Nascido no Campo e Criado na Periferia           Luan Santana            Nada A Perder         bispo Macedo        Onze22        Terra Sem Cep    Gotas do Meu Céu        caso Banda Podre         Jô Soares        Tiago Leifert       Ratinho (SBT)         Tom Cavalcanti          Pedro Bial         Silvio Santos        Danilo Gentili      Willian Wap        jornal da Globo           William Bonner        Jornal Nacional           Fábio Porchat        Sétimo Guardião          Elizabeth Savala       Lília Cabral        Juliana Paes         A Dona do Pedaço

-Recebi um email anônimo dizendo que vários dos roubos foram praticados por maçons do Brasil. Então, ou um farsante quer prejudicar a maçonaria ou, se a informação procede, como vai ficar quando os maçons honestos do Brasil e a maçonarias de outros países descobrirem? À propósito, será que a central do Google nos EUA está sabendo dos roubos?

-Danilo Gentili. Você usou o termo “a distância entre nós dois”, pegou da minha pesquisa; por acaso estou atrapalhando sua transmissão?; ou quer me afastar do seu programa porquê teme que a concorrência saiba de seu deplorável desempenho através de mim?; talvez seja apenas provocação de quem quer ser enrabado (à propósito, você tem, tal como vários dos outros ladrões enrustidos, uma mulher?, ela sabe de seu desejo por homens?, e quem é essa coitada que tem coragem de ficar com um cara tão inóquo?, ela deve ter um grave problema na cabeça.)

-Existem diversos outros termos roubados de minha pesquisa que andei vendo na tv com produções brasileiras tal como “entre o hospício e a delegacia” e inclusive do que pesquisei outros autores anônimos como “saudade de mim” etc etc – eu falei “produções brasileiras” porquê, até hoje, só vi roubos sendo cometidos da parte destas, ou seja, brasileiro roubando brasileiro.

-A prática de roubar pesquisas no Google não é nova, filmes já foram feitos com base nisso. Quando começaram a me roubar tentei ver isso como coincidência mas, depois de tantos anos sofrendo mais tantos roubos, concluí que não poderia ser tudo coincidência, além do mais as zombarias descaradas que vi de gente da tv, e que volta e meia retornam, deixam bem claro que a coisa é comigo.

João Murdoque Jr

28 comentários em “Roubos Na Rede

  1. Caro João, eles te pegaram para cristo. O Jô Soares sempre foi um nojo, um estrevistador que não deixa entrevistado falar, um homossexual que por quase toda vida se fez de hetero e dava até o nome de sua mulher (Flavinha, na real sua babá) – alguém alguma vez acreditou que esse cara era hetero? Bial está na fase da auto-afirmação, ainda quer ganhar as menininhas, não respeitou nem a mãe de seus filhos. Leifert é psicopata falso sociável, não tem sentimentos nobres nem escrúpulos, se finge amigo de ricos e poderosos em busca de dinheiro e poder. Porchat representa os gays ressentidos, qualquer dia vai mexer com o hetero errado e daí já era. Gentili é escroto e se tem mulher é interesseira. Ratinho não fala, vomita – ele tem um problema fácil de ser resolvido, tal como outros: quer ser enrabado. Silvio continua com seu grave dilema de ser enrabado sem ser flagrado pela fama, afora isso só faz presença sem substância. Tom Cavalcanti não cria e só imita, em relação a ele Chico Anísio disse que imitadores são duvidosos. Willian Wap é rico, está se lixando para o que ganha na TV, é preconceituoso. Willian Bonner tem péssimo gosto, não sabe nem escolher música quanto menos dançar, ainda bem que a Fátima se separou dele. Bispo Macedo é de charlatão para pior, não foi atõa que foi preso. CPIs quando não dão certo é para benefício de poderosos. Os Inconfidentes eram maçons, houve traição entre eles. Tem agências de propaganda no jogo do poder político, promoveram anulação de debates entre candidatos para eleger seus pagantes. Cara, você está assediado pela pior raça da mídia e, considerando o poder envolvido, tudo aponta a velha questão desse país: ladrões imperam desde que o Brasil foi descoberto, ladrões numa boa parte da elite social e política que nada mais é que uma máfia. Se puder, vá embora daqui para o exterior e, se você lá fora contar o que ocorre aqui, os ladrões que te roubaram vão gostar, eles querem má imagem do país para afastar investidores estrangeiros de modo a ficar tudo para eles.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Em seu programa Jô Soares era cheio de dar lição de moral em miseráveis, grandes artistas em dificuldades de carreira, drogados que nem sabiam o que estavam falando e outros caídos, e pagava pau para quem fosse rico ou estivesse no poder independente de empresa ou partido, como todo pelego era também cobarde; Silvio Santos não admite que alguém brilhe mais que ele (bosta também brilha), certa vez o Raul Seixas esteve no programa dele e começou a tomar conta da platéia deixando Silvio perdido – atualmente, sempre que fãs do Raul mencionam isso na rede o SBT apresenta uma edição daquele dia com as piores tomadas do Raul e colocando Silvio lá em cima, filhos da puta, porquê não põem o programa na íntegra?, são tão cobardes que detonam a imagem de um homem que nem pode se defender (se liga, hein Silvio, com sua mania de ir cortar cabelo sem segurança qualquer dia pode cruzar com algum fã radical do Raul); o Bial foi numa guerra cercado de seguranças e não chegou nem perto dos tiros, voltou se fazendo de herói de guerra; Leifert tem uma voz tão desagradável que não entendo como pode apresentar programa de música com cantores e jurados de vozes maravilhosas; quanto a questão dos roubos é bom lembrar que o governo vive fazendo discursos contra ladrões, também os políticos e muitos da mídia (inclusive destes que estão na lista), todavia não vi nenhum deles e nem mesmo os honestos falando qualquer coisa acerca de roubos na rede que é questão tão atual quanto proteção de dados.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Indo na onda de que não houve repetição nos roubos observo: cada roubo é a cara de para quê ou aonde ele foi parar. Por detalhe reparei que os roubos que o SBT praticou não foram para lucrar mas para ostentar enquanto, para quase todo o mais, foi para lucrar ou valorizar conteúdos (com excessão por exemplo de Jô Soares que, inclusive, trabalhou no SBT, e até hoje não entendi porquê é que a Globo trouxe ele de volta tanto quanto, não entendo, porquê é que Pedro Bial e Tiago Leifert continuam lá, os três são uma tríade de desgraça na tv), enfim, tudo aponta mesmo para algo coordenado e, se foi por Jô Soares (o veado é falso e sempre foi covarde, disse que na ditadura ajudou perseguidos mas se isso ocorreu nunca vi depoimento de ninguém nesse sentido e, mesmo que tenha ocorrido, foi feito na segurança de quem tem costas quentes e pela conveniência de fazer média com intelectuais de esquerda em função propagandista no futuro, todavia se os militares lhe pegam ele entregava todo mundo, depois da ditadura ele voltou com tudo e para uma odiosa carreira de humor – nunca lhe achei engraçado fazendo humor – e depois ainda seu deplorável programa de entrevistas no qual sempre que possível dando tapinhas de bravinho na mesa quando tinha a oportunidade de bancar o machinho diante de cérebros deteriorados e, quanto aos seu “quinteto”, eram tratados como se fossem crianças para satisfazer a bicha que, além do mais, é pedófila e, pedofilia, não é somente abusar de crianças, é também obrigar adultos a serem crianças), já passa da hora do destino celar a boca da bicha velha.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Querido. Você sofreu demais e precisa de um relax. Sou profissional de relaxamento e também tenho alguns atributos (altamente) íntimos os quais podem te beneficiar muito. Farei contato por email e para você faço uma vez de graça desde que divulge meu telefone. Um beijo carinhoso no seu…

    Curtido por 1 pessoa

  5. Atuo com bruxaria e em minha consulta vi que consequências já ocorreram para alguns ladrões em decorrência desses roubos, mas eles não dirão isso publicamente por vaidade e, aqueles que ainda não foram vitimados, vão pagar aqui ou do outro lado sendo lá bem pior. Claro que, para parte deles, como o Bial e outros ateus (existem ateus que não sabem que são ateus), isso nada representa mesmo quando se ferram ainda encarnados mas, ao chegar lá, eles entendem de um modo ou outro. Jô Soares conseguiu fazer boa imagem com sua pele de cordeiro mas, do outro lado, sinceramente, é bem triste o que vai ocorrer com ele, lá será para ele tudo solitário e árido, ele terá de viver a inteligência baixa. Frequentemente prefiro ver o lado positivo, fazer as pessoas se sentirem bem, mas entendi a vibração disso aqui e por isso essas palavras. Paz para a vítima e, se possível (num país tão injusto), alguma justiça.

    Curtido por 1 pessoa

  6. O governo gasta fortunas com a propaganda e outras mídias, divulga ações que não saem do papel tal como a presumível volta para suas origens de refugiados que continuam por aí e inclusive chamando outros para vir, são facilmente vistos tanto em empregos formais quanto em barracas nas ruas onde é proibido comércio vendendo mercadorias que embora boas não têm nota fiscal, ou seja, estão aqui ilegalmente vendendo em locais ilegais produtos ilegais de modo ilegal, conversei com alguns deles e tinham até faculdade, super educados e tal, mas não são daqui, nós não somos ricos para os receber, temos nossos probemas de desemprego, de saúde, de assistência, de aposentadoria, de infra-estrutura, de alagamentos e secas. Quanto à questão do João, se campanhas políticas contaram com roubos de conteúdos intermediados por agência(s) de propaganda (meio privado) levando candidatos ao poder (meio público) bem como se houve nominações de ambientes públicos com conteúdos roubados (o que pode ter sido serviço terceirizado de meios privados), seria bom apurar tudo isso para que a bomba vá parar nas mãos do judiciário bem como em setores confiáveis da mídia (oras, a mídia tem concorrência, os confiáveis pagam profissionais para fazer criações e registram em carteira e pagam impostos enquanto ladrões midiáticos além de dar prejuízo aos roubados deixam de contratar trabalhadores), porquê só mesmo com artilharia pesada para que esses ladrões, não que vão criar vergonha na cara porquê isso eles não têm, mas fiquem mais contidos diante de seus apetites danosos e sua vaidade em status (sim, roubar nesse país é questão de status, é demonstração de poder), e claro que caso a coisa complique para eles são capazes de acionar trincheiras de advogados e até mesmo dizer que são cleptomaníacos, daí não são mais bandidos, são doentes, mas isso um psicólogo experiente e idôneo desmascara e, se eles insistirem que são doentes, podem ir presos como bandidos e dar entrevistas atrás das grades se dizendo doentes, atrás das grades é o local adequado para eles entrarem para o rol da posteridade, é esse tipo de gente que ainda se pode encontrar no Brasil e minha curiosidade é saber, para além dos nomes apresentados na lista, quais são aqueles ocultos nos bastidores.

    Curtido por 1 pessoa

  7. A maçonaria atualmente é organização econômica. Roubos do google em países evoluídos já gerou casos judiciais que foram ganhos pelas vítimas. Quanto à vida de Jô Soares (a real, não a fictícia que ele inventou e inclusive querendo se convencer de ser verdadeira): sua mãe foi boa mulher, seu pai foi ladrão e ele puxou essa tendência do pai e inclusive querendo superá-lo no auto-engano de que isso seria ser macho dominante demtro do modelo hetero embora tendo desejos de gay acobertado, contudo já praticava roubos desde menino (roubava lanches de seus colegas de escola os quais não precisava porquê já tinha suficiente, roubava apenas por hábito e gula, e também roubava objetos do pai que achava isso lindo) e cresceu como enrustido ao quadrado: ladrão e gay, e já a partir do momento que sua carreira artística passou a lhe exigir mais ele começou a pautar vários de seus textos em roubos no que sentia um particular prazer (e ainda sente) em roubar heteros como forma de se vingar de quem nunca lhe desejaria e, com o tempo, também a roubar gays por perceber que também jamais lhe desejariam, assim desenvolveu a mentalidade de que roubar seria forma de ser adulto e respeitado e bem-sucedido dentro de certo padrão-Brasil que defende ferrenhamente que ladrões têm mais probabilidades de crescer que os decentes o que evidentemente merece certa análise, e já quanto à sua prática sexual propriamente dita foi na adolescência que Jô Soares pagou os primeiros michês o que não foi problema para quem sempre teve dinheiro (esse negócio de que “fui pobre” é conversa fiada dele e basta ver que não sabe como conversar com pobres além daqueles puxa-sacos treinados para lhe aguentar, em qualquer quebrada lhe usariam para fazer o fogo das refeições), seguindo a pagar michês logo chegou o aperto do velho dilema de ser perseguido pela fama e essa prática íntima foi se tornando mais espaçada tendo de ser bem planejada – os períodos em que ele se afastava dos holofotes eram tão somente para dar o cu escondido e sempre pagando (nunca, em toda sua vida, ele conseguiu um amante que lhe desejasse deliberadamente, sempre foi pagando e, recentemente, talvez devido a divulgações acerca de sua sexualidade, em sigilo algumas fontes disseram que ele andava querendo pagar alguém para declarar publicamente que tinha sido amante “deliberado” dele numa grande paixão – toda a vida desse cara é uma farsa) –, contudo em termos de assumir publicamente a homossexualidade foi somente mais velho e a partir daí ele também soltou-se de modo quase descontrolado rumo aos roubos contra heteros o que foi bastante acionado pela revolta de não mais poder dar o cu devido a problemas que surgiram em seu anus e no rectum, essa intensificação dos roubos pode ser interpretada como uma espécie de patologia como se ele tivesse se auto-imposto uma cota de roubos que precisa quitar antes da morte bem como por uma espécie de exemplo presunçoso que ele quer dar para seus discípulos tal como o Porchat que lhe copia em basicamente tudo sendo outro que também paga para ser comido – ambos são do tipo que querem se convencer de que pagar para ser comido é coisa de rico chique de Primeiro Mundo e, para muita gente, é mesmo.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Silvio Santos gosta mesmo de ser currado. Me lembro da década de 90, atores se dispunham a comer o homem por um papel no sbt, ademais não se pode esperar muito de sua empresa em que o próprio dono dá o exemplo de roubar, mas voltando à questão das curras e também pegando deixas ditas anteriormente fico pensando como é ser viado velho com o rabo enrugado mas, afinal, ninguém come Silvio Santos por desejo faz tempo, isso foi no passado quando ele era jovem (alguém já viu fotos dele na juventude fazendo programa?, uma menina), agora virou tudo interesse (lembro do ano 2000 quando ele entrevistou um jovem atraente, a bicha velha não conseguia se conter), entretando e de novo pegando as deixas ditas anteriormente dá mais pena dele que de todos os gays famosos porquê é o mais perseguido pela fama e fica mais difícil dar o cu sem que ninguém saiba embora, na minha opinião, acho que viado tem de ser homem e admitir que é viado, esses caras que escondem são esquisitos, seja como for é numa fazenda altamente protegida onde ele consegue se soltar e aliás muitas vezes acompanhado pelo Ratinho, é lá que os michês chegam para lhes enrabar e sorte dos dois ter seguranças fiéis que jamais contam embora segundo relatos sigilosos de michês que lá estiveram e que não são loucos de revelar suas identidades os dois são enrabados lado a lado e por vezes se olham na hora do orgasmo, e ainda segundo relatos dos michês recentemente os dois convidaram Danilo Gentili devido à devoção que este sempre demonstrou por membros masculinos e ainda por cima gosta muito de engolir esperma e, este confessou aos dois cúmplices, no camarim antes de entrar em cena ele costuma fazer uma chupetinha em algum de seus michês de plantão no que foi pelos dois experientes advertido sobre o perigo desse tipo de aquecimento vocal que pode deixar vestígios na boca ao entrar em cena, atualmente devido à frequência de Danilo junto aos dois parceiros de intimidades eles andam, depois do gang bang a que fazem questão de se submeter, avançando em seus momentos de conversa em função de soltar toda carga que é esconder a própria viadagem socialmente e também contam sobre suas aventuras sexuais em autonomia íntima quando dão o rabo sozinhos sendo que Ratinho, de acordo com sua narrativa, é o mais compulsivo e se solta dos modos mais bizarros no que seus dois comparsas o estimularam com palavras enaltecedoras como o fato de que pela anatomia ele deve ter um cu gostoso só não dizendo o quanto sua cara é horrível, mas deixando de lado tanta modenidade sexual quando à mentalidade o Ratinho quer que o Paraná volte para a época do coronelismo, quiçá o Brasil, porquê quer um país atrasado onde sua presença e de seus iguais possam imperar à vontade sobre a ignorância, ele representa a pior vergonha do Paraná o qual quer transformar no quintal de sua fazenda e já Silvio e Gentili são mais urbanos querendo transformar o país no seu quarteirão fechado em que a única tv que pode existir seria o chato do sbt que só produz lixo e só compra de fora o refugo da globo, portanto nós aqui em nosso modesto espaço tentando pela luta de evitar os três para todo lado como na tv e nos cartazes e na política e na corrompinião do público cego pedimos que uma turma de bens dotados por favor comam-lhes os rabos de modo maximamente acintoso e quem sabe vários os comendo agressivamente por muitas horas numa espécie de gang bang multiplicado lhes sosseguem ao menos um pouco mais a ponto de ao menos diminuir sua presença e desopinião e assim também, quem sabe, diminuir seus roubos em cima de trabalhadores.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Se em termos “normais” a morosidade da Lei neste país já é grande (recentemente recebi indenização num processo que foi acionado pelo meu falecido bisavô que sequer conheci pessoalmente) quando há processos envolvendo ladrões poderosos os quais alguns são donos de empresas que contam com andares inteiros cheios de advogados para defender e protelar processos contra eles isso pode durar quase indefinidamente e, caso seus concorrentes utilizem uma infantaria pesada conseguindo romper suas defesas em alguns processos, eles se enchem de novas e ainda mais defesas e se preciso até usam seus políticos paus-mandados para mudar leis em função de anular tais processos, um motivo de tanto bloqueio deles é que se admitissem um roubo e tivessem de indenizar mesmo que para eles fosse uma merreca isso seria danoso não só para suas imagens mas também para as de suas empresas e principalmente quando atuam na mídia e, se mesmo com tanta estratégia alguns processos andarem e a coisa ficar delicada nos tribunais, eles podem usar um coitado de seus bastidores já morto como bode expiatório ou, caso seja possível, jogam a culpa em algum rival morto, ou ainda em qualquer pessoa envolvida que sempre teve uma imagem sinuosa como seria, para o caso do João, o Jô Soares que já anda sendo descartado ao passo que, por exemplo, o Silvio-instituição continuará rendendo mesmo depois de morto pelo quê profissionais farão de tudo pra manter boa imagem dele, isso explica porquê é que estes prestigiosos preferem gastar muito mais com advogados do que com indenizações. Ladrão não fica o tempo todo só pensando em como roubar, também guarda tempo pensando em sua defesa.

    Curtido por 1 pessoa

  10. No Brasil tem muito poderoso (e duvidoso) que gasta muito mais produzindo a inutilidade do que o funcional, o motivo de tanta inutilidade pode ser para esta encobrir a verdade sobre algum fato (duvidoso) que ele quer esconder ou, pelo lado do mercado, porquê inutilidade dura pouco e logo é preciso substituir, assim vivemos uma eterna substituição de (des)valores e mercadorias e, quanto à Justiça, é muito bonito ver as belas ostentações de leis a que os grandes Tribunais demonstram para o país e o mundo em processos de ricos mas, quanto aos pobres, isso raramente ocorre, e por outro lado tem leis que só ficam belas no papel quando, na real, são caça-níqueis do governo, são leis que “dão certo” porquê as multas funcionam bem no que em função disso fazem diversas campanhas positivas na propaganda (como dito pelos colegas – altas cifras para a propaganda) e se preciso fazem alterações nas leis para continuarem “dando certo” bem como fazem novas leis na expectativa de que “dêem certo” e, levando isso à questão de classe social, a diferença é que os ricos gastam mais com processos em tribunais até esgotar os recursos para em caso de perda de caso pagar multas enquanto para os pobres é melhor pagar multas sem passar pelos caros processos nos tribunais, e claro que existem leis que de fato punem exemplarmente através da prisão e inclusive ricos mas, do que a gente vê por aí (estou falando de experiência prática, conversas com pessoas reais, ocorrências presenciais), ainda tem muito rico sem ser punido enquanto tem pobre que vai preso sem poder pagar advogado para se defender e, muitas vezes, vai preso injustamente, depois o pobre-diabo sai da cadeia com ficha suja e dificuldade de arranjar emprego e assim a Lei destrói a vida de uma pessoa na base da demagogia do “deu certo” sem ter lhe dado real direito de defesa, eu mesmo já fui preso covardemente e saí da cadeia com muito custo para, aqui fora, passar ao largo de muitos anos muita humilhação e tortura, jamais tive direito de defesa e fui preso por um testemunho falso quando, ao ser preso, eu disse que queria dar minha versão dos fatos e que tinha uma testemunha que era verdadeira a meu favor mas, os policiais, até cortezes me disseram: “É a lei”, eles estavam dizendo: “É a lei que está agora na moda”, e os policiais quando falam estas coisas balançam as cabeças em negativa, eles ficam desacorçoados porquê querem prender bandidos e têm de ficar prendendo gente por conta de briga de família ou de quem a família quer se livrar ou de qualquer coisa que por vezes nem mesmo quem foi preso consegue entender direito, ao sair da cadeia fui falar com um advogado público e ele disse: “O governo prefere a multa ao invés do processo”, assim é isso que é esse país aqui dividido entre “valores” na teoria e “valores” na prática, o que é e o que parece, e ainda por cima aqui é arriscado falar a verdade devido ao (falso) politicamente correto, tudo em nome da pizza. Para encerrar, e voltando á questão dos roubos sobre o João, eu quero que esses ladrões ricos do c… tenham de encarar ao menos uma vez na vida a Justiça nem que seja a do demônio, e vão todos para a pqp, seus babacas.

    Curtido por 1 pessoa

  11. Caro senhor João. Consultei os meus orixás e vi que você precisa de uma limpeza espiritual. Basta me contactar que combinamos o preço. Serei sua estrela-guia para todos os seus problemas.

    Curtido por 1 pessoa

  12. Urgente. Estou vendendo duas motos e um caminhão na rua Lotação. Também um trator de última geração na rua Rabo Aberto. Todos com preço baixíssimo (sem emitir nota nem garantir chassi). Se não me encontrarem nas ruas acima me procurem na rua da Feira Aquela ou então pequisem Afrânio daquela que vão me encontrar.

    Curtido por 1 pessoa

  13. Conheci Ratinho (SBT) quando ele era garoto e garanto que ele aguenta bem, ele já dava o cu feito homem e quero que isso seja respeitado, como vários entendidos sabem atualmente ele paga para levar no rabo e se ele quiser estou disponível a preço justo lhe deixando depois do coito que ele assente seu rostinho no meu peito por 30 segundos (uma merda de rosto, que homem feio do caralho), esse não é o caso de Jô Soares que, vaidoso, quer seduzir – seduzir quem?, impossível –, esse aí sempre foi um saco de nada prolixo e falador compulsivo que conta uma história de sua vida que é uma estória, aposto que foi ele mesmo que coordenou os roubos contra o João (como dito: não houve repetição de roubos) contudo, aposto, os demais estavam conscientes de que eram conteúdos roubados e foram coniventes, são todos parasitas e Jô Soares bancou o parasita-Mor, ele representa o que há de pior em termos de mentalidade e em seu programa perante influentes era cheio de “meu amigo” isso e “meu amigo” aquilo sempre atrás de privilégios e nunca tendo conquistado algo por capacidade própria, nunca teve de lutar de verdade e não tem nada debaixo das pernas, tem um filho sofrendo dia e noite tão somente pelo karma do pai e no fundo não se importa com o filho, só pensa em “meu filme”, “minha obra”, “minha conta”, “meu ego”, “meu desejo”, “minha viagem”, é um p… no c…

    Curtido por 1 pessoa

  14. Tiago Leifert pertence à família dos Klabin, donos de uma grande fábrica de papel e celulose no Paraná, tradicional e respeitada família. O que será que eles vão pensar quando souberem que seu integrante famoso e ilustre é um ladrão covarde? E o que vai pensar a Claro, a Samsung, a Picpay, a Pantene e tantas outras às quais Tiago Leifert é garoto-propaganda ou patrocinam o BBB? E também, não sei se já foi mencionado, Tiago Leifert apresentando programa de música que exige sensibilidade? Oras, ele não tem qualquer sensibilidade, a gente olha na cara dele e só vê desejo por dinheiro, tanto quanto, em se tratando de programa de música, ser apresentado por alguém que tem voz de taquara rachada, é destoar demais, hein? Que horror. Houve um tempo em que os expoentes eram escolhidos pelo critério de empatia, de serem pessoas que o telespectador gostaria de receber em sua casa e de terem conhecimento na área em que iriam lidar, e daí a questão: Alguém tem vontade de receber Tiago Leifert em sua casa? Pode até ser que, como infelizmente ocorre, alguns equivocados queiram lhe receber em suas casas mas, pode apostar, só até o momento em que forem prejudicados ou, se forem ricos, só porquê não sabem que ele está ali tão somente por interesse de posição porquê claro que Tiago não vai prejudicar gente com poder e, quanto aos famosos, é lamentável que o elogiem em rede nacional, eu sinto vontade de visitar esses destacados e lhes oferecer uma amizade real, um carinho real, demonstrar para suas famílias um pouco de humanidade, compaixão, bem-querer, e não o que representa bem Tiago, uma máquina de manipulações e encenações falsas, alguém desprovido de qualquer desprendimento, correspondência ou identificação. Quanto aos demais ladrões apresentados na lista a questão, de modo geral, é a mesma: Como agirão os atores quando descobrirem que interpretaram texto roubado em seus personagens? Como agirão os artistas quando descobrirem que receberam títulos roubados para suas obras? Como vai reagir Luan Santana quando descobrir que deram título roubado para seu disco? E como agirão os políticos eleitos, para quem fizeram campanha com conteúdos roubados? Como agirá bispo Macedo, cujo título do filme sobre sua vida é roubado? Qual será a reação da Vanish para quem Fábio Porchat faz propaganda quando descobrir que ele roubou? Onze22, atualmente, é além de um disco de música também o nome de um festival de música e o de um edifício num bairro chique de São Paulo, e quem foi que deu este nome a eles?, qual será a posição da gravadora do disco e os organizadores do festival se forem abordados sobre isso?, o que farão os moradores do edifício quando descobrirem que moram num local cujo título é roubado?, certamente quem os nominou contou uma estória da carochinha acerca de “onze22” mas a única pessoa que sabe o que significa “onze22” é o seu autor João Murdoque Jr porquê enviei um email para ele contando sobre todos esses “onze22” e lhe perguntando de onde veio o termo “onze22” no que ele me respondeu que pensava que só tinham usado o título para uma música e talvez o título de um álbum mas não sabia que tinham lhe usado para outras coisas, e ele me disse que se eles nominaram tudo isso com “onze22” então devem ser eles a explicar o que significa “onze22”, ou seja, ele não vai revelar, vai deixar que se virem, vai deixar moradores vivendo num local cuja explicação para o título, se houver, é uma mentira qualquer, talvez uma superstição ou lenda que não corresponde à origem do nome. Quanto ao caso Banda Podre o que vão pensar os envolvidos quando descobrirem que uma CPI feita para moralizar utilizou-se de um título roubado? A mesma pergunta para todos os demais vitimados sejam pessoas, grupos, governos, etc. No futuro teremos pessoas falando sobre origens de um monte de nomes que não correspondem à realidade. Esse aqui é um país de mentira.

    Curtido por 1 pessoa

  15. João. Ignore as mensagens de Bem Docinha, Astúria, Rouxinol Dourado e 23,5 cm nome da casta espiritual! Compareça no meu culto e vou afastar o encosto que está prejudicando sua vida! Só existe um caminho e eu nasci para o indicar, o Altíssimo é meu cão-guia e eu vou também te adestrar para omelhor rumo da Salvação! Nos meus cultos sempre fica gente em pé mas já estamos ampliando o espaço graças à contribuição dos fiéis que foram pelo Altíssimo ordenados a meu mando e você também poderá se beneficiar de meu poder. Amém? Amém!

    Curtido por 1 pessoa

  16. Olá, estamos super felizes em poder nos destacar neste espaço que de tão democrático deixa até gente como pastor Lídio se manifestar (não entendemos porquê tem gente como ele que implica tanto com gente que faz nosso tipo de serviço), aproveitamos para fazer nossa divulgação: Maurão tem cerca de 1,70 de altura, moreno, membro de 25cm com excelente grossura, carinhoso e atlético; Flex do Furo Rosa é super sensível e gulosa, dobra as pernas no pescoço e faz anal até o final, abertura de anel até mais de 5cm. Sites especializados.

    Curtido por 1 pessoa

  17. Quanto aos roubos sobre o João acreditamos que de fato foi obra de viados e lamentamos que estes não sigam o exemplo dos ótimos viados que esse mundo teve e tem, também somos do tipo que defendemos o direito de viados ladrões se satisfazerem mais para roubar menos e pela experiência sabemos que geralmente quando eles roubam demais é para que as vítimas fique com raiva deles e comam eles com raiva, ser comidos com raiva é fantasia super íntima todavia roubar é repulsivo e mexer com hetero é vingança-gay injusta. Ativos/passivos, fazemos o serviço juntos ou individualmente.

    Curtido por 1 pessoa

  18. Cheguei aqui por pesquisa sobre profissionais de proteção de dados e, agora, vendo essa questão aqui: Não pode ser plágio de coisas que não foram publicadas. É mesmo pilhagem. E se já se sabe que existem dúvidas sobre a existência localizada de certos empreendimentos na rede, como quando a gente entra em sites de empresas que se a gente for procurar sequer apresentam endereços físicos, esse não é o caso do Google e, se conforme a declaração do site (com ata e tudo), as pesquisas são privadas, então como é que estas foram parar em tantas mãos? A pesquisa do João tem de ser levantada, daí a questão de virtual vira caso físico.

    Curtido por 1 pessoa

  19. Sou de gerações anteriores e fiquei com dúvidas. Quem têm poder para num site rastrear uma pesquisa e noutro conversas privadas? Pelo jeito estamos lidando com mentiras e enganos, vendedores de mentiras e enganos, gente fazendo confusão deliberadamente para mascarar e embaralhar a verdade, pessoas de setores diversos interligadas numa teia de lucro e maldade, sem falar de celebridades egocêntricas, egotistas e ególatras, pelo geral muitos afetados pelo pior lado da mentalidade provinciana de séculos atrás que é tudo aquilo do qual tantos vêm lutando contra e tantos foram sacrificados, e por outro lado tem aqueles que defendem a apuração de ocorrências mas, em se tratando do mundo virtual, não me lembro disso já ter ocorrido antes neste país, ao meu ver o processo já começou de um outro modo, o processo é o que está ocorrendo aqui.

    Curtido por 1 pessoa

  20. Claro que na pesquisa vi um pessoal de zelo como por exemplo o Onze22 Perfumes e Cosméticos de Goiânia e o Onze22 de Lojas na Vila Madalena, fico curioso para saber se existe relação entre eles e os demais citados, já usei esse nome como senha décadas atrás e também pensei em intitular algo mas não vi encaixe, eu já até tinha esquecido esse nome e tudo ok. Mas quanto aos abusados é melhor parar de usar o ship para me ameaçar em seus meios (grotescos) de comunicação ou ainda, no caso de apresentadores(as), cinicamente chamar roubo de “interatividade”, eles recebem cartas e emails com elogios e sugestões todos os dias e usam esse material para se comprazer ou como argumento em seus programas e daí ficam viciados nisso, acham que o mundo todo deve lhes oferecer algo, eu nunca enviei email a ninguém da mídia oferecendo algo, todos eles sabem que o que ofereço é na base de publicações ou do ship e, por falar nisso, de todos os ladrões aqui mencionados não aceitarei que peguem conteúdo meu sequer pelo ship (dá um jeito de bloquear essa gente, ship), isso serve para tanto os apresentadores de show-entulho muito bem pagos, os embutidos que enxertaram roubos em suas novelas rentáveis, os produtores para fazer seus discos pop lucrativos etc e, já do pessoal da propaganda que me roubou, tem até um grupo que une diversas agências e que, além de todo conteúdo que me roubaram, ainda por cima fizeram uma caricatura minha com a cabeça cortada, seus cretinos, vocês me acompanharam ser torturado por anos sem ter culpa bem como sabiam de minha prisão injusta e ao invés de oferecer alguma ajuda ao menos por piedade me roubaram ainda mais, e teve diversos outros ambientes da mídia escarnecendo escancaradamente da minha cara ou querendo discutir mesquinharia ou brigar por mesquinharia e até pastores-pop querendo me converter, e ainda bem que teve também gente boa fazendo um conhecido movimento de quanto eu era ator em um vídeo e ok, obrigado, mas daí vem o estúpido e também faz, vai tnc, agora, se investiram no ship querendo retorno eu lhes dei e tudo ok mas, roubar minha pesquisa?, vocês dilapidaram obras que eu ainda nem lancei e nem sei se vou conseguir lançar nesse lixo der país, e quanto ao ship não foi feito para invasão de privacidade e ademais sou um profissional e, se um famoso sabe que parte de seu trabalho é aguentar bisbilhotagem, esse não é meu caso que sou desconhecido, vocês fizeram cenas com situações humilhantes que passei e isso também não gostei, tem gente que não é bem-vinda na minha casa e os nomes já foram dados aqui, e quando um de vocês ladrões adoece ou alguém que amam adoece misteriosamente ou morre por causas estranhas ficam fazendo de conta que sofrem (o que já andou ocorrendo e não entenderam mas, se preciso, vai acontecer de novo – por falar nesse meio de caminho o que é que ocorre com Jô Soares a tanto tempo?, bah, ele diz que ama o filho, ama coisa nenhuma, o único modo de salvar o rapaz é se redimir mas ele fez o contrário, na idade em que está rouba e coordena roubos para outros), portanto para esses ladrões espero que ao menos parte morra antes de mim para que eu possa celebrar algum alívio nesse país e, quando os ladrões mortos estiverem naquela picada de lugar para onde irão, vai ser o terror fugindo do desespero, isso é coisa óbvia mas vocês são tão pretensiosos que não enxergam e então deixa a prática ensinar com mais eficiência, eu quero brindar a morte de ao menos alguns de vocês e sobre isso é o seguinte: não existe neste país qualquer lei que me impeça de desejar o mal ou a morte de alguém nem que me impeça de falar com as paredes da minha casa o que me vier à cabeça, a palhaçada de vocês não tem graça e também não venham me enviar uns lambe-botas com conversa de perdão porquê o perdão é parte da justiça e não está acima dela embora nem dá para ficar falando disso num país injusto em que a noção de perdão está corrompida e quando vão julgar ricos muitas vezes aplicam o perdão antes de terminar o julgamento, pior ainda e de uma extrema covardia é rico roubando pobre e para isso realmente não há perdão, já quanto à mídia da cidade onde moro se eu ficar sabendo que me roubaram a conversa pode ser ao vivo com gravação em celular para veicular na rede e, quanto ao fato de vocês chamarem de outras cidades os hipócritas-mestres para vir aqui ensinar os hipócritas desta cidade, tentem ao menos chamar aqueles que não dão tanta náusea como o lixo do Ratinho que vem participar de exposição (se ele pode ter bois para vender ali que deixe a venda para os vendedores e fique longe daqui, esse chato achatado), quanto ao hipócrita do Jô Soares chega na cidade para lançar a porra do seu livro e dá entrevista para a mídia dizendo “obrigado por terem me convidado”, ah ah, foi ele que se convidou, e tem vários outros desses tipos aí que chegam aqui para sujar tudo com seu pedantismo que não precisamos porquê já temos os nossos pedantes e nossa cota está no limite, eu quando fico sabendo que esses caras estão na cidade tento fugir de mim mesmo para não fazer besteira e temo mesmo o que pode ocorrer, pelo geral de todos vocês ladrões (que eu saiba são todos brasileiros) vários enriqueceram descendo a lenha em ladrões mas são ladrões, vocês defendem a propriedade privada mas invadem a privacidade de alguém e lhe tira a liberdade por dinheiro, lhe tira o que ele diz e sua própria vivência em função de obter conteúdo para seus lucros e alimentar seu esnobismo querendo sentirem-se reis e, quando ele se revolta por estar sendo pilhado por vocês na internet, vocês o ameaçam, e quanto à propaganda em particular tem algumas agências que são suntuosas na fina flor da mídia e inclusive ganhadoras de prêmios até no exterior e, de que modo o ganharam?, roubando!, e agora lembrando utilizaram-se de roubo de meu conteúdo para fazer mídia para um grupo de editoras que são as mesmas editoras que sequer lêem quando lhes envio textos para análises, e quer saber?, tem gente com mais medo de grandes agências de propaganda que do governo porquê agora elas elegem políticos e até o presidente e inclusive como já dito utilizando mais conteúdo roubado, e quem é o pessoal que está nestas agências?, em nosso terror atual tem agências de propaganda infestadas de nerds maus-caráter que fazem grandes faculdades com excelentes notas e tão logo se formam e entram no mercado já se preparam para a “realidade” que é totalmente fora do que lhes foi ensinado nas salas de aula em termos de ética e princípios, uma vez fora da sala de aula é tudo pela “realidade” do roubo tendo exemplo de ricos ladrões que já estão no mercado a ensinar sua mentalidade e que fazem uma verdadeira “escola” como Jô Soares que fala mais que a boca e só fala abobrinha e por falar nisso ele andou se dizendo “indefinido sexualmente mas definido politicamente”, ai ai, ele está querendo dizer que sexualmente é frígido e politicamente um pulador de galho, só falta dar o próximo passo e dizer que além de um gay frustrado agora também entrou na moda coronelista, e Pedro Bial que andou dizendo que quando traiu sua esposa já estava em “processo de separação” quando não foi isso que ela disse e que eu saiba ela nunca roubou enquanto ele é ladrão e palavra de ladrão não tem valor nenhum, e Tiago Leifert que lamentavelmente vai continuar representando a hoste de chupim e atraindo mais outros e formando mais outros, e Ratinho que vai continuar a envergonhar seu Estado até o fim e vivendo com a mesma revolta de seus parceiros que têm de pagar para serem enrabados quando queriam ser desejados, e Silvio Santos em sua prisão de ego e desejos no rabo e Danilo Gentili disputando pênis com Fábio Porchat e etc etc, e lembro que teve uma apresentadora de tv que ficou cheia de desafios comigo dizendo um termo de minha pesquisa e se animosando a dizer que “isso é gíria normal” e era sim, sua vadia, mas porquê é que você não punha mais conteúdo em seu programa ao invés de ficar querendo irritar telespectador que é atitude totalmente oposta ao que deveria fazer?, atualmente ela já desapareceu da tv e foi mais uma que gastava energia demais em coisas bestiais sendo uma piegas querendo fazer média com quem?, com titicas velhas como Jô Soares e Silvio Santos e titicas novas como Tiago Leifert com quem concorre as titicas do Gentili e do Porchat, e etc etc, estes todos que vieram servir de má referência para ferrar ainda mais um país que já deveria ter saído disso à muito tempo. Agora é o seguinte: Silvio Santos (se é que ainda está vivo), se surgir roubo contra mim no SBT vou culpar você, se estiver morto vou culpar sua filha; Globo: se surgir roubo aí vou culpar os responsáveis (recebi um email anônimo dizendo que Jô Soares andou fazendo contato com atores de novelas para colocar “suas idéias” no meio do textos deles quando “suas idéias” eram roubos da minha pesquisa, acho que a emissora devia apurar isso com sindicância e certamente teria mais informações – enfim, esse Jô está metido em muito roubo contra mim, este desgraçado que tanta gente da mídia tem dó só porquê ele não lhes roubou e porquê vive fazendo carinha de “quero colo”, o cara já está com o pé na cova se é que está vivo e realmente, conforme já andaram comentando nesta página, espero que morra logo e que o diabo o tenha); propaganda: qualquer conteúdo de minha pesquisa que virar roubo vou procurar clientes, fabricantes, diretorias, até pais e mães, se possível filhos e netos, e vou fazer certas indicações a eles inclusive ficando disponível para uma conversa, ambos sabemos que ainda falta revelar vários nomes (aposto que andam usando mais de um CGC); qualquer um que me roubar: vou avaliar, pesquisar, levantar o máximo de informações e descobrir o nome de seus familiares, vou enfiar uma tora no cu de vocês para ver se sossegam o facho, vou procurar um órgão público decente para denunciar, um midiático decente para falar a respeito, quem sabe executivos do Google, quem sabe um homem-bomba, um bruxo, um anormal, um possesso, quem sabe um assaltante para meter uma bala nas suas caras ou um estuprador para rasgar suas mulheres e filhas, seus vagabundos.

    Curtido por 1 pessoa

  21. Mais um pouco: caso a pesquisa fosse levantada os ladrões diante de provas não poderiam dizer que, ao invés de roubo, o que ocorreu foi “influência”, pois não há como receber “influência” de algo que não está publicado, daí na cabeça de vários deles surgiria algo assim: “vai me processar?, sabe com quem está se metendo?”, e eu cá comigo já penso: “com frequência o único processo de pobre contra rico nada mais é que um protesto de pobre contra rico”, e agora também acaba de me vir à cabeça: “será que se eu publicar as idéias que me roubaram vão me processar por ter roubado eles?”, se isso ocorresse eu teria de me defender mentindo que foi “influência” deles sobre mim mas, neste caso, surgiria um problema que é o fato de que eu desabafo para as paredes e o ship capta de modo que tendo os ladrões ouvidos sensíveis à verdades e ainda mais quando vindas de alguém que não está à venda a sua sensibilidade aumenta e, diante disso, poderiam fazer muitas coisas e inclusive, não bastasse o primeiro acordo que fizeram ao financiar a família para dia e noite me torturar e literalmente me forçar ao rebaixamento físico e moral por tanto tempo que ainda hoje eu, homem, hetero, sequer consigo olhar uma mulher nos olhos, o que inclusive também explica porquê publiquei tão pouco diante de tais condições, então agora eles poderiam fazer um segundo acordo para que a família em estímulo voltasse a me compungir e me sovar feito animal para me ocupar de tal modo que não haveria forças para protestar nem em pensamento contra os roubos, essa família que tanto quanto os ladrões fica alterada quando publico algo e para a qual não é nenhuma novidade me arrebentar porquê é que o que já vem fazendo há muito tempo só pelo fato de que nasci e por ser bom em áreas que eles invejam, todavia enquanto esse evento da tortura estivesse ocorrendo e os ladrões estivessem assistindo de camarote aos aplausos poderia ocorrer de alguma boa alma tomar a iniciativa de me arrumar um advogado para tentar levantar a pesquisa o que levaria os ladrões a parar o espetáculo para tomar suas providências acionando seus advogados de modo que, para os roubos praticados pela propaganda, deuses da mídia, como já mencionado em maior parte sendo roubos maquiados, eles poderiam alegar “similaridade acidental”, e quanto aos que roubaram ao pé da letra poderiam tanto alegar “idéias análogas” quanto, conforme disse Lauro, culpar um bode expiatório, e eu já perdi as contas de quantos roubos são porquê não é de hoje que me despojam e ainda por cima me caçoando – cretinos, ponham de novo na tv a caricatura da minha cabeça cortada! –, agora fico aqui em busca de alguma esperança do tipo de quem sabe em algum momento os ladrões possam achar o espetáculo da degradação sobre mim junto à minha prisão covarde neste país covarde interessantes a ponto de transformar isso em conteúdo rentável para no encerrar das cortinas me darem um final de respiro ou, talvez, possam mandar uma equipe de filmagem com uma das gostosas que trabalham no meio daquele monte de viados para ser comida aqui por um hetero de modo a terem um produto no lucrativo mercado pornô, enfim, eles têm variáveis para sua ilusão otimista e, portanto, fariam algo para me manter em pé em função de mais lucro?, quanto sangue meu ainda querem tirar? – e quando vocês, cretinos, insinuam que estou disseminando ódio é bom lembrarem que foram vocês que despertaram esse ódio, e quando me acusam de preconceito contra gays estou apenas defendendo o direito deles se assumirem, e quando me acusam de tanta coisa a minha resposta é: cadê minha pesquisa no Google?!, e quanto a você como é que fica, Google?, se a mídia tem acesso à minha pesquisa porquê não eu?, até arcáicos como Silvio-pau-no-cu tem acesso e eu não, ele que criticou um diretor da Globo dizendo que este não tinha bom caráter, essa é boa, um ladrão criticando alguém pelo caráter, oras, o Silvio nem sabe o que é caráter, e me lembrando: ele pessoalmente, quando me roubou, foi sobre uma observação minha acerca de uma revista de sua empresa e eu até lhe dei certo desconto dizendo que, se havia referência à produto dele, ele tinha premissa para usar o conteúdo, eu tentei condescender com ele tanto quanto tentei com outros, todavia em todos os casos ficaram entre usar a reação cínica ou agressiva e no caso de Silvio já logo editaram uma cara dele furiosa para mim ver e, depois, apareceu um borra-botas de sua tv em mais ameaça, por isso o desconto para ele acabou e roubo é roubo, a observação que fiz podia ser aplicada a qualquer revista do gênero e pelo fato da penca de canalhas do sbt querer se mostrar tão valente insistindo em repetir os roubos descarados de minha pesquisa (os apresentando como produtos que nunca existiram) agora mais um comentário sobre o Silvio-bicha: a equipe dele lhe deu o roubo dizendo que era para “agradar” alguém e ele sabia que o tinham roubado de uma pesquisa, ele apresentou o conteúdo roubado como se estivesse tendo um orgasmo do tipo que certos ladrões têm quando roubam e inclusive o mesmo que outros apresentadores tal como o estrume do Jô Soares e à exceção, por exemplo, de Tiago Leifert que conforme mencionado é incapaz de experimentar prazer e de Porchat que após meus protestos apresentou o roubado com desdém, enfim, o comportamento do Silvio-gay foi o mesmo que certos ladrões demonstram em termos de prazer altamente íntimo e que também está associado à questão da impunidade, é um processo que começa numa excitação ao pensar no roubo, continua ao roubar e atinge o ápice no momento de expor o roubo e sobretudo na cara dos roubados, daí que temos ladrões por princípio e formação num aspecto cultural que suja a imagem deste país e estando Silvio-invertido entre os primeiros a me roubar ele em seu incontrolável deleite estava certo de que eu ia gostar de ser roubado mas com minha reação negativa ao seu orgasmo ele ficou inconformado no que surgiu sua fúria cega à qual é problema dele bem como a manutenção da sua imagem é problema dele, estou na minha casa e nem Silvio-boiola nem qualquer outro vai entrar aqui pela tv querendo querendo uma reação positiva minha por ser roubado e ainda menos me ameaçar achando que ficarei quieto, e corroborando com Lindolfo Alves Cruz o rei-sodomita do sbt só faz presença sem substância o que significa que é vazio de crédito ou acréscimo e só tira do mundo sem ter contribuído com absolutamente nenhum conteúdo pessoal, além do mais é tapeador e ainda por cima se diz religioso mas não sei que porra de religião é essa que não lhe ensinou que roubar é pecado, Silvio-rabo-aceso tão sovina que ao invés de contratar alguém para desenvolver conteúdo para ele prefere roubar, quando morrer será rapidamente esquecido enquanto Raul Seixas, que sua emissora denigre, rico em conteúdo será lembrado muito tempo depois que Silvio-baitola estiver totalmente esquecido (portanto discordo do Lauro acerca de que Silvio-instituição continuará rendendo também depois de morto, acho que tão logo ele morrer será rapidamente esquecido porquê entendo assim: enquanto o cara está vivo é capaz de iludir as pessoas com sua presença, depois que morre o povo não o tem mais presente e perde o interesse porquê o tempo devora imagem sem conteúdo – por falar nisso dia desses vi um ator dizer que para interpretar não importa conteúdo mas sim intensidade, oras, cada conteúdo tem sua intensidade e intensidade sem conteúdo é falta de cérebro, tem ator que só fala merda), então ao meu ver: Silvio morre e sua filha – aliás, que menina chata, ela apresenta um programa no qual chama de “inovação” fazer recreação entre adultos –, não tendo capacidade para administrar o trono lhe afunda rapidamente e, quanto aos bons profissionais que tem ali, jamais faltará portas abertas em outras emissoras, daí que o sbt terá por rumo qualquer coisa como ser vendido a outra emissora ou sucateado em forma de sbtraste do sbtédio; agora vamos avançar para outros montes de nada: quanto a Tiago Leifert o dia que ele experimentar algo chamado rejeição simplesmente estará acabado por ser tão dependente de montar sobre outros para fazer sua imagem, isso sem dúvida também serve para o Danilo Gentili que é inexpressivo física e mentalmente com sua cara de gelatina e voz tão enjoativa quando a do Tiago, já Bial tem uma teimosia incorrigível e vai morrer sem que ninguém mais queira lhe ouvir o que, aliás, é o que já está acontecendo com seu antecessor Jô Soares que ninguém mais aguenta (ele que andou fazendo contato com o sbt para que usassem roubos de minha pesquisa), e Porchat nem devia ter chegado na tv e tal como outros é uma espécie de verme amparado por regressivos, e outros e outros e outros cujo amanhã vai querer fugir do hoje e de modo geral é toda uma gente sem vergonha na cara e é assim, é gente que só tem cara e nenhuma vergonha, e por falar em descaramento estou lembrando que ao largo de anos recebi num site de relacionamentos profissionais convites de um ou mais sites de uma ou mais agências de publicidade e propaganda me “propondo” que eu apresentasse nesses um ou mais sites “idéias” que caso fossem aprovadas seriam remuneradas e eu recusei por achar a “proposta” duvidosa já que esses sites podem surgir e sumir de uma hora para outra ou apresentar endereços físicos falsos e tudo mais além de quê eu desconheço o ambiente de publicidade e propaganda para saber quem é quem mas, aposto, aqueles que fizeram essa “proposta” estão dentre os ladrões que me roubaram e sua “proposta” era tentativa tanto de me roubar com anti-rastros quanto de ter exclusividade nos roubos e, então, eu desafio essas ervas daninhas ricas a tentar mais uma vez me fazer sua “proposta”, eu gostaria de saber mais para fazer algumas ligações entre vocês e todos os demais ladrões dentre cúmplices ou concorrentes e aposto que todos se conhecem ao menos por nome e vivem inventando modos de roubar dentro do sistema “legal” e exercem “influência” de seu padrão para muitos neste de sempre o seu Brasil-torpe, este que é um país no qual tem até professores cujas maiores “lições” em escolas técnicas e faculdades são ensinar os alunos a “ganhar nas contas” e até mesmo a identificar nos mais variados ambientes os possíveis aprendizes nos quais possam exercer “efeito de influências” e claro que também identificar as vítimas para sugar o que em termos de estudos já é tópico de “captação de recursos” e, num outro tópico que consiste em perpetuar nas vítimas a ignorância, o “efeito sobre efeito de influências”, e por falar em ignorância ela é reverenciada em certas igrejas de onde em termos de “efeito sobre mais efeito de influências” veio a mentalidade de um apresentador televisivo chamado Cid que por eu ter criticado a religião da qual ele é adepto o cidadão mesmo sem ser da área da Saúde insinuou que junto a sua “turma” tinham “influência” na classe médica para me colocar num sanatório, esse vagabundo que sabendo que fui preso em mais uma insinuação para mim (que coisa esquisita essa de homem fazendo insinuações para outro homem) cantou “vai voltar para a cadeeeiaa” e, noutra vez, disse “também” ter coragem para falar com bandido e, ok, faz parte de seu programa falar com bandido, para ele é fácil falar com bandido algemado ou atrás das grades, porquê não fala com bandido lá dentro das grades?, ele tem medo da própria sombra e em mais uma sequência de suas insinuações me apontou como o próprio anti-cristo, meu deus, acho esse cara bem mais que um tapado religioso, o acho duvidoso em todos os sentidos e, agora lembrei, em mais uma de suas “interações” comigo ele gritou “quer morrer?” – e então isso significa, cidadão, que você tem “influência” suficiente para ter a informação de que querem minha morte?, se for o caso pode ser que precisem do teu depoimento no Tribunal, e já você, Ratinho, rato-lixo do sbt, já que andou se insinuando para mim ser mandante de matadores então porquê, seu extremo bundão, não vai em frente?, quem é que vai matar um shipado se todos estão de olho para colocar concorrentes na cadeia?, o Ratinho é mais um que se diz religioso, ai ai, ladrão também frequenta igreja, e já que tocamos na classe teve pseudo-religiosos tipo esses popstar da fé que vieram com seus discursos decorados para cima de mim acerca de “encosto”, fizeram isso quando eu estava justamente sendo flagelado do mesmo modo que o fazem com todos aqueles que estão sofrendo por algum motivo, eles vêem alguém sendo chicoteado injustamente e ao invés de culpar quem chicoteia culpam o chicoteado que, se está sofrendo, é porquê tem “encosto”, daí que se a pessoa está ferrada não é a covardia alheia ou injustiça social ou a distância de classes ou uma doença ou o desemprego que lhe pegou, é um “encosto”, eles são dos piores e tão espaçosos que pegam seus aviões particulares e vão ao congresso brigar com gay por serem anti-isso e anti-aquilo, não se diferenciam de outros tranqueiras midiáticos obcecados dos mais variados níveis e interesses com diversos outros argumentos os quais sejam ladrões ou apenas gente querendo fazer média com ladrões graúdos já me acusaram por exemplo de “anti-social que não sabe trabalhar em grupo” e, sim, sou anti-social para vocês; essas coisas cansam e desgastam e atrasam e contrariam o senso-comum e a gente vai vendo que a quantidade deles é muito grande e que querem nos tirar qualquer esperança, pelo geral estamos cercados de raças-estrumes em diversos meios e claro que isso independe de religião ou partido ou qualquer ambiente instituído, vários enrustem-se seja pelo sexo ou pela psiquê e na maior parte dos casos só querem fazer sua pressão em função de manter seu status obtuso dentro de seus conceitos fechados mesmo em cidades de milhões de pessoas neste país em que o discurso foge da prática constantemente e que por exemplo tem professoras de escolas infantis que educam filhos dos outros mas dão seus filhos para outras pessoas criar, tem ladrões dando lição de moral e desnaturados confundindo coragem com estupidez e tem pai enrustido que ferra a vida de filho porquê não consegue ser pelo filho enrabado tanto quanto tem mãe ensinando filho a pegar adversários pelas costas, tem família pisando sobre a cabeça de um membro porquê ele não se encaixa em seu “padrão” de hipocrisia só não o mandando para a cova pelo temor de ficar sem cobaia quando, no mundo lá fora, são muito bem “comportados” e servem até de “exemplo”, aqui a covardia se reúne dentro dos lares onde podem judiar à vontade um “diferente” para sentirem-se melhor no “padrão”.
    Ah: recebi um contato dizendo que “banda podre” (do caso Banda Podre da polícia federal) é termo usual dentro da corporação o que explica sua utilização numa operação, então peço francas desculpas a todos os envolvidos na operação por ter apontado o termo com desconfiança, esclareço que eu tinha esse termo como título dentro de um texto o qual pouco antes de lançar fiquei sabendo de o terem usado para nominar sua operação e isso me alterou já que na época eu estava vendo muitos roubos de minha pesquisa pipocarem pela mídia, agradeço pelo contato e por terem gasto tempo para me explicar, e por falar nesse foco de conversa também recebi, tanto em forma gentil quanto ameaçadora, contatos alegando que certos títulos ou termos os quais apontei aqui de terem sido roubados de minha pesquisa já tinham sido antes gerados desse e daquele modo todavia não me convenceram, algumas perguntas derrubariam vossos argumentos, seja como for ainda pode haver mais erros de minha parte e se for preciso estarei novamente nesta página me retratando e de resto, e pelo geral, mesmo sabendo que muitos querem me desgraçar ao menos tenho alguma consciência tranquila, sei que injustiça gera insegurança mas alguma consciência tranquila creio que vou conseguir manter mesmo num país tão deturpado onde tem gente cuja consciência pesa por fazer a coisa certa, tem até gente que faz a coisa certa escondido por vergonha e tem gente que sente culpa sem saber o motivo que no fundo é ter feito a coisa certa.
    Agradeço aos blogueiros que me enviaram emails de solidariedade e inclusive me alertando sobre o perigo de lidar com gente rica e poderosa, lamento pelos blogueiros que me enviaram emails dizendo que “se eles te roubam estão valorizando teu trabalho” ou que estou “ofendendo ícones amados pelo povo” ou que “na minha opinião não concordo quando você diz que é roubo o…” e, para estes, desculpe, mas roubo não é valorização, eu nasci e vivi toda vida entre o povo e não amo nenhum desses “ícones” e, quanto ao “não concordar”, isso aqui não é bem questão de “opinião”, a coisa tem de ser vista em seu conjunto e caso for levantadas as provas qualquer Tribunal imparcial resolve isso num tempo razoável, ademais vocês também escrevem e estou defendendo tanto o meu quanto o vosso direito, encerro desejando muita força aos meus parceiros os quais nenhuma distância física nos separa e por enquanto é só.

    Curtido por 1 pessoa

  22. Em meu Tagged havia um grande número de conexões e agora ele simplesmente sumiu, mas não lamento porquê fiz tudo que queria fazer ali todavia, aposto, foram os ladrões que o cancelaram porquê têm poder ali dentro embora não sejam sócios e, pergunta: Eles cancelaram em represália contra mim ou para eliminar provas de roubos? Já meu antigo gmail, o qual era por eles usado para chegar a caminhos que eu percorria como tais como Tagged e Utube, foi desativado mas, isso, porquê estava previsto pelo Google que desativaria gmails antigos de modo que primeiramente somente os computadores onde eles eram originalmente utilizados conseguiam lhe acessar mas, como mudei peças de meu computador, meu gmail estava com dificuldades de reconhecer a máquina e portanto, num dado momento, foi definitivamente desativado, e por falar nisso os ladrões roubaram minha pesquisa tanto quando eu estava com o gmail aberto quanto fechado e, por falar nisso, quanto à pesquisar no Google atualmente há um programa o qual tão logo ligo o computador ele me pede para lhe atualizar com um download o que me leva a crer que é uma proteção que impede invasões na rede e, se for isso de fato, como é que os ladrões agora vão continuar me roubando?, ah, também lembrei: até onde recordo os primeiros roubos se deram há quase duas décadas atrás quando eu tinha um computador pirateado o que portanto não teria esta mencionada proteção (os dois primeiros roubos de que fiquei sabendo deram idéias para duas mini-séries – inclusive usando música selecionada em meu Utube para ilustrar cenas), portanto foi ironia ter uma máquina ilegal através da qual foram feitos roubos por parte de gente perfeitamente integrada ao “sistema social” e que a partir destes fizeram seus produtos perfeitamente “legais” (foi nesta mesma época que também foram utilizadas pela mídia músicas que eu ouvia no Utube para as incluir em seus produtos ou produzir seus conteúdos o que nunca me incomodou – eu também fui shipado nesta época e deve haver alguma relação), de lá para cá passamos tempo suficiente para que me esquecessem e voltassem a se lembrar de mim toda vez que publico algo que é quando voltam a me roubar, ou seja, trocaram gerações na mídia mas o “sistema ideológico” do roubo persistiu todavia do que sei nas primeiras vezes não foram parar roubos na boca de apresentadores enquanto que, nos últimos anos, eles quiseram entrar no jogo da roubalheira pessoalmente e, pelo jeito, dessa vez seja novas gerações tipo as tiagoleifertiana e daniloeentiliana ou as velhas tipo as jôsoaresânus e silviosantosânus se incentivaram mutuamente o que inclusive pode ter sido estímulo para troca de conhecimento entre gerações que devem comentar entre si por exemplo o quanto é confortável poder roubar sem sair de casa, e caso qualquer deles tenha sido ou seja shipado seria por um tipo de mentalidade com afinidade e muito provavelmente sendo induzido inconscientemente.
    Ainda falando do Jô-merdão, lembrei de mais esta: conheci pilantras pseudo-artistas que entre suas turmas falavam as piores coisas dele e destes teve aqueles que disseram: “Vou dar entrevista pro Jô e lhe deixar com saudades”, e de fato foi o que ocorreu sendo que depois disso o Jô por anos sempre lembrava das tais entrevistas com saudades levando os pilantras junto às suas turma gargalharem em escárnios ao assistirem, ou seja, o gordo narciso da terceira idade conseguiu a proeza de ser mau-caráter e trouxa ao mesmo tempo, todavia toda essa gente se identifica de modo leviano e automático e ele só queria contar vantagem e fazer média com os pilantras que, claro, faziam de conta lhe admirar.
    Não quero ladrão reproduzindo conhecido movimento meu. Também não quero ladrão usando o ship para pegar conteúdo meu. Se fizerem, volto aqui.
    Dia desses eu estava me lembrando de frases de poetas conhecidos meus que devido a eu ter pesquisado na rede viraram mídia, não as citarei aqui porquê a iniciativa tem de ser deles. Também lembrei de publicações minhas, em páginas que não existem mais, que viraram excelentes cenas nas mãos de gente competente da propaganda, tais como:

    um
    pássaro
    voa cada vez mais longe
    para não perder a visão do pôr do sol

    Aposto que não foram os ladrões que fizeram isso.

    Curtido por 1 pessoa

  23. Dia desses recebi um email anônimo que dentre outras coisas dizia: “Eles te roubaram, sim, e qualquer problema vão dizer que foi só uma pegadinha. E se continuar assim chegaremos ao dia em que nos tribunais os ladrões graúdos vão alegar em sua defesa: Foi só uma pegadinha.”
    Nesse país ladrão conta piada o tempo todo e seu contentamento dá raiva nas vítimas, no meu caso eles vinham de início tratando tudo como uma pegadinha até o momento que comecei a protestar contra eles, daí além de continuar apresentando roubos antigos e novos veio o estúpido do Bial tomando a frente na base do encaramento, ladrão corajoso e nulo em criatividade cheio de olhar nos olhos dos outros só para causar ânsia de vômito, depois foi a vez de outros tal como o impostor do Willian Wap que senão me engano dentre as matérias que ele fez com minha pesquisa teve uma falando sobre “pesar a droga na farmácia” encerrando com a única cara que ele tem que é de cinismo, já quanto ao Ratinho após ele obrigar um humorista de seu programa a apresentar o roubo de minha pesquisa chamou a câmera para si fazendo cara de xerife mau e bateu com aquele cassetete nas mãos que ele devia enfiar no cu por encantamento gay, quanto ao Bonner apenas fez cara feia porquê instruíram ele a isso, teve mais outros mas nem vou me prender muito a isso.
    Por fato esses mencionados e outros expoentes após os roubos também fizeram um certo gesto meu e foram instruídos a isso, a maioria deles nem sabem que existo e são fantoches dos diretores, quando começaram a tomar mais consciência do caso quiseram fazer pressão sobre minha sombra mas não sou subordinado deles, agora sabem que deram texto roubado e também derrubados alguns cacoetes folclóricos estamos no pé em que eles fazem de conta me ignorar mas a curiosidade anda cobrando.
    E também acho que os ladrões em geral deviam parar de me ouvir pelo ship antes que ele ferre eles ou como é comum com alguém que eles amam, já está acontecendo e eles ainda não entenderam, com os ladrões dos bastidores já aconteceu com alguns e ainda não entenderam. Não percebem as verossimilhanças?
    Alguns planos tinham sido feitos.
    Tempos atrás por exemplo queriam me colocar no big brother e enviaram até recadinhos dando datas através de um pseudo oráculo (o bemzen desvirtua oráculos milenares e é uma ofensa à casse mística, à bem da verdade nesse país quase todos os sites que se dizem místicos são ofensas e por falar nisso, como pesquisei no Google determinados oráculos em busca de sites, o Bial que aliás é cético resolveu comentar fazendo seu textinho boçal ao passo que na propaganda pegaram textos sagrados para vender produtos), todavia minhas reações aos roubos praticados por líderes do big brother lhes fez desistir da idéia o que foi bom para todos nós seja de modo consciente ou inconsciente.
    Em seguida Jô Soares teve a idéia de junto a outros de me convidar para um “espetáculo interativo” o qual teríamos por início a esplêndida equipe contratada pelo gordo aparecendo na porta de casa a me anunciar que eu seria contratado dele depois do quê eu seria levado até o gordo para diante das câmeras fazermos um tour por meses a visitar lugares turísticos em momentos os quais ele demonstraria suas redundâncias verbais para que eu tivesse de suportar incursões pelo seu miserável mundo interior sendo esse o início do “espetáculo interativo” e que, de uma previsão inicial de meses, no deslumbre do gordo a coisa poderia chegar até a mais de um ano comigo tendo de lhe aquentar me cortejando com seus ensinamentos e pelo quê, segundo o contrato do “espetáculo interativo”, eu deveria lhe agradecer pelos “presentes” que ele me deu e estava dando (eu deveria chamar os “roubos” de “presentes” que ele me deu bem como “provas” de minha aptidão e deveria chamar de “presentes” que ele estava me dando sua deplorável companhia), para encerrar já estava planejado que ele simularia que eu estava “aprovado” e nisso viria sua indicação para que eu atuasse numa agência de propaganda com contratação longeva e, sem dúvida, justamente a agência de um pessoal que roubou minha pesquisa no Google e que pertence a um grupo de agências de propagandas que já teria planejado uma propaganda para eu interpretar um “brasileiro não desiste” e que “de uma perda se pode obter um ótimo ganho” junto a outros chavões estimuladores para a raça, e sim, eu aceitaria suportar Jô Soares em troca de um emprego na rica propaganda bem como faria o personagem de um brasileiro… mas com algumas condições: a primeira condição seria que a partir do primeiro dia de trabalho na tal agência de propaganda eu tiraria uma férias seguida de uma licença de dez meses, isso se repetiria em todos anos de minha contratação e portanto eu teria um mês para trabalhar a cada ano sendo que neste mês eu não compareceria na segunda-feira por ressaca nem na sexta-feira à qual gosto de beber durante o dia, e claro que nos dias que eu fosse trabalhar chegaria somente na hora do almoço para comer a rica comida que fornecem depois do quê descansaria um pouco em alguma confortável poltrona para em seguida ir jogar conversa fora com a rapaziada do xerox onde também leria um pouco de HQ, só depois iria trabalhar por umas duas horas nas quais apresentaria conteúdo para produções de um ano ou mais com ótimos lucros para a devida extensão do negócio, de quebra quando eu estivesse devidamente alcoolizado ainda poderia eventualmente dar algumas palestras para os ladrões locais sobre como criar ao invés de roubar e estas palestras inclusive poderiam ser gravadas para serem alugadas aos ladrões das demais mídias em função de aprenderem a roubar menos porquê se continuar assim vão acabar de vez com a moral desse país, todavia devido a mais roubos que surgiram o que acabou foi meu tesão e novamente reagi desta vez acertei o gordo bem no local que ele detesta levar pancada: comentei sobre sua intimidade, foi então que tudo desmoronou e adeus os planos dele comigo.
    Portanto todos nós perdemos excelentes oportunidades em nossas vidas devido a minhas reações contra roubos de textos que nunca publiquei e que aliás devido ao trauma tenho resistência em revê-los ao passo que eles recuaram em seus planos e, mais que sua desistência por mim, inclusive com ares de decepção, ainda hoje eles me têm como uma espécie de dúvida que também lhes causa dúvidas e deixando de lado seus momentos de reflexão poderia para mim ocorrer, por exemplo, de ser contratado por gente honesta da propaganda de quem gostasse e daí seria muito diferente porquê eu poderia trabalhar todo dia sem folga e sem férias por um salário mixo devido ao prazer da companhia e, além de produzir nas idéias, eu poderia também fazer outros serviços como servir café e preparar lanches para o pessoal bem como atuar como office-boy ou digitador ou dar qualquer auxílio no que fosse preciso porquê sou assim, eu trabalho o tempo todo e até dormindo me levanto para fazer anotações, pena que parte de meu suado trabalho foi sendo roubado e conforme vou lembrando já concluí que isso se deu ao largo de um tempo bem mais longo que eu pensava, possivelmente existem ladrões que me roubaram que já estão mortos lá nas mãos do diabo esperando Jô Soares que, vai tomar no cu, o veado se diz “amigo” de todo mundo, ele nem sabe o significado dessa palavra, esse cara nunca conseguiu ser honrado uma única vez na vida (ô demônio do inferno?, dá uma apertada aí que já já chega um folgado chamado Jô Soares!), e de repente também me vem à mente que a idéia do Jô-cu de fazer um “espetáculo interativo” pode agora ocorrer e justamente devido a uma moléstia que graças a deus o afastou de nossa paciência, agora a esplêndida equipe que tinha sido contratada pelo gordo pode tomar as rédeas da produção e mais que lucro de contrato pode ter lucro de participação, certamente teríamos um produto muito mais rentável sem o gordo querendo estar em todas as cenas para ocupar tanto espaço com tão pouco sentido e com campo livre faríamos algo construtivo e, inclusive, já até está me vêm à mente uma ótima concepção acerca da coisa e… puxa… agora ainda mais idéias para uma interatividade extraordinária… mas se eu falar aqui qualquer dos ladrões pode usar para alguma outra produção e, também, não vou tirar o néctar da surpresa.
    Mas vamos deixar de expectativas impossíveis e falar mais um pouco da absurda realidade do Jô e seus iguais. Uma vez que eles esperavam que eu gostasse de ser roubado, e que com minha reação negativa ficaram magoados porquê ladrão também se ressente, agora estão pensando em seus tristes sentimentos e já até posso os ouvir se defendendo em caso de eventualidade: “Oras, nós tínhamos intenção de lhe retribuir pelo que pegamos, faríamos isso diante das câmeras.” Não conseguem se livrar da idéia de show, vivem se preparando para ele e quando falam com seus psicólogos mentem porquê consideram ótimo ensaio mentir para psicólogos embora por vezes devido a deslizes falem a verdade tal como quando por exemplo confessam os roubos para os tais doutores os quais por questões éticas deveriam lhes entregar à polícia mas, sendo psicólogos escolhidos a dedo e muito bem pagos, têm seus argumentos como “sigilo profissional” e, para sentirem-se seguros de seus pensamentos, acreditam que podem redimir a maldade e tédio dos ladrões amolecendo seus corações duros mas, quando conseguem que eles dêem um passo à frente, na maioria das vezes eles automaticamente dão dois para trás, são ladrões que consideram justiça e nobreza como fraquezas humanas e chamam desumanização de “força” alimentando suas idéias com frieza de sentimentos sufocados por instintos baixos que por sinal cultuam às escondidas, contudo voltando aos fatos: uma vez que minha reação negativa aos roubos conseguiu despertar mágoa neles num primeiro momento quiseram virar as costas para mim mas a curiosidade lhes excitou e até mesmo a mágoa lhes excitou porquê é melhor sentir algo que nada e por outro lado ainda não haviam conseguido se livrar das lembranças de seus orgasmos ou pseudo-orgasmos em forma de cócegas que tiveram ao me roubar e portanto trataram de alimentar nossa relação de vários modos tal como pedir para as produções repetirem os roubos quando eu estivesse vendo tv mesmo porquê a isso também soma-se outra excitação chamada vingança por eu não ter gozado junto com o gozo ou pseudo-gozo deles, portanto com isso na cabeça atualmente eles gozam ou pseudo-gozam de modo diferente na minha frente que é um gozo ou pseudo-gozo discretamente irônico que os faz esquecer o quanto são nulos eles todos juntos ali no bacanal de impotentes diante das câmeras essa pior corja que tem na mídia e ainda por cima um dando cobertura para o outro, só não goza nem pseudo-goza gente como Tiago Leifert e por falar nisso sua namorada deveria entender logo quem ele é e sair fora senão chegará o terrível dia em que ela vai acordar e ao abrir os olhos enxergará o verdadeiro Leifert que além de frígido é um monstro, daí a pobre garota ficará traumatizada; Danilo Gentili gostaria de ejacular dentro do próprio cu, isso é uma verdade imutável; Bial não tem coragem de pedir para as garotas enfiarem o dedo no cu dele, é um dilema; Jô Soares está sempre inventando um motivo para justificar porquê não goza e por sinal seu filho morreu sem jamais ter gozado por ser igual ao dissimulado pai; por falar em gozar é difícil para eles todos admitir abertamente e até mesmo para seus psicólogos e até mesmo para si mesmos que eu seja capaz de ter orgasmo com punheta, eles todos ficam revoltados com isso ao lado de pares que são infelizes por culpa deles; pois é, ladrão rico tem mania de gozar roubando pobre e no fundo quer transar com pobre mas como o preconceito não deixa então sai pelo mundo roubando pobres e nem percebe que tais roubos vão lhes deixando brochas, já ladrão pobre goza com qualquer coisa e vende orgasmos até dentro da cadeia embora nem sempre tem tempo para perceber tanta emoção que vive, por falar em sexo se o governo não apóia abordagens mais fortes do tema devido ao tabu então deixa isso com quem não se isenta e use o tempo disponível para levar a sério essa coisa de rico roubar pobre senão teremos mais séculos de injustiça nesse país, a injustiça promovida pelos ricos e sexualizada no roubo contra o país pobre que vive querendo trepar também para esquecer justamente da injustiça, a imensa necessidade do pobre extravasar contra a injustiça com sexo e palavrão porquê não tem dinheiro para ir ao psicólogo e pobre consciente ainda menos tem paciência para ir à igreja dar dinheiro para vagabundo enriquecer, e pobre também precisa desabafar devido a ligar a tv e ver os limitados que ficam furiosos contra quem fala a verdade para as paredes e por falar nisso teve um limitado jacu pseudo-crente que ao me ver implorando para que a família parasse de me torturar me deu indiretas dentre as quais: “então teremos de internar!”, o cidadão falou no plural como se a questão estivesse sendo discutida entre ele e os médicos que aliás nem ouvem o que ele diz – cala a boca, cidadão!, você faz enquadramentos dos piores e se arrepia por banalidades e quer plantar o terror sobre verdades nuas, você se corrói de inveja porquê vi um disco e daí apareceu na tela dizendo “teve gente que viu” com carinha de nojo, já doutra vez você disse “também gosto de mulher” só porquê eu tinha dito e sua cara deixou bem claro que faz imagem de hetero mas transa com homem escondido e por isso deu sua indireta esperando algum retorno favorável meu naquele momento em que inclusive você apresentou certo olhar de quem é “entendido” querendo dar o cu como fazia na infância quando só saía de casa para isso, já noutra indireta você fez outro tipo de chantagem dizendo que iria ao fórum onde tinha “amigos” os quais iriam tomar certas “providências” bem como ameaçou me entrevistar com más intenções etc e tal além de querer fazer média com seus superiores, portanto se vier com mais viadagem para cima de mim vou divulgar bastante o seu nome e pegar um celular e lhe esperar na porta da emissora para gravar uma conversa sobre ética profissional ou se quiser pode ser sobre o seu deus castrado e depois disso vou postar a conversa na rede, você faz cenas com seus conceitos medievais enquanto sente cócegas no rabo e se um crentista veado não sabe diferenciar homo de hetero então é uma estopa a caminho do lixo, você defende a pior raça política desse país para mantê-lo no atraso que é de onde você ganha a vida e devia ouvir mais e falar menos – quem é que precisa ser internado aqui, Cid Ribeiro?
    É pena que tenhamos tanta expoentes bons fora da tv enquanto os tendenciosos estão aí montados no ibope tais como os crentistas tão tapados e inseguros fazendo caras de bravos junto a seu mundo religiosista que vive querendo tomar os pacientes dos psicólogos, e por falar em psicólogos em São Paulo eu era chamado por alguns deles para ir a seus consultórios na hora do almoço para que se desabafassem comigo aqueles verdadeiros doutores da área que sentavam-se no divã deixando o seu lugar de analistas para mim bem como também ficavam impressionados com o fato de que eu morando nos piores lugares onde muita gente viraria matéria-prima para a bóia do dia conseguir manter o equilíbrio, e agora não bastasse a família inteira de desequilibrados me ferrando ainda vem a raça nojenta da mídia ficar de palhaçada com essa merda psicologista. Tem dia que é difícil assistir tv porquê só tem programa tenebroso e até mesmo aqueles que de fato tenebrosos todavia tinha umas mulheres com roupas apertadas e altos degotes como era o caso do programa do torpe do Ratinho (me rouba de novo, filho da puta!), aquelas mulheres que faziam carreiras sexualizadas ao postarem para revistas masculinas e no programa dele enquanto dançavam faziam aquele sinalzinho de “dim dim” com os dedos porquê são putanas e estavam vendendo seu peixe, agora só aparecem no programa do rato empacotadas e super comportadas porquê ele passou a eleger políticos para entupir o povo de mais ilusões e precisou mudar o “formato”, também as baixarias foram substituídas por piadas bem comportadas embora não abram mão de roubar conteúdo como fizeram comigo, e por falar nisso a tv anda pondo roupa demais nas mulheres ao passo que tem muito mandante delas passando a catraca do tempo sem qualquer bagagem que se possa considerar, tem um monte de arrogante tal com o Ratinho que esconde quem é porquê sente vergonha em segredo e tal como o Silvio Santos que despreza tudo o que a vida lhe deu.
    A maioria dos ladrões não lêem esta página porquê não se interessam por leitura ou porquê são preconceituosos com autores desconhecidos, eles só ficam sabendo desta página por intermediários que lhes passam um resumo mesmo porquê também são ladrões ocupados em encomendar roubos. Mas como sempre tem gente boa na mídia e fico contente quando aparecem na tv, alguns não vejo porquê a antena da área em que moro não capta o canal deles. Esse texto é só um pouco de exercício e daqui a pouco começa um programa bom.
    O Silvio-invertido recebeu as notícias e reclamou, disse que diferente do que andei falando aqui ele não está entre os primeiros a me roubar, e até onde sei ele de fato está certo porquê conforme já falei os primeiros roubos se deram há quase duas décadas e do que eu saiba ele pegou a última fase dos roubos sendo portanto um dos primeiros a me roubar somente nesta fase recente, então desculpe aí e está feita a retificação, agora você já pode correr para dar o cu, veado velho.
    Não sou assíduo da tv, mas reparei que às vezes passam matéria como se fosse no presente quando já estão gravadas e muitas vezes há vários anos, ou ainda fazem programas que apresentados ao vivo se mesclam com cenas gravadas há vários anos como se fossem presentes, enfim, é parte do show e comecei a perceber isso quando por vezes via alguém vivo que já tinha morrido ou alguém em tal lugar quando eu sabia não estar lá. Só peço que sejam bem pontuais quando forem informar a morte de Jô Soares porquê eu quero ter o direito de comemorar em tempo real junto a todo mundo.
    Por vezes lembro de minha extinta página do Tagged na qual roubaram minhas conversas com as garotas para transformar em mídia, fico pensando: será que aquelas garotas receberam os meus recados ou eles foram desviados diretamente para as mãos de quem os roubou para transformar em mídia sem que elas tivessem a menor idéia das mensagens?, alguns desses recados eram repetidos mas outros foram feitos especialmente para elas, eram coisas bem sinceras que talvez elas nunca receberam devido a uma “apropriação indevida” (que nome chique para roubo).
    Lembrei de mais um roubo de minha pesquisa, foi durante o intervalo de uma programação, senão me engano da Globo, em que apresentaram o termo “naocontar.com” ou “contar.com” (o primeiro relacionado a desconfiança e o segundo a ambiente confiável), e poderia até ser coisa da propaganda que me roubou (ponham de novo na mídia o nome do vosso grupo para mim ver, seus insolentes calhordas!) mas neste caso acredito mais que foi providência da própria programação do momento talvez querendo que eu mudasse de canal ou, mais provável, querendo se mostrar valente para a concorrência, tenho impressão que isso foi durante um jornal bem como que foi o seu apresentador que mandou colocar isso em seu intervalo, tipo Willian Wap ou William Bonner, estou chegando perto?, vocês já tinham me roubado em outras ocasiões e quiseram mais um ponto?, será que é ponto positivo ou negativo?, é uma questão de perspectiva e então diante disso, e isso também serve para todos os demais ladrões, vejamos perspectivas: vocês têm filhos?, netos?, e se eles lerem esse texto como é que vai ficar suas relações com eles?, e se os amigos de escola ou colegas de qualquer atividade deles ler esse texto, como os tratarão?, e mais perspectivas: se minha pesquisa do Google for levantada como ficaria a vida profissional e social de vocês?, e tocando na questão particularmente para o Ratinho: como ficaria a carreira do seu filho o atual governador do Paraná Ratinho Júnior caso seja revelado que o pai dele é ladrão?, afinal o filho se elegeu em cima da imagem do pai; quanto a levantar a pesquisa isso pode ocorrer de diversos modos como por exemplo através de um encaminhamento de advogados de adversários (no caso do Ratinho poderia ser por exemplo os adversários políticos de seu filho querendo atacar o pai para atingir o filho embora nesse caso teriam de ser rápidos no oportunismo senão a Globo pode fazer na frente e… está vendo que baita dica, Globo?, não consigo deixar de ser um bom homem: se quer derrubar o SBT basta levantar minha pesquisa no Google, daí você mete o pé na bunda dos seus próprios ladrões que afinal não farão falta diante do farto catálogo de profissionais que você disponibiliza e, uma vez substituídos os ladrões por gente ética e mais talentosa que vai lhe dar muito mais lucro, você com ficha limpa detona o SBT junto com Silvio e Ratinho e, se por causa do pai cair também o Ratinho Júnior, fazer o que?, o filho não tem culpa do pai ser ladrão mas o destino tem seus agravos).
    E já que estamos fazendo sugestões filantrópicas vamos esclarecer para o bem do assunto: me dirigindo a todos os ladrões: uma vez sendo ladrões, que naturalmente nunca confiam inteiramente em ninguém e, ainda menos, em outros ladrões, suponhamos que um de vocês diante de algum motivo tal como ser despedido, inimizade, doença, vingança, desespero, adversidade, enfim, qualquer motivo forte, resolva entregar para a polícia em forma de delação premiada um ou mais ladrões, daí tudo se desmorona e vai ser ladrão entregando ladrão por delação premiada. Clareou? Se eu fosse qualquer um de vocês neste exato momento me adiantaria até à delegacia mais próxima porquê o primeiro que entregar os roubos vai virar herói e todos os demais terão de se esforçar muito para evitar que lhes chamem de covardes.
    Ninguém sabe tudo sobre o ship, e aqueles que descobrem algo logo vêem que ele vive mudando. A questão: muda o ship de princípios? Jamais, mas não estamos preparados para entender seus princípios e todo aquele que esteve foi morto pela humanidade.
    Quanto aos ets eles não se importam com o ship, sua tecnologia está acima dele. Eles liberaram o ship para ver o que humanos fariam dele e por vezes fazem a justiça que deveria ser feita por nós, já suprimiram pessoas que os piores amam para lhes ensinar mas estes nunca conseguem aprender por inteiro, os ets não vingam e apenas equilibram, incomodam-se um pouco com a sujeira no espaço sideral. O ship portanto está em mãos humanas e os ets no máximo inspiram esses humanos para bem ou para mal dependendo de qual et, mas a responsabilidade é humana. O sinal do ship foi jogado para o pessoal da mídia por teste, muitos estão reprovados e será preciso mais tragédias, cuidado com o que cai.
    Mais duas coisas:
    1 – Em Aline Rifada pegaram a idéia central de minha pesquisa, idéia nada original uma vez que eu próprio a tinha ouvido de peões quando era garoto, por fato essa mini-série ocorreu algum tempo depois que pesquisei a idéia na rede junto a outras que também foram roubadas (na época também ouvi uma a música brega que, creio, não entrou na mini-série mas com ela foi montado um vídeo para divulgar a mini-série na rede, e também pegaram músicas que eu estava ouvindo para propagandas diversas o que não me incomodou – o problema é sempre a pesquisa e, afinal, quantos estão metidos nisso?) Tenho um romance inédito sobre rifar mulher escrito quase vinte anos antes da estréia de Aline Rifada e, por acaso, alguém estaria interessado nos direitos autorais?
    2 – Em cenas de novelas como A Dona do Pedaço roubaram mais idéias de minha pesquisa que prefiro não mencionar, algumas dessas idéias vêm de obras que registrei faz tempo e que ainda não consegui lançar porquê nenhuma editora se interessou, ou seja, são idéias que não servem para publicar mas servem para roubar, e claro que não foram os autores da novela que fizeram isso de modo que eles deviam apurar a questão porquê, se deixar na mão de administradores ou do jurídico, isso não sai da gaveta.
    Alguns leitores pedem que eu publique mais e eu bem que gostaria, mas em meu tempo disponível estou muito ocupado detectando roubos para alterar os locais em que eles foram roubados nas obras antes de lançá-las, senão podem até me processar por eu roubar a mim mesmo.
    Esse é o Brasil.

    Curtido por 1 pessoa

  24. Com tantos grupos numa mesma questão existem deliberações diferentes, dentre várias providências talvez a mais impactante foi que colocam minha cabeça a prêmio e com isso alguns crápulas se dispuseram a me cercar com microfones para perguntar sobre algo que nada tendo a ver com os roubos da minha pesquisa seria sobre a minha prisão que eles diriam ter se dado “por uma atitude covarde” da minha parte, claro que não adiantaria eu tentar explicar que a “covardia” foi de quem me jogou na cadeia utilizando-se de lei-moda porquê eles estariam usando os microfones como armas de caçadores de recompensa e não como instrumento democrático e direito de defesa o qual por sinal em relação à minha prisão não tive nenhum, assim estimulados pelo prêmio que inclusive andou aumentando de valor queriam usar seus canivetes traiçoeiros para reforçar a injustiça só não tendo ainda me cercado porquê ouviram de fontes especializadas que o valor da minha cabeça vai aumentar ainda mais (estão monetarizando minha cabeça feito aposta) no país em que oportunismo se confunde com inflação e, se tudo der certo para eles, depois de executar suas cretinices ainda vão fazer sua terapia sem conserto dos modos mais bizarros que é de embrulhar o estômago o que só lhes faz continuar sem entender que isso é como cometer suicídio tendo o mesmo de sempre esperando o mesmo de sempre – como alguém pode se formar em jornalismo e fazer papel de cafajeste?, como alguém pode falar em nome de Deus e ser cafajeste?, como alguém pode acreditar na idéia de que o único modo de sobreviver é sendo cafajeste e dizer a si mesmo “Fui criado assim” quando frequentou locais purificantes e teve acessos a grandes pensadores?, como não ligam o conhecimento puro ao mundo real? – é que jamais saíram do seu buraco de fraqueza e consideram pouco rentável defender a verdade, por isso deixam o cu falar pela boca se é que o cu tem tamanha coragem de ser covarde tanto assim.
    Não sei quem colocou minha cabeça a prêmio mas duvido que Silvio Santos esteja no meio, ele se lixa para mim além de ser avaro e auto-defensivo, trata-se do tipo que sabe que é ladrão o que é diferente de outros que não admitem a si que sabem, é mais esperto e enriqueceu roubando no jogo para depois se expandir em outras áreas e quando passaram a investigar o jogo que sua emissora promove ele diminuiu os roubos no jogo e os aumentou nas outras áreas, em suas várias empresas remaneja deslizamentos à frente do fisco e nelas tem vários ladrões para agir em grupo, contudo jamais deixa do rentável jogo mesmo porquê ali pode desviar atenções enquanto comete ou prepara outras arbitrariedades.
    Por um outro lado devido a uma grande necessidade pessoal comum em certas aves como o pavão o Silvio faz confissões a determinados coitados os quais não sendo religiosos ou psicólogos que por serem profissionais não lhe atraem podem ser quaisquer de seus fiéis adeptos desde que “inofensivos” (para ele e muita gente: “inofensivo”: pobre) e uma vez em ação a bicha velha se confessa feito puta de boteco falando o que bem entende e inclusive sobre os roubos como se fossem coisas normais todavia trocando palavras tal como ao invés de “roubo” usar “empréstimo” enquanto os coitados mesmo não entendendo direito seu vocabulário intuem que se trata de operações duvidosas e sabem que não devem repassar as informações porquê acreditam que seriam ignorados ou rechaçados ou mesmo espancados além do quê sempre esperam algum benefício de seu bolso o que para ele é uma esmola, ele encerra suas confissões os lembrando para não “emprestar” porquê sabe que eles não têm competência para isso no que eles até lhe agradecem pela lembrança e após receber a fortuna de suas migalhas os coitados não agradecem porquê o homem não gosta e lhes dispensa para a felicidade deles, todavia o homem não fazia tais confissões nos tempos opressivos da ditadura por medo dos militares e por falar nisso não foi tocado nesse tempo sendo que foi na corrupção da democracia que se soltou às confissões e já quanto ao seu cu ele conseguiu lhe dar em todos os períodos com toda discrição porquê afinal é questão íntima, portanto pode-se dizer que em relação a Jô Soares as diferenças básicas em termos de se confessar é que Silvio mantém sua liberdade pelo antigo preceito de que certos poderosos adoram os ignorantes para se compensar o que inclui uma grande lista de estereótipos bitolados e, quanto à vasta lista de ladrões fiéis que contrata, com estes jamais fala sobre roubos e entre eles não há muitas palavras porquê se comunicam, antigo hábito de ladrões, por sinais e insinuações, enquanto o gordo além de não gostar de coitados por preconceito prefere mesmo outros ladrões para confessar suas ilegalidades em momentos os quais inclusive com eles alinhava planos de roubos o que lhes interessa por diversos fatores tal como a hábil arte que o gordo tem na transferência de valores ilegais ao mundo formal, assim o gordo tem o gosto de mesclar confissão com cumplicidade para novos roubos e, quanto ao modo com que se aproxima em busca de possíveis novos cúmplices, devido à sua ânsia de roubar ele pode se confundir pensando estar falando com ladrões quando fala com honestos e isso por culpa de uma delirante carência da qual sofre por exceção já que que ladrões tem um faro comum com o qual um identifica o outro instantaneamente e sobre esse seu problema ele inclusive andou desabafando a velhos parceiros ladrões sobre ter “perdido tempo” ao se insinuar com esse ou aquele que não era ladrão no que estes experientes lhe lembraram que como sempre os ladrões se aproximam fazendo certas perguntas e insinuações típicas da raça como por exemplo as relacionadas a divendos duvidosos bem como utilizam-se de palavras-chave segundo uma lista de gíria dos ladrões que basicamente fala de aquecimentos por ânsias de roubar e, em caso de confirmação-ladrão, daí avançam até ficarem unidos pelo roubo, então o gordo foi estagiar-se nesse sentido em suas próximas aproximações em busca de cúmplices e reparou que “se eles pensam que é alguma cena, uma ficção qualquer, ou mesmo loucura, então não estão entendendo”, nesse estágio ele evoluiu bastante para evitar de confundir ladrões com honestos embora por vezes ainda cometa o erro mas os ladrões parceiros lhe perdoam porquê afinal ele compensa isso com sua facilidade de aproximações o que inclui poderosos para lances de proteção e possíveis novas vítimas para tirar lascas pequenas ou grandes, eles sempre o estimulam para que ele saia por aí bem seguro a usar sua fama para fazer ajuntamentos com sua voluptuosa necessidade de ouvintes (que, segundo Vision, cresceu muito desde que uma doença lhe impediu de dar o cu e ele teve de remanejar energia), necessidadade esta que por sinal quando ele não está por perto faz os ladrões-cúmplices desabafarem entre si dizendo por exemplo que “ele continua achando que é meu amigo”, “ele cantou a mesma bola que da última vez esquecendo que já está tudo traçado”, “o cara ainda hoje adora se fazer de vítima da ditadura como se esta não tivesse acabado”, “é chato simular afetividade e lhe adular”, por essas e outras pelos bastidores dos roubos uma de suas alcunhas é “ladrão carente” o que efetivamente lhe deixa enlevado pois um de seus hábitos mentais é eliminar palavras como se fossem descartáveis no que ele tira o “ladrão” ficando só com o “carente” e no exercício dessa técnica também pode usá-la para fazer muito pseudo-intelectual de trouxa e, quanto à sua outra alcunha de “cara-lisa” que só é usada longe da sua presença porquê ele não gosta, esta surgiu quando uma vítima o acusou frontalmente de roubar na cara-de-pau no ele lhe disse coisas como “porquê está fazendo isso comigo?”, “sempre gostei de você”, “sempre quis seu bem”, essa foi mais uma vítima que preferiu sair de perto para não cometer um crime e até hoje têm ânsia de vômito quando babacas mencionam o gordo na tv só para lhe provocar (por falar nisso o Otaviano Costa perdeu sua oportunidade de ficar calado), já o Silvio em termos de alcunha é somente longe dele e nos bastidores que é chamado de “bicheiro legalizado” ou “legalizador de novos vícios” ele que mente há tanto tempo que às vezes se confunde tipo um hiato que ocorre quando o homem se perde um pouco da realidade no que pode inclusive gerar um delírio com números a seu favor como por exemplo ao disseminar nos bastidores ter uma fortuna maior do que tem ou uma quantia tripla a mais de jogadores que apostam em seu cassino midiático no qual inclusive ele já pensou muitas vezes, e inclusive sonhou diversas vezes e com diversos números dentro dos sonhos, em duplicar cartelas de jogos mas isso, para sua infelicidade, sempre finda no campo da fantasia porquê até mesmo para roubar pobres viciados em jogo há limites e ele sabe que a fiscalização está de olho, também em termos de delírio de grandeza com números sua emissora costuma apresentar uma porcentagem bem acima da realidade dos ganhadores de seus prêmios sem falar de outras deturpações em termos de medida como, e nesse caso usando “pequeneza” para os outros em função de “grandeza” para si, a pequena margem abaixo do peso de seus produtos em relação ao que promete os rótulos o que afinal não é somente ela que pratica e sobre isso é também importante considerar que sendo pequena margem é atitude de ladroagem democrática roubar só um pouquinho de cada um mesmo porquê é bom que as pessoas não estranhem embora estas geralmente não costumam ter balanças em casa além do quê têm mais coisas a fazer do que ficar vigiando tudo.
    Mas retomando o fio da meada: Quem colocou minha cabeça à prêmio? Também não acredito que Jô Soares esteja metido nisso porquê é mais um pão-duro e também sabe que a polícia está de olho nele faz tempo. Teria sido o sbtraça sem o conhecimento do Silvio?, o sbtraça que fez mais ameaças através de um petulante que na tv com cara de enfurecido simulou que eu estava acusando sem provas – oras, isso aqui não é um inquérito, não estamos num tribunal e sequer existe queixa sobre os roubos, tudo aqui é o seguinte: não estou acusando, estou afirmando, e desafio esse merda petulante a mostrar sua cara de novo que vou dizer quem ele é, o que ele é, como é sua família, como se formou e como chegou até a imensa e vergonhosa vitrine de lixo do Terceiro Mundo que é o sbtroço; duvida?, então tenta, e dessa vez diga qual é seu nome, seu lacaio.
    A filha do Silvio ouviu falar de mim muito superficialmente e duvido que esteja metida no prêmio pela minha cabeça porquê é outra unha-de-fome igual ao pai, por falar nisso também foi criada para roubar como o pai só que não sabe disso nem sabe que o pai é ladrão, ela às vezes se questiona sobre certos procedimentos que aprendeu em casa mas o pai acredita: ela ainda vai se especializar. Ele fez sua faculdade na rua, a do roubo, provou a si que o roubo é o melhor caminho e, por acaso, alguém vai lhe questionar? Não é estranho que, com tantas celebridades que foram e são cotidianamente questionadas, inclusive com microfones nas caras, Silvio nunca foi? Todos têm medo de lhe questionar porquê seu olhar não nega: tirano maquiado de democrata. Até quando viveremos um Brasil ingênuo, ignorante, em sua projeção infantil sobre célebres poderosos, sem admitir a real? Eu não queria estar aqui fazendo isso, a crítica sequer é minha área, mas além de desabafo se estamos num país em que quem deveria dizer não diz o óbvio de vez em quando um óbvio cidadão acaba criticando. Silvio Santos é déspota e não tolera ser contestado, abomina críticas e impede espontaneidade, ameaça criadores verdadeiros e isso ocorre o tempo todo, no entanto o velho veado vive pela imagem de um modo imperioso, a concorrência sabe como lhe pegar mas não quer sacrificar o lucrativo negócio dele porquê tão logo ele morrer quer tomar tudo da sua filha o que inclusive significa usar a moça para se vingar dele sem ser capaz de admitir, a concorrência, do quanto isso é inglório. O homem está aí, deviam ao menos fazer ele morrer incomodado. Jamais haverá justiça nesse país enquanto ladrão morrer confortavelmente.
    Ou acham que Jô Soares vai morrer como? Confortavelmente e cercado de bajuladores ladrões, todos querendo fama através dele e ouvir suas últimas palavras sobre como se dar bem roubando e não de olho na sua herança que nem pode ser disputada já que a feitura do seu testamento está basicamente fechada e o que sobrar serve para pobres mas não para os ricos bajuladores os quais também sabem que com o homem sob holofotes fica difícil mexer em paus empapelados, portanto vai o gordo morrer dando palestra a ladrões para depois partir deste mundo e por falar em holofotes o gordo é raposa e além de os usar para se proteger também os usa para afastar antagonistas e inclusive acredita que holofotes podem ajudar a afastar fiscais e polícia, por falar em sua morte repito que estamos ansiosos por ela e quanto ele chegar no inferno verá que lá os holofotes são feitos de fogo, enquanto está vivo fica por aí no seu grave caos interior de ser tendencioso e se dizem que todo todo crítico quer ser calado então ele cala o próprio crítico dentro de si por questão de conforto, o merda do gordo só vive pelo próprio conforto e eu tenho pena das mulheres que deram para esse cara (por interesse, claro).
    O Jô tendo entrado no esquema de me roubar tardiamente quis avançar à frente de todos os outros e de fato quase os superou, atualmente ele anda dividido em pensar no tapete abaixo do qual sempre jogou sua sujeira e me roubar mais para bater o recorde, afinal está com tempo disponível porquê as grandes platéias estão se afastando dele e jamais se deu bem com a solidão, os bajuladores não lhe satisfazem e o mundo em que vive sempre foi muito carente de pessoas capazes de amar e ele, sabendo que nunca foi amado e apenas estimado justamente pelos bajuladores cujos sentimentos são fantasiosos sobre o real Jô, ou seja, eles estimam sua fama e os conhecimentos de roubo que aprendem com ele projetando o Jô em si mesmos como se entre eles não houvesse ninguém, para se compensar desse impasse o velho ufano quer agora bater o recorde e me prender em suas unhinhas afetivas justamente através de mais roubos sobre mim, por falar nisso estou me lembrando que tempos atrás ele me mandou indireta por trás de oráculo do bemzen dizendo algo como “sigilo é fundamental” querendo me calar e já a noutra indireta por esse mesmo oráculo disse que me ajudava creditando a si alguma espécie de anjo de luz, ainda noutra indireta foi no seu programa que insinuou que eu procurasse uma editora sua “amiga” para lançar meu livro sendo que graças a deus isso não deu certo senão eu seria obrigado a ser amigo falso dele o resto da vida, e ele também demonstrou boa dose de complacência ao me ver chicoteado covardemente e claro que sem tomar qualquer providência para me ajudar porquê ele adora sentir complacência sem fazer nada, e já que mencionei o bemzen este além de esquisito é administrado por enrustidos os quais noutro recado por oráculo me disse “tua sexualidade te prejudica”, oras, estou sem tocar uma mulher há vinte anos e não costumo trepar com outras espécies.
    Por falar no bemzen ele resolveu competir comigo por eu ter visto um disco e tudo aponta que são católicos do tipo fanáticos ansiosos por poder espiritual, precisam entender que o disco tem um conceito espiritual totalmente distante dos humanos e não será o catolicismo que vai lhe adestrar, por falar nisso ninguém sonhe que a católica perdeu seu poder, o que muda nela são seus diversos segmentos e nisso consiste sua democracia, por falar nela mesmo sabendo que os padres se sentem ameaçados por discos que podem desviar a cabeça de seus fiéis segundo fontes secretas não estão metidos na minha cabeça a prêmio e inclusive se negaram até a participar do consórcio que foi feito pela minha cabeça. Sigamos.
    Quanto ao Ratinho o ladrão-ostentação prepotente que se convence de coisas acerca de si que nada correspondem a quem realmente é ele deu uma entrevista na qual dentre outras pérolas disse ser “uma pessoa humilde”, ele confundiu “humilde” com “jacu” sendo o jacu dele uma imitação barata do Mazzaropi que ele usa para esconder justamente o prepotente, e é pena ver grandes entrevistadores passarem a mão na cabeça desse cara tão somente pelo seu poderio financeiro e principalmente porquê ele se impõe com olhar ameaçador, não é à toa que seja sócio do Silvio esse rato horrível tanto física quanto psicologicamente, os entrevistadores não vêem a hora de acabar as entrevistas com ele, contudo este pode estar participando do consórcio pela minha cabeça e se for o caso e o Silvio ficar sabendo vai dar zica (e por falar em entrevista e no Silvio este deu uma para certa revista intelectual e na capa saiu uma foto dele me copiando, o cara não tem originalidade nem para tirar foto).
    Antes da minha cabeça a prêmio eu tinha reparado que dos ladrões que me roubaram alguns adotaram certas medidas tipo padrões. A partir do momento que protestei as reações por parte de certos expoentes paus-mandados quando eu estava na frente da tv era tentar me jogar no descrédito apresentando mais roubo e fazendo cara de descaso ou arezinhos de nojo, depois os seus paus-mandados-auxiliares fizeram cenas impositivas contra meus protestos as quais inclusive tiveram reprise, já depois em programas variados mais paus-mandados pegaram o que diziam seus comentaristas de bastidores e transformaram em sugestões basicamente depreciando minha sobrevivência pobre porquê para eles se é pobre só pode ser incompetente além de terem feito insinuações pejorativas devido ao fato de que já morei na boca-do-lixo como se lá só houvesse criminosos e prostituição, seguindo-se outras medidas deste naipe foram todas parte um estratagema de rejeição que certas crianças de cinco anos também adotam sem nem pensar e isso foi copiado por paus-mandados-novatos loucos para galgar carreiras juntos a uma série de precipitados que deviam pensar melhor antes de falar senão a coisa pode se virar contra eles e sobretudo quando alimentados por delírios de maquiadores fuxiqueiros a lhes aquecer durante a maquiagem com certas artimanhas como as que dentro de reformatórios são comuns entre pequenos delinquentes entediados, portanto tais medidas foram basicamente infantis e no máximo coisa de pré-adolescentes de modo que nem vou ficar dando mais exemplos sobre o que vai e vem feito modismo, depois disso ainda vieram providências jurídicas por parte dos mais ricos mas isso foi mais por defesa de praxe já que não iriam querer mudar uma lei só para me ferrar e, depois de boa mobilização de advogados e inclusive com horas extras, estes lhes garantiram a tranquilidade de ânimo.
    A Sky duvido que colocou minha cabeça a prêmio já que nunca me roubou, ela gasta com propaganda o que é necessário mas cometeu o erro crasso de aceitar Porchat como garoto-propaganda ele que é incapaz de aproximar tribos ou expedientes no máximo conseguindo atrair um número reduzido de enrustidos e, caso a Sky tenha tido seu público aumentado, não deve se iludir que foi pela propaganda que ele fez mas sim pelo conteúdo que a empresa apresenta bem como por seu nome de peso no mercado, acho que quem colocou Porchat na propaganda devia usar mais a cabeça porquê o desempenho dele é desagradável e o cara dá impressão de não ter para onde ir, toda vez que fala parece ter um ovo na boca o qual pelo jeito só tira para enfiar ali uma rola o que pela imaginação da maioria dos expectadores também não gera as melhores impressões e ele efetivamente não compensa o investimento da Sky e, se querem um gay para a propaganda, existem exemplos extraordinariamente habilidosos os quais atraem tanto gays quanto as demais categorias de opções sexuais, de modo geral o Porchat representa um atraso para a mídia e a não ser que estejam interessados em investir no pornô-gay, com grande risco, ele não serve para mais nada, não fala nada com nada e não passa de um adulto mimado o que é mais feio que criança mimada, qualquer um que pense em estampar esse cara num produto está terrivelmente perdendo dinheiro e mais uma vez jogando fora a oportunidade de dizer: Este país tem senso crítico, é competente, agradável; Porchat é capciosamente lerdo, cansativo, sempre prorroga a verdade sobre si mesmo e como garoto-propaganda só sabe fugir, como fugitivo é um bundão e como bundão não teria colhão para bancar minha cabeça a prêmio temendo que descubrissem.
    Tem gente que só sabe pensar em dinheiro e é o caso do Jô, do Silvio, da maioria dos ladrões aqui mencionados, e muitos inclusive frequentam igrejas e, talvez por isso mesmo, são os que mais querem que eu os elogie, sua vaidade é que eu diga que gosto deles o que lhes significaria que não são ladrões porquê seriam queridos por um honesto (que merda, a pior coisa que tem neste país é ser honesto) e além do mais por alguma superstição também acham que isso atrai dinheiro, enfim, eles querem mais alimento para suas soberbas e honestamente acho que na maioria das vezes não ouvem o que é dito nas igrejas as frequentando apenas para além de status chutarem as culpas que mau sentem, contudo com minha cabeça a prêmio eles querem meus elogios antes de meu fim só que ficam um pouco cautelosos quanto ao modo de me comprar. O que seria o melhor a me ofertar? Qual o preço da dor que me causaram? Qual o melhor modo de me manter o mesmo porém do lado deles? Como para aumentar sua ansiedade também sentem fortes impulsos de me roubar novamente eles antes disso pensam no que em suas cabeças seria me “compensar” pelo que já roubaram, querem aumentar seu vínculo comigo e estão em dúvida sobre o modo como fazer isso por causa de seus vícios insistentes dentre os quais uma imensa dificuldade em calcular os prejuízos que causam, enfim, eles estão cheios de idéias sobre como agir e daí o problema de líderes em tomar decisões diante da fartura de opções, alguns por exemplo já pensaram em me oferecer um emprego mau-remunerado e outros em me dar um valor muito abaixo do que deveriam, e diante de tantas alternativas sabe o que eles fazem? Pagam profissionais para as resolver do mesmo modo que suas crises pessoais e íntimas eles pagam profissionais para resolver, é como se eles arrancassem seus problemas de si e deixassem nas mãos de profissionais. Entretanto o que repetem em suas cabeças, e também a alguns profissionais que pagam do setor terciário, é que não querem me comprar e ainda menos me roubar mas sim me agradar, não entendem que seu procedimento para as três palavras são exatamente iguais, ou seja: como corruptores acham perfeitamente possível corromper também as palavras do mesmo modo que em vício comportamental invertem valores, espero que os profissionais que pagam continuem lhes mantendo tranquilos senão podem se estressar e vão chamar uma remessa de capangas para os quais vão aumentar ainda mais o valor da minha cabeça, eles têm por idéia de fim a minha cabeça numa bandeja enquanto deviam ter uma única atitude digna em suas vidas e se entregar para a Justiça.
    No sentido de me oferecer algo o Jô Soares cuja maior vaidade de imagem é parecer democrático e cujo maior estímulo interior é o desejo de liderar na frente de outros esteve pensando em agir diretamente e me perguntar: “O que você quer?” É verdade que quero muitas coisas na vida e sobretudo um quarto com banheiro para poder escrever em paz, mas nada disso é da conta de covardes. Já por excesso de ambição quero viver a verdade mas não para a expor em público para iludidos do povo que têm de aprender a encontrar seus caminhos sozinho, apenas a verdade de ficar a sós sem ser ferrado nem roubado e isso só é possível, na medida da real, fora desse país, tenho essa imensa avidez de ficar muito longe deste Brasil que é uma das piores vergonhas que o mundo já produziu e isso também não é da conta de covardes. Por um delírio particular eu gostaria de reconfortar o Rui Barbosa que se revira no túmulo enquanto outros iguais o acompanham eles todos vendo o país das putas de ternos e roupas chiques agindo na prostituição moral contra a qual tanto lutaram e que só piorou. Pelo óbvio quero logo Jô Soares morto junto aos seus cúmplices ricos e famosos para a devida honra da Justiça porquê, repito, neste país somente podemos ter esperança da Justiça do pós-morte, é o grande Brasil da pequena quantia de poderosos atrasados e extremamente umbilicais em forma de corja duma elite que jamais saiu do poder apesar de tanto esforço publicitário em dizer o contrário, o grande Brasil no qual para desespero de bons jornalistas e intelectuais nunca houve mudança de comportamento entre classes sociais e continuamos com tantos vagabundos ricos mandando em massas de trabalhadores e chamando trabalhadores de vagabundos e, quanto aos pobres que emergem socialmente, infelizmente em boa parte dos casos também são ladrões, é esse aqui um certo Brasil depravado e vendido o qual certos cretinos ou equivocados vivem querendo jogar toda culpa de seu atraso no exterior que frequentemente nada tem a ver pelo que somos e fazemos de nossas vidas, um certo Brasil que gosta de se considerar malicioso em relação a países bem postos quando são eles são ricos e nós somos miseráveis, eles estão rindo de nossas caras porquê somos insolentes em nos considerar “malandros” com os diminutos bons índices que temos quando são eles os verdadeiros espertos, um certo Brasil cujos sindicatos pelegos ao invés de defender as vítimas avisa os algozes sobre queixas das vítimas e no qual se promove o desleixo e superficialidade para nunca ir à fundo em nada e como sempre pelo bem dessa mesma de sempre certa elite e, se alguém critica essa elite, o país mata a serviço dela, o Brasil em que gênios nascem e morrem desconhecidos por não terem tido condições de desenvolver ao mínimo seu potencial porquê a mesquinharia não admite e lhes castra, a mesquinharia presente nas famílias e faculdades, nas empresas e organizações, a mesquinharia que quer o atraso de tudo que for capacidade ou talento de unidade e conhecimento e representatividade do saber, a mesquinharia levando o que há de melhor à desistência ou, se for o caso, como sempre, à morte. O motivo pelo qual tem muito abduzido neste país é porquê tem muita gente que se entrega por desespero.
    Aqui tem mais abduzido que médium incorporado, acontece que abduzido não dá pinta de estar abduzido. Tem muito famoso que trabalha abduzido e consciente de si mas sem saber que está abduzido, na real poucos sabem que estão e destes alguns pensam estar incorporados mas estão abduzidos, já abduzido inconsciente de si pode ser por um segundo ou pelo resto da vida, os que abduzem são sempre da mesma raça podendo cada um ter até mais de mil anos. Mas não carece aqui ficar falando dessas coisas que todo mundo sabe. É bom lembrar que quem me roubou estava absolutamente consciente do que fazia, nem tentem usar o argumento de inconsciência por abdução ou incorporação porquê nenhum Tribunal aceitaria isso e ainda passariam vergonha em público.
    De volta à mídia também acho estranho que certas celebridades, inclusive algumas que admiro, façam cena por coisas que desconhecem, isso já foi falado mas apenas mostro mais exemplo: porquê é que certas celebridades, sobretudo atores, fazem matérias para serem apresentadas na minha cara dizendo que estão mortos quando estão vivos?, será que querem dizer que estão mortos para mim?, devido às minhas opiniões?, por eu atacar aqueles que eles chamam de amigos ou ídolos?, e por curiosidade: eles estariam por acaso abduzidos ou incorporados?, então tá, fazer o quê?; e por falar em atores eu acho que deviam evitar de dar entrevistas e eu se fosse ator jamais daria entrevista porquê isso quebra o encanto do expectador, nós que os assistimos queremos ver todo seu talento e bem menos ouvir suas opiniões às quais embora alguns tenham ótimas uma boa parte não diz nada de mais e um outra parte, lamentavelmente, inclusive talentosos, falam um monte de bobagens como se fossem as coisas mais sérias do mundo, é que atores trabalham demais e se perdem dentro dos personagens, precisam de férias e descanso como qualquer trabalhador e não deviam assinar contrato assumindo compromisso de dar entrevistas, por falar nisso acho que o ótimo Ari Fontoura precisa tratar sua frustração de outro modo.
    Agora mudando de assunto, e para não me esquecer, mais uma vez falo com aqueles que me enviaram emails, alguns inclusive em tons ameaçadores, sobre a mesma questão de que estou ofendendo ídolos, a estes digo: e se eles te roubassem, continuariam sendo seus ídolos? – duvido.
    Também teve um email anônimo dizendo que minha pesquisa roubada já foi paga, esse está atrasado no andamento mas vou dar minha posição: se a pesquisa foi paga então foi abaixo do valor de mercado, sem passar por procedimentos legais e de cima para baixo, não me perguntaram se eu a estava vendendo e são autoritários, vão acabar gastando mais para se defender que o valor que deveriam me pagar de acordo com a tabela e quanto a isso sim deviam consultar seus advogados, por falar nisso os seus assessores estão sabendo deste texto mas o descreditam e eu acho que cabeças vão rolar. O futuro de um dia para outro é diferente do futuro de hoje para daqui a 10 anos.
    Vivemos num país onde muita gente tem vergonha de ser honesta, e se continuar assim chegará o dia em que os honestos viverão escondidos em cavernas e serão perseguidos feito animais, para as suas cabeças haverá recompensas e serão decapitados em praça pública, só mesmo os deslumbrados por rebeldia não entendem que parte dos ditos “grandes rebeldes” da mídia, dentre eles vários dos aqui mencionados, nada mais são que ladrões encenando com o êxtase da impunidade, o país precisa fazer substituições de valores e definições, sobretudo substituir ladrões não por deuses nem heróis mas por gente verdadeira que faz pelo conjunto. Não sou candidato.
    Vocês larápios estão mostrando sua desumanidade como exemplo de força, representam a Escola de Ladrões fundada desde a descoberta deste país e consideram isso uma potência, eu os vejo bancando machos na frente das câmeras mas nunca vi tanta covardia junta, particularmente os ladrões de programas ao vivo estão ignorando isso aqui para não se desestabilizar, oras, não querem admitir seus crimes e não querem se desestabilizar, boa sorte na fuga, vocês todos vivem num moto-contínuo de se afirmar pela negativa e vai demorar muito tempo para entenderem o quanto suas ações geraram maldade crua para somente após isso entenderem o que é bondade crua e o quanto estão distantes dela, vai demorar para ver o quanto tão poucos terão o privilégio do arrependimento e, para aqueles que fazem questão de ir à igrejas e sinagogas, acho estranho: vocês não respeitam sequer o segundo pecado – Não roubarás –, será que respeitam o primeiro? Hoje vocês são faraós intocáveis, o futuro lhes pertence pelo mundo que agora estão construindo e, pelo poderio que vão deixar a seus descendentes, querem acreditar que eles chamarão de turismo a fuga na qual viverão daqueles que vão lhes perseguir querendo se vingar do mal que vocês fizeram, não percebem o quanto a conta está alta.

    Curtido por 1 pessoa

  25. Andaram perguntando e vou falar. Por anos fui flagelado por uma família de tal modo que chegou a comprometer meu sistema nervoso, colocaram um cachorro berrão na frente de meu quarto e quando pedi para lhe retirar eles pioraram com todo tipo de perturbação dia e noite cada qual a seu turno, de tudo fizeram para tirar minha paz e com tantos numa causa um deles enrustido aproveitou-se para com um subterfúgio vir para cima de mim com um pedaço de pau me obrigando à defesa que era tudo que ele queria para chamar a polícia que me levou algemado, na delegacia o enrustido chorava falsamente e havendo uma testemunha falsa fui para atrás das grades onde somente mais um enrustido fez de conta concordar com minha prisão enquanto a maioria não concordou tendo até feito protestos, dormíamos amontoados uns em cima dos outros e por alívio vi alguns dar shows de rap sendo que numa conversa com um daqueles cantores ele me disse que “tem muita cabeça criativa que morre sem deixar obra porquê o ódio dos hipócritas a impediu de produzir”, lá também fomos espancados feito animais e fui obrigado a comer baratas e aranhas vivas, por falar em hipócritas os da mencionada família com seu ódio incutido no instinto me queriam preso para sempre todavia saí com fiança e fiquei nessa história como vilão no que e a partir eles agora devidamente amparada pela lei em incentivo geral recomeçaram o flagelo de modo ainda pior me levando a suportar constantes agressões verbais e físicas junto ao cachorro berrão por anos dia a noite num longo período de sofrimento e como sempre em quase impossíveis condições de trabalho que é a pior coisa que conheço, enquanto isso os roubos na rede se sucediam sobre minha pesquisa e ainda por cima teve gente na tv falando um monte contra mim o que inclui uma apresentadora que queria atrair para seu programa certo público-alvo que estava relacionado à quem me colocou na cadeia os quais ela chamou de “bonzinhos” que são estes que adoram se fazer de vítimas e que o governo engole porquê geram multa que foi a única “justiça” de minha prisão, o governo que adora prender trabalhador uma vez que bandido além de ser mais difícil pegar também costuma fugir de multas em seu hábito do dinheiro ilegal, tenho mais respeito por todos os presos daquela cadeia do que pelo governo bem como pelos algozes da tal família mais um monte de gente da mídia que tenho mencionado aqui, particularmente essa apresentadora com conversa de “bonzinhos” estava se utilizando de um oportunismo brutal no seu programa A Puta Dos Pseudo-Coitados este que aliás nem existe mais bem como também nunca mais vi aqueles pagodeiros de merda que coadjuvavam com ela e todos querendo bancar capatazes de “bonzinhos”, quando assisti a A Puta Dos Pseudo-Coitados estava num boteco porquê tv de onde eu morava só dava para ver sem ouvir nada devido justamente ao cachorro berrão este que cada vez que eu implorava para a família lhe tirar dali as ameaças eram cada vez piores o que incluía me devolver à cadeia ou me colocar no hospício sendo que tais ameaças eram feitas me olhando bem nos olhos a simular fúria e inconformação em nome de uma desforra contra quem nunca lhes feriu, nesse boteco nunca mais voltei porquê me lembrei da condicional e se a família soubesse que eu estava num “local suspeito” chamariam a polícia imediatamente.
    Por falar em Pseudo-Coitados isso me lembra, conforme algo que já foi comentado, que certas novelas continuam insistindo no psicologismo de culpa para atrair ao seu religiosismo justamente essa classe de seres que só aumenta em consumo, tais novelas jogam com impulsos cegos e descontrole subvertendo a razão e atacando valores imutáveis em nome do retrocesso e da ignorância não obstante os excelentes atores que graças a deus podem se defender dizendo que “estão a serviço do texto” e, quanto aos autores, estes podem se defender dizendo que seus textos estão “a serviço da empresa”, isso num país em que uma famosa competição é por uma espécie de vergonha sem qualquer vergonha na cara por parte de mandantes dos quais os religiosistas querem estar à frente do pódio e desde o início jamais deixaram de atacar líderes da concorrência no que claro recebendo contra-ataque e assim a coisa continua num constante vice-versa de uma espécie de guerra-ibope ou guerra-influência ou, numa questão em particular, numa guerra-gay (para eles a guerra santa é coisa do passado) que conta com insinuações dissimuladamente depreciativas de rivais gays cada qual querendo mostrar o melhor modo de ser gay cujas variações são divididas em duas grandes classes que são os declarados e os enrustidos sendo que em todas elas existem pseudo-coitados à vontade para o deleite de suas arrecadações que ao gerar excelentes numerários eles têm opcionais para também contratar as fofocas-baixarias para inferiorizar opositores e subservientes-gerais para elogiar seus cânones hediondos nos quais se pode perceber nas entrelinhas que pelo geral em suas pseudo-crenças eles acreditam que o mundo ainda nem começou o que me leva à conclusão de que se velhacos estão no poder o futuro é um passado invertido e, no caso particular dos velhacos enrustidos, que afinal são a grande maioria, em seu sonho de futuro inclui-se heteros sendo perseguidos em cavernas, todavia não sendo nenhum deles burros por questões profissionais também contratam talentosos os quais se por um lado têm de aguentar censores de questões específicas bem como algumas interferências administrativas a enfiar em suas criações idéias retrógradas por outro lado têm certa margem de liberdade com a qual desenvolvem bons recursos criativos, contudo se a questão abordada aqui é de roubos eu já vi suficiente desses velhacos para saber que eles também me roubaram.
    Mas retomemos à minha funesta situação de vida. Quero escrever e para isso preciso de paz (para mim paz e silêncio são as mesmas coisas), com os algozes sabendo que agora estou mais tranquilo eles querem voltar com toda carga para me enterrar de vez sendo que dentre seus diversos motivos está o fato de que temem que eu os desnude com palavras eles que são professores e doutores etc, não me querem trabalhando para evitar minha obra e contam com toda ajuda desse país dissimulado, não entendem que lhes atacar pessoalmente nunca foi o objetivo de minha obra e ademais também são ladrões de características bastantes encontráveis: roubam tempo, saúde, prazer, humor, disposição, rompem resultados, claro que isso não é só comigo e sendo seu padrão foi assim que se fizeram-se dentro de certa sociedade-padrão.
    Tenho cinquenta anos e raras vezes tive condições de trabalho, atualmente tento finalizar uma obra que concebi há cerca de trinta anos e existem outras concebidas ao largo de décadas às quais mesmo que me deixem trabalhar todos os dias que me restam dificilmente as terminaria, são as mesmas obras cujas pesquisas acerca de seus conteúdos que fiz na rede foram parar na mão dos ladrões da mídia e até parece que formam com os mencionados algozes uma secreta seita maldita, às vezes tento me iludir pensando que como não me deixam trabalhar para terminar minhas obras ao menos as vi na mídia através dos roubos mas quando me dou conta percebo que estou carregado de ódio, e ainda por cima nos bastidores alguns ladrões disseram que me roubaram porquê eu publicava pouco o que é muita cara-de-pau de quem escreve livros em chalés e casas de veraneio como o pulha do Jô Soares este que, lembrando, no seu programa fez piada de mau gosto sobre alimentação de pobre na rua e já doutra o fez sobre o modo com que pobre dorme, de modo geral esse desgraçado vivia fazendo piada de mau gosto sobre a dor do pobre e a desgraça da miséria esse filho duma puta, eu por anos comi na rua e com imenso prazer porquê nela tem muita coisa bem feita mesmo quando são lanches de centavos e já de dormir na rua nem vou falar porquê leva tempo demais, por falar no Jô-cu só de pensar que ele pode ler isso fico até desmotivado e se esse merda alguma vez mentiu que passou fome foi só mais um truque de farsante midiático e eu conheço gentes que se ele tentar ser engraçado ofendendo o que comem eles ou elas no mínimo afundam todos os dentes da sua boca e se ele tentar fazer graça com o modo com que dormem eles ou elas o levam para habitar os pesadelos de lúcifer, elitista filho da puta rodeado de interesseiros, no inferno tudo que haverá para ele comer será o pão que o diabo amassa no escuro e quanto ao sono pode esquecer porquê lá não se dorme.
    Por falar no Jô-lixo seus seguidores deslumbrados andaram comentando entre si que é ele o coordenador do ship tipo lhe creditando como uma espécie de anjo tecnológico, e ele se esbalda nisso como sempre se esbaldou com mentiras e também tem muita sorte do ship se lixar para ele mesmo porquê na real quase todo mundo se lixa para ele restando-lhe os tais seguidores deslumbrados que independente da idade são adolescentes em fase de processamento que, caso amadureçam, vão descobrir que seguiam o próprio ódio, é assim mesmo.
    Claro que Jô Soares que dizia acreditar em tudo na real não tem fé suficiente para acreditar tanto assim, o mesmo se dá com todos os demais ladrões sendo que alguns são mesmo ateus embora frequentem igrejas para promover suas imagens, em termos de acreditar o Jô Soares só sabe se entregar a uma dialética estranha na qual ele tem sempre de sair ganhando e quando se trata de dinheiro ou favores isso é sempre feito na surdina mesmo que diante de câmeras e nesse caso é tipo uma surdina estranha com a qual ele pode começar lançando suas iscas como o foi quando, conforme já comentei, pelo efeito de favores ele em pleno programa na tv insinuou que eu procurasse sua “amiga” editora à qual nem vou mencionar aqui para a proteger e cujo seu objetivo além de minha amizade falsa era também alugar meu ouvido e ainda mais alugar meus textos nos quais eu teria de lhe elogiar em público, em tais surdinas estranhas que ele soltava no seu programa em forma de iscas também se inclui a questão da sexualidade tal como o fato de que vivia chamando os homens adultos que lhe atraíam de “meninos” com modo-tom de que tais “meninos” teriam em torno de oito anos de idade numa “surdina” declarativa dele ser pedófilo do tipo relação de poder e dominação por inferiorização, já a audiência engolia isso sem pensar muito devido ao cotidiano que já cobra demais para ainda ficar avaliando quem goza na cara do mundo com tanta “surdina” e seja como for a felicidade que tivemos por sua partida das telas durou muito pouco porquê a maioria de seus substitutos são trastes tal como o Porchat o qual toda vez que tem de enfrentar o questionamento simplesmente desacredita de tudo o fazendo em forma de uma “surdina” tão evidente que essa é uma vulnerabilidade à qual deveria ser aproveitada por concorrentes sem qualquer surdina podendo-se acrescer a isso o fato de que ele não tem o menor estilo e toda vez que tenta ser fecundo é um desastre, já saindo dos gays e do trono-entrevistadores é sempre bom lembrar que temos na lista vários heteros candidatos aos piores da raça embora em boa parte são frígidos como Tiago Leifert a priori sendo ele prova de que mesmo frígidos também são capazes de preferências sexuais e, uma vez que em termos íntimos ele está sempre querendo “na surdina” elogios por seu desempenho, isso explica que boa parte de quem não tem orgasmo precisa que outros lhe definam a partir do desempenho, além do mais ele é também ladrão na intimidade porquê toma mais tempo da parceria do que deveria além de sugar sua energia e neste caso está bem avançado porquê há poucos anos atrás era apenas um exercício que agora já virou um hábito e inclusive no qual o rato branco considera roubar energia no sexo um treinamento para no mundo vampirizar e ganhar dinheiro, de resto em termos de intimidade ele tem como prova de si para si jamais ter se envolvido por prazer e posto que simula gostar de com quem fica o Lagartixa sempre quer a busca do impossível tentando acreditar ser sua simulação a própria realidade, qualquer fisionomista sabe do que estou falando sem qualquer surdina.
    Para toda essa gente a questão toda é o modo com que chegam ao topo profissional no qual a avaliação é feita com base em sua capacidade de aglomerar e por isso promovem grupos com discursos de “minoria” que frequentemente transformam em “maioria”, os nazistas souberam fazer isso muito bem e Hitler era ótimo discursador todavia a exemplo de outros aqui mencionados ele raramente acrescentou algo em termos de conteúdo e muito do creditado à sua “genialidade” foi obra de sua equipe ou ainda foram roubos praticados contra gênios da paz, isso também foi feito por outros canalhas tal como os que se utilizaram da obra de Maquiavel para justificar perversidades quando o cara nunca pretendeu isso e foi apenas um pensador sobre a realidade, de modo geral a História está cheia de exemplos de gente poderosa sem conteúdo que subverteu o conteúdo de outros para si e quanto às guerras pessoais que promoveram os recursos que usaram são bem conhecidos tais como atacar as pessoas em sua vaidade para atrair opinião pública à sua própria vaidade e por vezes atacar a fome para atrair o povo para seu lado e já quanto tomados de inveja atacar violentamente a verdade dos fatos à qual ele sempre a temeram como um grande risco de falência a seus empreendimentos, tudo isso continua sendo feito e não se sabe se um dia vai parar.
    Eu sei que continuo falando o que todo mundo sabe, nunca me considerei original e isso atrai os ladrões que se preciso com seus advogados podem alegar “similaridade”, sou presa perfeita para eles que, acreditem, quando estiverem na beira da morte basta um foco para ver o quanto os seus olhos apresentam um aspecto de pavor naquele momento quando não podem mais refazer a própria mentira e isso explica porquê tantos deles pedem para próximos ao fim serem anestesiados por não quererem que suas mentes lhes traia trazendo cenas que sempre ignoraram além de não quererem que dentre seus diversos vícios o de mentir em nome da verdade do dinheiro cause conflito com a obrigatoriedade do desapego físico e, sem dúvida, não querem o questionamento mesmo que muitos deles tenham passado suas vidas atuantes dizendo publicamente serem “críticos” embora nesse sentido frequentemente usaram sua “crítica” como palavras de ataque ao que eles próprios praticavam e acreditavam “na surdina” além de uma arma de jactância para ferir outros e defender a si mesmos o que inclusive explica sua ânsia por se antecipar para em caso de receberem o mesmo ataque dizerem “eu já falei isso”, portanto no leito de morte temem que sua “crítica” se volte contra eles inclusive pensando que isso pode gerar algo que definem como loucura quando seria apenas a volta da lucidez e assim preferindo o nada pavoroso à verdade eles portanto em seus caprichos viciados usam anestésicos embora nem por isso tais anestésicos conseguem fazer a maioria deles admitir abertamente sua maldade sendo que raras exceções confessam alguma sugestão de culpa o que na maior parte dos casos é uma ação querendo chamar atenção em seu adulterado vício democrático, e já que estamos falando na estranha auto-proteção dessa gente particularmente vejo mais um problema relacional entre nós porquê mesmo que eu não queira nada deles nas suas cabeça sou um aproveitador porquê julgam os outros tendo a si mesmos como referência.
    Quanto ao ship estive vivendo algumas dúvidas sobre ele, a mais recente foi a questão, até agora sem resposta, e nem sei se ele vai responder ou se devo encontrar a resposta sozinho, acerca de, se tudo que vivo ou falo pode virar mídia, uma vez que costumo escrever o que vivo, bem como falar com paredes acerca de minhas idéias de modo a desenvolvê-las em minha obras, como é que fica quando eu lançar o que já foi utilizado? Isso não chega a ser exatamente um dilema muito sério visto que se pode contar algo de vários modos diferentes mas certamente haverá, por falar na palavra, “similaridades” caso eu consiga lançar tais obras nesse merda de país e, seja como for, não valendo a pena por ora insistir em questionar algo inalcançável como o ship, então fica só a constatação de ser um tanto estranho esse enigma.
    Também tem mais outra coisa que ao meu ver não configura roubo, embora configure invasão de privacidade: Se quando utilizam fotos públicas minhas para reproduzir cenas na mídia é algo que me deixa até contente, em contrapartida de início me intrigou quando passei a ver fotos de meus álbuns pessoais que nunca foram expostas ao público reproduzidas na mídia tais como por exemplo foi feito com Marcos Mion numa propaganda e Lulu Santos numa esquete (pergunta: será que eles sabem que as idéias vieram de minhas fotos?), pensando acerca disso entendi através de fatos que corromperam uma pessoa da tal família a convencendo de entrar na minha casa quando eu não estava e com o celular tirar fotos de meus álbuns pessoais para lhes passar, quanto a esta pessoa da tal família eu gostaria que a deixassem fora disso e não preciso investigar para saber que mais uma vez lhe pagaram muito pouco pelo lucro que tiveram bem como esta pessoa pensa que está sendo cúmplice quando está sendo vítima, nisso de intrigado fiquei com asco e ainda mais quando tive um forte palpite de que tais fotos tiradas de meus álbuns pessoais se deram partir do pedido de Jô Soares esse filho da puta rico que, enquanto por um lado defende ferrenhamente a propriedade privada, por outro lado paga para invadirem a casa de alguém sem sua autorização e fuçar nas suas coisas pessoais fazendo cópias para serem utilizadas na mídia, se fosse uma aposta eu jogava tudo na cabeça do adiposo que a estas alturas já deve estar alegando ser doente para se defender embora tão logo entrar para dentro dos portões do inferno tudo que ele disser será usado para lubrificar a língua de fogo do demônio, todavia certamente ele não teve essa idéia sozinho e conta com uma turma bem nojenta – portanto quanto a isso além de invasão de privacidade também é invasão de propriedade e utilização de arquivo pessoal, sem autorização, para publicidade. Sigamos.
    Recentemente descobri um espaço cultural cujo título surgiu a partir de minha pesquisa na rede, enviei um email para sua administração perguntando de onde veio o título e disseram que ele foi escolhido dentre vários títulos numa votação da comunidade local, perguntei quem forneceu os vários títulos e disseram que eles vieram tanto de sugestões da própria comunidade quanto de sugestões de “célebres”, perguntei se Jô Soares estava dentre os “célebres” e se foi dele o título escolhido pela comunidade no que nunca mais me responderam. Atualmente esse espaço cultural já trocou de nome e para seu bem espero que não tenha sido a partir de mais uma sugestão daquele ladrão do porco branco.
    Não conheço o resto do mundo e por vezes me pergunto: será que em todo lugar é assim? Aqui tenho nojo de ver certos burgueses assistindo trabalhador que quer e não pode trabalhar sem fazer nada para ajudar e ainda por cima interpretando cara de falsa dó numa péssima atuação e para completar ainda lhe roubando, tive imensa sorte de saber que alguns destes burgueses estão mortos e tenho fé que verei mais outros, eles todos além de ladrões também são parasitas psicológicos.
    Carrego ódio não porquê nasci com ele mas por um fator altamente característico desse país: injustiça. O país nasceu e cresce na injustiça, os injustos investem para que tudo continue do jeito que está tal como o financiamento de profissionais especializados em desviar atenções e distorcer assuntos, os ladrões corruptores querem a sociedade estacionada e se as coisas fossem justas eles teriam de fugir daqui para evitar a cadeia e não seria em qualquer país que seriam aceitos, teriam de encontrar países também injustos nos quais existem problemas que os podem atingir tais como explosões de ódio do povo que se junta e age com violência contra a maldade (sim: violência contra a maldade) enquanto o povo brasileiro é dividido e claro que os ladrões da elite não se metem com os explosivos adorando os mansos e sobretudo quando asnos os quais qualquer passada de mão em suas cabeças lhes deixa mais asnos, aqui a mentira prospera desde o descobrimento bem como vivem a querendo legalizar nos poderes, é o país em que ladrões ricos gozam de barriga cheia e em termos de mentalidade já está tudo pronto para eles, não é à toa que ladrões de todo mundo vêem aqui como um paraíso e vivem fazendo conchavos com os daqui, tudo isso só não vê quem não quer e basta avaliar as despesas, os contratos, as remessas indevidas, desde o início o país atrai o que há de pior e mata o que há de melhor, um dito país do futuro que sempre é futuro, um futuro que nunca chega.
    Para não dizer que só desço pau vou falar bem do romance Vida Vã que o escritor Everton Bortotti está lançando em partes, em sua narrativa permeada de declínios e remoções ao contar o modo de um jovem lidar com a sujeição e a liberdade é com peculiar condução de texto que a obra une talento e criatividade numa elaboração loquaz que procede pela base.
    Fontes vazaram que certos ladrões andaram dizendo: “Se ele reclamar de novo, não vai levar nada.” Os ingratos gostam de motivos para sua ingratidão, estou vos oferecendo. Por outro lado certos advogados fizeram contatos, disseram que ou retiro esta página do ar ou vão me processar. Talvez aqui seja a última vez.

    Curtido por 1 pessoa

  26. Ele é parceiro de alguns ladrões da mídia e utilizou-se de gíria que pesquisei para narrar gol e exibir-se para sua turma o Luís Roberto esse elitista sectário do separatismo e metido a esperto além de mais um que chama atleta adulto de criança para sentir-se superior, a ele digo: enquanto outros roubam para lucrar você foi para o lado da bravata, todavia os demais ladrões se lixam para você que com sua fanfarra ainda obteve a repulsa de velhos colegas honestos, seu problema é claro: mais um cu solitário que desenvolveu ranço anal, e se quer fazer bom uso dessa boca primeiro tem de cortar sua língua, eu acho que um dia você será encurralado. Essa esperteza de querer a frente no mau-caratismo é o mesmo que ficar por último na tentativa de ser alguém.
    Já saindo de gente para falar de empresa não esqueci quando usaram idéias de minha pesquisa para temas de revistas o que não ocorreu somente uma vez e que torcemos para que não ocorra mais (afinal em quantos vocês são?, quantas máfias compõem toda essa rede?, particularmente recebi mais um email anônimo dizendo haver gente da Abril que me deve satisfações).
    E já falando com aqueles lá de longe e que não sendo ladrões nem parasitas também estão noutro nível: vocês me pediram algo e lhes dei em dobro, vocês me pediram mais e lhes dei em triplo, vocês não me pediram nada e lhes dei toda letra, lhes dei o inesperado e a diversão, no entanto eu lhes pedi um básico contra quem me roubou tempo/energia e vocês me o deram pela metade, estou tentando aceitar essa metade que afinal é incrível mas está difícil diante de minha memória tão carregada porquê, vocês sabem muito bem, foram muitos anos recentes que esse tempo/energia me foi sistematicamente tirado me deixando sem poder trabalhar e ainda tenho o peso da ficha suja pela prisão injusta da qual a maior lição que tirei foi exatamente o que estou dizendo: fui preso por lutar para ter condições de trabalho e inclusive quando os policiais chegaram eu estava trabalhando o que me obrigou a desligar o computador com algemas nas mãos atrás das costas, agora vivo em cima de uma linha perigosa e minha rota está cheia de buracos escondidos de modo que nunca sei se o hoje mesmo quando começa tranquilo vai assim terminar e nisso tudo penso: será que direito à concentração nesse país é coisa destinada a burgueses?, será que produzir cultura e arte nesse país é coisa destinada a burgueses?, será que viveremos, no Brasil, o eterno sacrificar de muitos pobres para que uns poucos, quando muito, possam representar sua classe na cultura e arte?, será que aqui os burgueses continuarão os piores do mundo tendo tantas chances e oferecendo tão poucos resultados?, por falar nisso lembro que cerca de dez anos atrás houve um escritor burguês que por sinal conheço, um cara muito chato, ele venceu um concurso de literatura de uma editora que depois de lhe premiar e publicar divulgou que a obra dele estava tendo ótimo retorno coisa que eu sempre duvidei e, por fato, levou pouco tempo para nunca mais se ouvir falar dele, já por minha vez eu queria participar daquele concurso com uma obra mas não pude por falta de recursos depois do quê ainda tive de tirar dela termos que pesquisei e roubaram na rede coisa que fiz em estado de desgosto e isso, por ilustração, mostra que o mão-leve rouba da gente até o tesão de fazer o que a gente gosta, por falar nisso tem policial que de tanto ver os efeitos que roubos geram na sociedade odeia mais o mão-leve que o assassino e aliás quem o assassino mais mata por incrível que pareça é mão-leve.
    Mas continuemos. Já é sabido que toda existência ao encontrar espaço e condições adequadas se expande, com isso plantas e bichos ficam expansivos do mesmo modo que humanos também sendo bichos querem tomar conta de tudo, todavia ao abordado aqui são os folgados ladrões que se expandem por tantos lados da mídia de tal modo que não há como enumerar, eu os vejo parecendo que riem e um grande indício de sociedade corrompida é quando tudo é aparência, é quando a cara esticada a mostrar dentes não é riso mas um ulular como por exemplo é o caso do Luís Roberto que ulula com grande qualidade técnica e pensa que isso é diferenciação, do Porchat cujo ulular é reflexo de frustração devido à sua dificuldade de encontrar parceiros adequados pela estranha tendência inconsciente dele em se aproximar de passivos como ele de modo que todo mundo quer dar e ninguém quer comer, do Bial que tão à vontade ulula como se fosse um porco embora se vendo como um meninão lindo ele do qual li texto numa coletânea na década de 80 ou 90 e realmente um péssimo livro com péssimos autores sendo ele o pior de todos e que após décadas como midiático o cara evoluiu muito pouco tanto no texto quanto como ser humano só fazendo mais função que qualquer outra coisa a viver de justificativas por evasivas e discursos decorados feito hiena-rã e chamando óbvio de novidade ou simulando surpresa com o previsível piorando tudo com sua voz que mistura empáfia estulta com fastio de um tal modo que não sei como ainda tem gente com estômago para lhe conceder entrevista (e vai bancar o macho com suas putas, seu merda, aqui não), do Ratinho que ulula ofendendo a própria formação humilde ele que divulga ter trabalhado duro na infância mas sempre foi vagabundo e vive inventando cenas do seu passado longínquo ao invés de contar a real quando cresceu aprendendo a hienar com outros, do Gentili que tenta aparentar hetero ululante mas ainda não entendeu como fazer o barulho adequado ele que dentre suas maiores aspirações estão fazer uma plástica para aumentar os glúteos, do Tom Cavalcanti decadente que quando usou minha pesquisa sabia que era roubada e que atualmente até para ulular débeis regionalismos tem tido muita dificuldade, do Tiago Leifert sacão de urina contaminada cuja única excitação efetiva que encontrou na vida foi roubar e que é forte concorrente à Hiena do Ano ele que conseguiu elogios de grandes nomes dos quais quer abocanhar posições e vive imitando estilos individuais a chamar isso de “formato do programa” também sendo elogiado pelo pequenino casca-rebelde Marcos Mion este que pelo fato de ambos estarem numa geração próxima julga isso uma modernidade ele o Mion o qual até onde sei nunca me roubou mas pode ser que saiba se esconder bem e de qualquer modo é cheio de oportunismo pela onda da precipitação momentânea, do Willian Wap e do William Bonner cujas vanglórias tão ululadas garganta adentro lhes tiram toda razão deixando-lhes apenas com a lógica da demagogia fazendo-se necessário que sejam tratados por veterinários, do Silvio Santos que foi mumificado com ululações e tudo mais e em cujo sarcófago reza a lenda se ouvem ululares, do SBT infestado de ululadores que querem destruir a ideologia de decência que ainda sobrevive ele o SBT-hiena que merece como presente-surpresa um homem-bomba, dos desesperados de pensar na hora da morte como Jô Soares que quando na ativa ululava como se peidasse palavras junto a babacas de todas esferas e que agora está preocupado com o ulular deles durante seu enterro ele que vive com o cérebro dopado o que lhe faz arreganhar os dentes em contração feito hiena-cadavérica, e sem querer dar mais nomes por ora só torço para que se ferrem todos os ladrões que põem suas caras na mídia ululando no grave ou agudo bem como também as hienas-depredadoras que ficam nos bastidores e que são as piores além dos diversos aproveitadores supérfluos junto a tantos mais ululadores de variadas categorias que agregam o sistema midiático de modo a formarem uma quadrilha de centenas carregada de uma diversidade de ululos eles todos que volta e meia se traem devido a seu fundo de poço ser uma borda onde se afogam por estarem ululando a partir do umbigo sem voz.
    Eu acho que a mídia devia adotar o proceder de que quando um ladrão saísse do ar fosse substituído por um honesto para evitar ladrões promovendo o surgimento de novos ladrões todavia, infelizmente, o que anda acontecendo é o oposto com ladrões substituindo honestos. Também acho necessário combater os cursos de aperfeiçoamento aplicados por hienas-peritas às quais na diplomação fazem encaminhamentos dos ladrões-formandos para setores diversos da mídia conforme tendência e temperamento de cada um, tais cursos também servem para que ladrões se conheçam e façam conexões para suas atuações na mídia de modo a atingir o melhor riso-hiena que pensam ser como subir às nuvens quando nada mais é que um som perdido e sem qualquer princípio de elevação – de modo geral é mesmo muito pouco o que tais hienas da mídia acrescem e sobretudo aquelas que, além de fazer os tais cursos aplicados por hienas-peritas, também contam com diplomas de excelentes e renomadas faculdades com excelentes e renomados professores. Anotem, hienas: vídeos ainda serão vazados.
    Fiquei pensando: Bispo Macedo não deu o título para o filme sobre sua vida, se é um falastrão o problema é dele mas devia fazer uma coisa certa e revelar quem foi que intitulou o filme, oras, não se diz religioso?, tem de dar satisfação à verdade. Ele foi preso mas duvido que apanhou na cadeia, por falar nisso a cadeia lhe deu muito mais lucro que prejuízo e andaram até dizendo que sua prisão foi um golpe da mídia para produzir seu filme.
    Por falar em apanhar na cadeia quando eu estava lá os primeiros espancamentos ocorridos foram na cadeia da PM numa cela bem nova e apertada na qual tínhamos de fazer rodízio entre turmas de modo a ficar um tempo em pé e outro tempo agachados em dobra sobre o próprio corpo para que coubessem todos espremidos e, dali, de vez em quando a polícia levava um de nós na cela ao lado destinada tão somente aos espancamentos de modo que nós ouvíamos tudo, por vezes os recém-chegados iam direto para essa cela ao lado para espancamentos tal como ocorreu com um velho catador de velharias e bem forte que chegando ali por vandalismo apanhou por horas dos PM no que depois ao ser jogado na nossa cela nos disse ter gostado de apanhar ao passo que outros, fosse um dos presentes ou recém-chegados, não suportavam as surras e eventualmente eram enviados para hospitais havendo casos que não chegavam lá vivos devido à PM contar com gente jovem que acha que todo o mundo é forte e saudável, outro que apanhou na cela ao lado tão logo chegou foi um pastor que depois ao entrar na nossa cela fez uma oração aparentando ser um aglutinador pacífico embora bem podia ser agressivo lá fora tendo sido preso pela Maria da Penha ele que foi levado para a cadeia do Estado e nunca mais o vi, contudo nessa cadeia da PM para mim era terrível ficar em pé sem a veia cava e com a aorta amarrada embora os presos mesmo sem saber destas minhas condições físicas de algum modo entenderam e me deram mais tempo dobrado ali no chão, foram momentos de trauma e se alguém ali sofresse de claustrofobia certamente iria morrer embora é melhor nem ficar comentando isso senão bandidos ricos quando presos vão alegar claustrofobia eles que, por sinal, em nenhuma das cadeias que estive os vi e talvez porquê fossem diplomados que ficam em celas separadas e com bem mais espaço disponível mas, por falar nisso, não são todos criminosos?, país filho da puta que faz prisões covardes e diferenciações elitistas, país em que um partido entrou no poder com atribuição de “trabalhador” mas não deixou trabalhadores produzir e ainda os prendeu, daí ficam aí essas leis exclusivistas para proteger diplomados e tudo mais às quais os políticos fazem também para caso ser presos ter seus privilégios, esse país não tem moral para nada, o Governo devia calar a boca ao invés de fazer tanta propaganda mentirosa sobre suas leis insanas, tapadas, arrecadadoras e metidas a vanguarda.
    Já na cadeia da Polícia Civil havia mais espaço embora muito mais presos todavia devido a haver redes no teto isso desafogava um pouco nós do chão mas ainda assim dormíamos amontoados, ali teve um espancamento coletivo em que os PM entraram dentro das celas caceteteando todo mundo, a PM dentro de uma cadeia que é da Polícia Civil, claro que devia ter autorização.
    É para cadeias assim que os ladrões aqui mencionados deviam ir, mas por falar nisso reparei mais algo enquanto estive preso: estatisticamente não havia muitos ladrões nas celas, havia diversas outras categorias e claro que bastante presos de lei-moda mas não tanto ladrões e, repetindo argumentos, pensei que podia ser justamente porquê ladrões não compensam muito para a polícia prender devido a leis afrouxando para o lado deles, tem muito ladrão rico no país.
    Prender mais ladrões seria a verdadeira revolução judiciária do país, poderia não ser um grande espetáculo para a mídia diante de outros tipos de criminosos mas certamente seria o melhor modo de diminuir os gatunos que temos num nível absurdamente alto, talvez o mais alto do mundo, prender mais ladrões deixaria os trabalhadores muito agradecidos e o empresariado confiaria mais nas instituições, certamente haveria mais investimentos estrangeiros bem como mudança de valores viciados em parte da sociedade.
    Quanto ao motivo pelo qual fui preso isso ocorreu quando após eu ter morado em terríveis lugares a família me deixou morar numa casinha à qual dizem ser minha mas todos têm a chave e inclusive o mencionado enrustido jamais deixa de aparecer para arrumar problema e confusão, ele causou minha prisão ao me atacar com um pedaço de pau por motivos torpes o que me levou à defesa para ele logo chamar a polícia, ele agora é o deus e com sua ação contra mim conseguiu finalmente acabar com quase todo o patrocínio que ainda me restava de integrantes da tal família, agora ele se tornou efetivamente uma espécie de referência na auto-afirmação dos piores estes que jamais perdoam a velha maldição de minha vida que é a capacidade de orgasmo eu que já cansei de procurar algo dentro da cuca para deixar de lhe ter mas não o consigo evitar e isso os deixa de um tal modo encolerizados que só ainda não me mataram pelo medo da justiça, é esse tipo de gente que tantas vezes manda no mundo e dita modas e regras e verdades dúbias, cansa ver o quanto dão voltas para tão somente esconder sua incapacidade e é lamentável que quando em tratamento os psicólogos nunca lhes digam a verdade em função de esticar as consultas por lucro e lhes viciar em falatórios e químicas, a sociedade organizada não devia dar tanto valor a profissionais comprados e as famílias deviam ser mais criteriosas, eu tenho muita vergonha de pertencer à tal família em que seus piores já vinham me causando mal em toda minha vida pregressa e com minha prisão ficaram tão enlevados que agora nos encontros da família ao fazerem suas rodinhas é altamente entusiasmados e profundamente tocados que se entregam à suas orgias mentais em conversas nas quais sem pudor admitem tanto nas entrelinhas quanto explicitamente cada estrago que fizeram em mim sejam os inumeráveis ataques físicos ou as intensas implicações acusatórias que jamais cessaram além de soltarem-se em admitir sua vontade de me ferir ainda mais por diversos motivos dentre os quais além de meu orgasmo também o fato de não me entender, ou seja, por não serem capazes de fazer um juízo de valor sobre alguém o querem sitiar de um modo lento em tortura calculada e detalhista, são as rodinhas dos censuradores que vivem de máscaras democráticas e assim unidos em causa com tanta junção e constância se auto-incentivam para me perturbar agora ainda mais com ações diversas às quais vêm ocorrendo num crescente a me destruir aos poucos, e por falar nisso preciso fazer um aparte sobre uma ratazana dessa corja que é inclusive uma das principais responsáveis pela formação dos piores ela que já nos primeiros dias da minha condicional passou a escondida atrás da janela de meu quarto escutar tudo que ocorria comigo e, quando eu estava por perto, ela fazia comentários atravessados sobre o que eu dizia no quarto desde meus desabafos até os nomes de mulheres que eu havia dito quando me masturbava de modo que, de tanto ouvir seus comentários, achei que ela estava sabendo demais sobre coisas de minha privacidade e me dei conta que ela estava me vigiando, e também não demorou nada para que os demais da corja ficassem sabendo de tudo e nisso insistiram na sua velha vontade de me internar como se o fato de falar com paredes ou se masturbar fosse motivo para isso, por fim a própria ratazana me confessou ter me ouvido “dizer algumas coisas” quando fez “visitas” sem se anunciar “pra não incomodar” a cínica que ela é e que junto ao cinismo da corja compartilham da mesma mentalidade frígida e provinciana afetada pela incapacidade de respeitar a paz alheia, ao meu ver é a ratazana que devia ser internada junto a tantos de seus cúmplices da corja para nunca mais saírem e, por falar na ratazana e em “incomodar”, toda vez que eu lhe pedia para levarem o cachorro berrão para a frente da casa recebia por resposta suas vigorosas e ameaçadoras negativas alegando que a casinha do cachorro não podia tomar sol nem chuva a merda da casinha que foi feita para tomar sol e chuva, e ela em seu modo sugestivo ainda me deixou claro que a casinha do cachorro valia mais que minha vida e meu trabalho aquela enrustida da pior qualidade que há décadas frequenta igreja à qual pelo jeito só a piorou, então fiquei pensando nos eventos de invasão e agressão dessa corja e fui voltando no tempo em busca de quando começaram até me dar conta que sempre ocorreram desde que me conheço por gente e nem quero mais me esticar sobre os tantos abusos que passei na mão deles que o fizeram por puro sedentarismo e maldade no grande Brasil da imensa mentalidade minúscula cheia de atraso o qual abre espaço para abusadores, agora minha vida é ser encurralado pela corja uma vez que conseguiram me transformar num criminoso na condicional coisa que eu já sabia que podia ocorrer e por isso mesmo havia pedido e justamente à ratazana que impedisse o enrustido de vir até minha casa mas meu pedido foi ignorado e se bobear ela mandou o enrustido vir aqui para me ferrar e me mandar para a cadeia já que ela não faria isso pessoalmente preocupada com a boa imagem a ratazana à qual não tenho culpa se ela se sente uma enjeitada ela que por sinal foi quem me vendeu para os ladrões da mídia ao me obrigar a assinar papéis em branco, mas só para não esquecer uma vez que após eu sair da cadeia a tortura da corja se intensificou particularmente quanto ao cachorro berrão foram anos em que raramente eu conseguia ouvir o que era dito na tv e ainda por cima quando conseguia ouvir tinha a infelicidade de ter por exemplo Jô Soares fazendo questão de mostrar seu afeto por cães de estimação com grande satisfação e enorme cinismo sádico ou o Otaviano Costa na sua vez imitando um cãozinho ao passo que gentes da propaganda, o que nem nem necessitava de audição, colocavam cães correndo alegremente na minha frente para vender produtos associados esses mercantilistas deteriorados e inumanos.
    De modo geral todos os ladrões dentro do sistema reinante fazem suas rodinhas e jamais são pegos ou apontados por mais que roubem e ferrem e impeçam e calem alguém que não lhes dando qualquer valor moral também nunca lhes quis mal o que aliás ofende sua deturpada vaidade de status e competição por foco, não admitem um mundo onde alguém não quer o mal de outro e isso é proferido em seus olhos ou com indiretas mas nunca em palavras explícitas e inclusive desse modo também é proferido nas rodinhas só de líderes a portas fechadas quando fazem cálculos e apontamentos a partir de experiências práticas para lucros diversos havendo os momentos que providenciam desgraça para a vida de alguém em sua linguagem de hienas eles que volta e meia recebem anciões hienando suas experiências sobre como arruinar alguém por um motivo que vai além do benefício individual e sim para estímulo da união entre hienas.
    Nesse país sejam em empresas ou famílias ou demais grupos diversos existem rodinhas maldosas que são vistas como imprescindíveis pela causa do ódio em que se fartam de falar entre si sobre o indizível da crueldade até finalmente irem para seus descansos compensatórias no adormecer deslumbrado de apetites insaciáveis eles os imorais rebeldes e inconformados integrados ao sistema reinante o qual conseguiram transformar em sua própria rebeldia, o sistema reinante que já há muito tempo deixou de ser da direita ou esquerda se tornando nada mais que um bando de rejeitados por aqueles que eles próprios um dia tanto rejeitaram todavia, sendo um sistema reinante dominado por eles, este também não lhes cabe porquê nada lhes cabe e nisso o seu comportamento lhes entrega: não caber no seu próprio sistema reinante e falido desde o início e pelo qual tanto se matou e continua se matando é como esquecer a própria origem o que afinal no fundo de seus inconscientes é exatamente o que querem, se esconder de si de modo descabido no sistema reinante o qual nasceu como provisório para continuar sendo sempre o provisório de suas vaidades, sempre um sistema reinante de rancor cujos fundamentos teóricos de belas palavras humanitárias nunca seguiram-se para além do pré-início e pelo contrário só serviram para alimentar a cobiça e a egomania na corrupção sem qualquer humanidade ou tentativa idealizada de humanidade, o sistema reinante do eterno provisório bem mais que bruto, uma fórmula feita para matar em nome da medianidade mesquinha e hipócrita à qual dia após dia se abastece do império da maldade e do medo, da covardia e da colateralidade dos piores sentidos, o sistema reinante em que sequer uma hiena selvagem seria capaz de aceitar e no qual se exige o crescimento do que há de pior de modo que se alguém não tem o mínimo desse pior dentro de si para que o possa desenvolver e o procriar o sistema reinante lhe destrói em defesa de sua grande ânsia de reconstrução diária da doença e do agravo junto à sua cauda de factóides de modo a nunca ser tudo isso ou aquilo, nunca totalmente valor ou negativa, nunca totalmente oportuno ou inadequado, apenas algo que se alimenta de mortes feito provimentos do que jamais foi ou será.
    Tempos atrás eu estava na rua que era o único lugar em que podia pensar direito justamente porquê em casa a tal família não me deixava em paz e na ocasião fui atacado por uma empolgação desenfreada que alcançando níveis desmedidos me levou a pensar que talvez conseguisse em vida terminar até 1/3 das obras que concebi há mais de trinta anos às quais, se fosse num país minimamente decente com as mínimas condições adequadas de trabalho, eu já teria finalizado 3/4 delas, mas disso também é melhor nem ficar falando senão nem 1/3 de 1/3 vão me deixar terminar do jeito que o sistema, o que inclui o governo, tão cheio de invejosos, hipócritas, insanos, atua constantemente para impedir, remover, apagar, colocar sobre muros mudos qualquer vontade de expressão com o mínimo de certo conteúdo ou, em outras palavras, alguma real crítica, e também é bom dizer que todos aqueles que podem trabalhar e se expressar com seu textos maravilhosos, com profundidade de pensamento e capacidade de observação, raramente os vejo abordando diretamente questões delicadas do sistema em si e quando o fazem é de modo enfaixado para encarar os melindres de censuradores, afora estes bons da expressão só restam aqueles que escrevem punhetas mentais e fornicações dos tais melindres mais parecendo os elogiar sendo uma gente que tendo tudo nas mãos se coloca como que de mãos atadas, eles próprios esticam suas mãos para as ataduras e depois as dispõem em prateleiras para serem vendidas, alugadas, daí ficam sorrindo também feito hienas que copiam hienas para também conseguir alguns dos esconderijos do sistema que são feitos para hipócritas iniciados e hipócritas que copiam hipócritas, esconderijos com faixas de “bem-vindo mentirosos” lá onde a vergonha se fortalece e, quando saem dos esconderijos, estão bem alimentados e preparados, prontos e com textos feitos no treinamento do enquadrável de modo que novamente seguem piorando tudo em nome de uma classe geral do medo e da inveja no país de dejetos morais que cultuam célebres mortos dando seus nomes a ruas e praças quando não lhes admitiram vivos bem como nominam prédios com nomes célebres mortos quando lá dentro está cheio de podridão, o país em que os podres enfeitam a beleza estática de gênios mortos numa placa de bronze que nunca vai se expressar e prometem o mesmo aos que ainda não nasceram mas jamais oferecem o trocado dos enfeites aos vivos que mal conseguem falar de sua beleza jamais aceita enquanto estiverem vivos, é o país dos vagabundos medrosos que não permitem condições normais a trabalhadores ele o grande país da vergonha e da impunidade em meio à vaidade idiota destruindo tudo que existe de potencial, o rabo do lixo da merda do cu do mundo atolado na mentira deslavada e afundado num vácuo de ego incapaz de definir a si mesmo, pudera isso aqui tudo fosse invadido pela raiva admitida, pelo direito de expressão no corpo, não enquanto revanchismo mas sim como forma de dizer: basta.
    Se me proporem: ou você fica no Brasil ganhando cem mil reais por mês ou vai para o exterior e ganha quinhentos reais por mês, eu vou para o exterior agora mesmo. Eu não confio no Brasil.

    Curtido por 1 pessoa

  27. Para experimentar fiz nova ficha no Tagged com outro email e outro nome, dias depois minha página nele desapareceu e ao invés de pensar que seria obra de ladrão me veio à cabeça que pode ter sido decisão de algum honesto dali de dentro para me proteger e, nesse caso, quem seria?, considerando que o site tenha investidores que estão na lista dos ladrões que me roubaram e que me veio à cabeça serem anônimos da mídia que são sempre os piores quem seriam?, e claro que os usuários do Tagged não têm a menor idéia do que é feito de suas atividades ali dentro que, aposto, servem no mínimo como pesquisa de mercado. O Tagged não é rede de relacionamento, é cobaia do comércio e já começou assim, só pode mudar se um dia os mercenários saírem da pista e nela só ficar honestos que cumprem o que dizem, ladrões nunca cumprem sua palavra e estou farto de ver honestos tendo de criar defesa ao invés de produzir.
    Por falar em honestos na mídia existe uns que sendo concorrentes dos ladrões estão dispostos a mexer na lama e, mais que isso, têm alguns daqueles que trabalham ou fazem serviços para os ladrões e que foram encorajados por alguns próximos a limpar a sujeira e colocar ordem na casa e que, agora, estão pensando em começar o tiro ao alvo e, em caso de haver força de frente para efetuar o básico, qual cara faria os ladrões com algemas nas mãos?, séria ou engraçada?, onde iria parar sua aparente segurança e fortaleza?, quanto tempo aguentariam em celas privilegiadas onde ninguém lá dentro acreditaria ou se interessaria pelo que teriam a dizer em sua carência por atenção?, lá dentro ninguém veria qualquer graça neles tão adulados aqui fora e, mesmo que tentassem o recurso de disputar a platéia falando sobre como operavam sua maldade aqui fora, como seria por exemplo Jô Soares querendo contar sobre seus roubos?, não há dúvidas que ele levaria uma surra daqueles caras, a surra que seus pais deviam ter lhe aplicado muitas vezes, a surra que certamente levaria uma vez por semana quando era moleque folgado caso frequentasse as ruas da realidade, na cadeia ficaria difícil dar entrevista com o olho roxo, e já no caso do Bial como ficaria sua valentia atrás das grades?, faria cara feia de pseudo-macho ou de ladrão democrático que já conhece bastante outros aqui fora?, para o que quer que ele fizesse os caras fritariam sua língua como iguaria e principalmente para não ouvir sua voz asquerosa, o mesmo serve aos demais larápios que independentemente do estilo não saberiam como agir na cadeia eles todos tão acostumados a outro tipo de auditório, daí pagariam para ter celas especiais e com o crescimento da força de frente contra eles aqui fora num momento raro pensariam que os cúmplices soltos poderiam mandar lhes apagar lá dentro temendo sua delação, que dilema!, finalmente entenderiam que jamais poderiam mentir tão fácil quanto antes em seus vícios de lorotar para câmeras e, com o obscurecimento de sua imagem e natural esquecimento provocado pela falta de novidade sobre eles junto ao fato de que longe das câmeras não poderia impor ilusões de sua imagem sobre o público, seriam deliberadamente ignorados até pela força de frente contra eles para que nisso tomasse comando o tribunal do crime no qual finalmente encontrariam seu destino a ser repensado em cada vez que a comida chegasse ou a guarda fosse trocada, a todo momento de um novo segundo que poderia ser o último finalmente no medo da morte a reveladora sabedoria de viver o presente, por assim dizer o encontro com a verdade interior aquela da qual não poderiam mais ocultar de si mesmos com tanta efemeridade como o fazem agora no seu mundo com tudo comprado e nada consistente, finalmente sua mentira que aqui fora utilizam tão facilmente perante trouxas sociais da platéia de crianças caseiras de barbas brancas lá na cadeia o tempo todo se chocando contra eles e desmanchando suas caras deslavadas, seria a mentira constantemente frustrada na tentativa de fugir de si ao viver sem nunca sair do lugar os ratos de laboratório vivendo a inversão da vida que tendo sido tudo para si agora tudo contra si por ser o que são.
    Mas na real do presente: aqui fora a mentira se esbalda na covardia, e nisso mais um problema do Brasil: com a covardia da mentira local imperando é impedido que tantas pessoas encontrem seu verdadeiro destino, o país faz as contas de acontecimentos que jamais existiram e exige o constante aperfeiçoamento de simulações e inoperâncias sistemáticas, ladrões poderosos enganam a massa e são formados na mais moderna escolaridade sendo o curso fundamental o de ator que mente a si mesmo e convence, a gente os vê na telas fazendo caras de reprovação diante de afrontas à civilidade quanto por trás dessas caras estão pessoas defendendo justamente o fim da civilidade, os vê fazendo discursos anti-ditatoriais quando são ditadores e todos os ladrões aqui mencionados são ditadores ou defendem os ditadores embora tudo isso de preferência dentro do sistema democrático sendo que alguns sequer foram catequizados e já nasceram defendendo acobertadamente esse tipo de ditadura, outros são aficionados pelo silêncio da platéia aquiescente escolhida por perfil e deslumbre enquanto outros preferem os gritos dos ignorantes que nada dizem, já ainda outros idolatram o tremular dos cães amedrontados com os quais fortalecem seu poder e particularmente Bial acha que basta encarar de frente e vai seduzir todo mundo ele que concorre a “general da mídia dedo-na-boca de cale-se” sendo que isso ocorre porquê está coberto de inexpressividade interior só sabendo inverter idéias com conceitos boçais a chamar isso de dialética e, quando resolve criar, gasta muito tempo e energia para fazer algo no mínimo piegas e, quando calado, fica ainda pior porquê teme que digam quem ele é e qual é a de seu programa condenado desde o início embora, como ele vive num país condenado, está tudo do seu lado, ele só faz o que mandam e é testa-de-ferro muito mais do que o foi Jô Soares.
    Emails me perguntaram quais políticos foram eleitos com roubos de minha pesquisa, oras, se o mais rico Estado do país rouba pesquisa para dar nome em casa de cultura, dentre outras coisas, e se por quase todo país políticos de partidos opostos se utilizam de pesquisa roubada para eleger seus candidatos, e se CPIs “moralizantes” são intituladas com nomes roubados de pesquisa, e se operações (duvidosas mas dentro da lei) são intituladas com roubos de pesquisa, porquê perguntas tão direcionadas num sistema que está podre por inteiro?, mas ok, a eleição de Bolsonaro contou com roubo de minha pesquisa e inclusive roubo bem leve em comparação a outros que vão de deputados a senadores (porquê não põem na tv o nome da agência de propaganda que elegeu ao menos o presidente?!), contudo claro que há diversos casos em que nem concorrentes honestos querem investigar e todos sabem do perigo, devemos ser compreensivos e entender que o país está preso à ideologia da ladroagem e que sem essa base os ladrões poderosos ficariam inseguros porquê acham que sem roubar seus planos não vão dar certo e daí que em suas noites precisariam se dopar para suportar o temor do fracasso a lhes perseguir, já existem até crendices de que nesse país sem roubar nenhum empreendimento dá certo e inclusive há especialistas defendendo que a convicção dos ladrões na certeza da vitória não pode ser minada sob o risco de um colapso nacional nas operações que vão da bolsa de valores à construtoras e ambientes virtuais, é um país em que nada deve ser tão convincentemente certeiro quanto o roubo precedido de impunidade para a segurança da elite dos ladrões e essa segurança também conta com matilhas inteiras de advogados que para defender seus clientes enchem nos tribunais pilhas de uma imensidão de processos para o devido atraso legal até a mudança da próxima lei.
    Sabe o que é honestidade para essa gente? Presa fácil. Sabe o que é boa vontade para essa gente? Coisa de otários. Sabe o que é boa fé para essa gente? Fraqueza. Esse egoísmo mortal não tem origem em qual classe social a pessoa nasceu mas sim em algo muito anterior, eles já nascem com isso sejam pobres ou ricos e cedo ou tarde se entregam à impunidade podendo tanto ser num momento de loucura quando o desespero toma conta da matéria quanto na simples diversão como é o caso de muitos mencionados aqui e dentre os quais aliás têm aqueles que quando os roubos impunes não estão surtindo o mesmo efeito divertido de antes fazem até tratamentos clandestinos em que são lhes são ministrados mais doses de roubos e se preciso de modos mais elaborados em forma de novelas da vida real para melhor colorir suas vidas e em alguns casos havendo a necessidade segundo a prescrição médica além de entretenimento pessoal também haver lucros físicos que vão de dinheiro a mortes, também não se pode esquecer aqueles aperfeiçoados que se fazem de bruxos mas são loucos que aprenderam a direcionar a loucura no roubo de modo e jogá-la para fora de si e a trazer de volta em forma de lucro ou poder sendo que neste segundo caso vale muito a políticos e, quando aos políticos de exceções em busca de fazer esse país mais lúcido, estes são ameaçados pela loucura adestrada de seus rivais cujo maior objetivo é promover a ignorância para a manutenção de um sistema que lhes beneficia, sua loucura por si só se escorou na maldade.
    Voltando: quando os ladrões apagam de seus arquivos as provas dos roubos pensando que somente eles têm as cópias agem como idiotas e estão confessando que roubaram, e quanto aos mais precavidos que fizeram mais uma reunião secreta entre si para se certificarem de que todos devem ter o mesmo comportamento, ninguém entrega ninguém, otários, essa reunião foi gravada. Vocês pensam que apagaram os rastros quando eles estão na sua cara, vocês pensam que é tudo questão de rede mas já estamos noutro ponto da esfera, vocês dizem que é tudo questão de tecnologia quando a sua é obsoleta, vocês pagam pelo mais moderno que está cinco mil anos atrasado, vocês enfiaram o pé na jaca e agora ficam se otimizando com palavras cúmplices e enganadoras, vocês estão mentindo a si mesmos e quanto mais negam a real mais surdos ficam, acham que já resolveram a questão quando a questão é outra e está muito distante de ser compreendida por vocês, quando prepararam a forca nem sabiam a quem ela seria destinada e só agora debatem isso, as coisas estão acontecendo e vocês pensam que as podem deletar da história achando que são vocês que fazem a história quando são cobaias dela, pensam que deliberam sobre o destino de um país com suas ações quando estas podem vos prender até o fim neste seu destino projetado e cheio de falhas, pensam que estão seguros em suas salas e casas quando coisas estranhas estão acontecendo nelas – porquê será que nunca conseguem gravar essas coisas estranhas?, vocês deviam aprender a observar o comportamento das lâmpadas, deviam ouvir melhor o que o silêncio diz, vocês fizeram fundações de deboche e seus frutos serão vocês que vão comer, fazem uma idéia do que é comer mofo?
    Voltando a outra questão. Alguns idiotas andaram dizendo que chamar adulto de criança, dentre outros similares pejorativos, é “um modo cultural de uma região”, oras, eu já estive em basicamente todas as regiões do país e, mais que isso, convivi com gente de todas as regiões do país, em todas elas tem gente chamando adulto de criança e isso nada tem de “cultura de região”, em todos os casos foi exatamente o que falei: forçar superioridade sobre alguém, inconsciente ou consciente, é coisa bastante comum entre enrustidos embora também heteros o fazem tanto quanto os mal resolvidos por suas necessidades de desdenho e auto-afirmação e, devido a ações assim, eu já vi pais saírem na porrada com alguém que lhes chamou de criança diante de seus filhos, por falar em auto-afirmação eu nunca vi tanta “rebeldia” como vejo na mídia como se isso fosse um modo de fazer identificações e fortalecimento de grupo, estou falando de gente que trata “rebeldia” como um “ser do contra” gratuito e por mero neologismo infantil, tudo o que em países evoluídos é pauta a ser dispensada, e essa gente daqui que faz esse tipo de ação atrasada ainda por cima se acha “moderna”, oras, isso é no mínimo desrespeito com a palavra, com o dicionário, com o mais “moderno” sentido dos dizeres porquê, na quebrada, por mais “moderno” que seja a gíria ou o termo, tudo é claramente explicitado no que dura ou não e, principalmente, pelo tom de quem usa a palavra, então cuidado com o tom, seus pivetes criados entre cercados, cuidado porquê se nenhum de vocês tem culhão para sair pode ser que alguém tenha culhão para entrar, nunca pensem que a fuga está na proteção física, a única coisa que funciona é o respeito.
    Em certos países evoluídos as pessoas deixam suas bicicletas, seus pertences, sem cadeados em locais públicos, eles deixam até mesmo suas idéias em murais, e ninguém pega, ninguém toma posse como se fosse seu, enquanto no Brasil sempre há gente disposta a sumir com o alheio, isso levado à categoria dos ladrões ricos que roubam sem o menor pudor o que é dos outros como as propriedades intelectuais a partir de uma pesquisa que deveria ser privada gera não só evidência de atraso quanto também evidência da deslealdade moral na qual o sistema está montado e nesse sentido, independentemente de serem contra o comunismo, esse totem que nunca dará certo mas que uma parte de ladrões gosta de utilizar de seus recursos verbais como “compartilhar” o que é dos outros enquanto, outra parte, prefere considerar a palavra “anarquia” como mais um motivo para roubar ao mesmo tempo que também são absolutamente contra os princípios anarquistas, são absolutamente contra qualquer razão que queira dividir seus bens, o sistema reinante é claro em lhes oferecer o privilégio do roubo, e claro que isso se distribui em todas as camadas sociais e quando alguém de boa intenção quer promover algum aculturamento, inclusive em locais ditos “burgueses”, logo vêem o quanto é difícil, é penalizante ver as tentativas de evolução serem sacrificadas e, depois de sua extinção, por vezes ocorre de surgir bons empreendedores tomando iniciativas acerca do que foi extinto todavia tendo de nivelar tudo por baixo e ainda por cima tendo de aguentar os motivos dos grandões que nunca são o que dizem, o mesmo de sempre, os grandões querendo transformar tudo que é talento em roubo eles os ladrões grandões que infestam o Brasil e que caso dispensassem os roubos haveria ladrões médios e menores dispostos a fragmentá-los pelo lucro menor, desse modo vive-se aqui dentre diversas camadas de ladrões e no caso dos da mídia é aonde estão os mais descarados que gostam de aplausos sendo de fato ovacionados em controladas situações públicas eles que se dizem do povão quando nunca respeitaram ou fizeram parte do povão e no casos dos políticos ladrões muitos são chamados de competentes por fazer algo “popular” quando estão endividando o povo por gerações seguintes, e já em termos de ladrões em geral estando eles em todo canto se vêem como se fossem espelhos e andam por aí e a gente a toda hora cruza com bandos deles de modo que os honestos se sentem à parte e discriminados por agir no correto, e depois como sempre vêm o governo querendo fazer boa imagem este que já devia ter feito a coisa certa há muito tempo mas que de tanto ter o rabo preso com certos políticos além de arquivar tantos projetos falidos desde o início para se livrar das pressões populares ainda por cima fica querendo fazer mais média com os ricos para se compensar em sua insegurança invadida por milhares de dúvidas em forma de fantasmas ele o governo que para evitar o pior sucateou o poder para a iniciativa privada e inclusive também privatizou sua própria propaganda e imagem assumindo a forma de uma espécie de inseto competindo por devorar a própria cauda o que aliás é o que sempre foi de modo oculto e que finalmente agora quer assumir em verdadeira forma no país que cada vez mais escancara sua face mais escusa e que jamais terá valor enquanto mandantes forem ladrões, os melhores vão fugir e os piores virão.
    É bom falar de um limiar. Até onde sei Luciano Huck e Faustão são honestos, todavia ambos insistem em alegar que são amigos do ladrão do Tiago Leifert – seriam eles ingênuos manipulados em sua pretensão?, até que ponto esse tipo de gente têm acesso aos fatos?, pela lógica teriam direito a todo acesso embora, parênteses, não seria por uma página desse tipo aqui que iriam se interessar em acessar, também é parênteses que seus motivos estão acoplados a seus programas com base em formatos que tantas vezes anula conteúdos e, por mais parênteses, por acaso perderam eles a sensibilidade de saber o que é ter um amigo?, e por acaso na última década eles tiveram algum amigo?, quando foi que lhes tiraram o direito de avaliar alguém ou, melhor, quando foi que lhes tiraram o direito de acreditar nos conceitos do que é avaliar e do que é amigo?, tudo isso ocorre porquê a tietagem os leva a cair nas garras de ladrões, eles simplesmente se entregam à aparência pela facilidade e, voltando à questão do acesso, mais parênteses, é preciso considerar que ao ter acesso a tanta consistência eles se perdem na infinidade de opções, ou seja, não é a falta mas o excesso que lhes prendem à idéia fugaz de que voltar para casa é o mesmo que se esconder do senso crítico, o comodismo é moeda cara e na primeira esquina adeus a seus planos de chegar ao planalto central, é quando o passado diz: você não viu o que tinha de ver. Eu até curtia Luciano Huck mas ele é um mimado teimoso além de ter dificuldade em manter a palavra, as escolhas podem ser forcas e ao redor dele existe um piveteamento do poder querendo assinar projetos-leis com fraudas debaixo das pernas, de resto a voz diz muito acerca de uma identidade e a sua deixa dúvidas. Fausto tem chance de rever seus erros acerca de quem é quem todavia em termos de palavra não entende direito o que é isso, ainda cai em fio de bigode e mistura carência com trabalho, todavia eu me ligo a ele pelo coração e nessas horas qualquer diferença de opinião não significa nada. Mas também pelo coração a gente tem de dizer: vocês podem nunca chegar a qualquer lugar que seja tendo assessores que jamais lhes dizem a real, experimentem morar uma semana na rua e tudo lhes será esclarecido porquê a rua sabe mais que todos os seus assessores multiplicados por mil, tentem pelo menos esquecer vossos próprios nomes por meia hora e lhes darei uma medalha. Ser amigo de Tiago Leifert, francamente…
    Ou seria isso ser adulto e bem-sucedido no Brasil? Roubar, ser amigo de ladrões ou pagar pau para ladrões? Quando ladrões vencem e impunemente negam o Brasil honesto, então é esse o estímulo do Brasil: roubar, então é esse o Brasil: ladrões mandam. Sendo nesse país o roubar um ato de auto-segurança e inclusive quando querem provar para a concorrência seu poder de fogo, então é esse o Brasil: ladrões ostentadores. Como é que tanta gente deita ao lado de seus parceiros toda noite depois de ter conversado e apertado mãos de ladrões? Por acaso já pensaram que seus filhos um dia lerão isso? Particularmente Huck não tem moral nenhuma, não sabe lidar com pressão e abre as pernas ao primeiro sinal de risco, é mais um que quando em insegurança o primeiro instinto é o desvio, outro molecão fresco e fraco que sempre teve tudo e nunca esteve preparado para nada, age deliberadamente feito marionete para evitar confronto com a corrupção da qual tem mais medo que qualquer outra coisa e chama “jogo de poder” negociar com a corrupção. Fausto faz falta. Fausto levou um bote mas agora é mais forte. Ele pode errar mas acho que nunca se entrega, o que ele diz é o que pensa e quando ataca baseia-se em evidências, ainda não lhe extinguiram completamente. Fausto se salva mas Luciano Huck está no caminho de algum fracasso.
    Eu me lembro quando cheguei em São Paulo, era um desconhecido e queria ouvir alguém falando meu nome na mídia, ouvia uma rádio todos os dias em que o locutor costumava ler cartas que lhes eram enviadas e então enviei uma escrita à mão com algumas frases engraçadas para sua redação e, dias depois, as ouvi da boca desse locutor todavia sem me dar crédito, ele gostou tanto que adotou as frases em seu nome, é assim que as pessoas descobrem que têm talento nesse país. E eu me lembro de antes disso, no interior, quando falei de uma idéia para um teatrólogo e depois ele assinou uma peça com base no que eu tinha dito, foi estranho porquê tinha sido uma idéia ao acaso à qual inclusive eu tinha esquecido só me lembrando quando soube da peça, viver em falta deixa a gente no redemoinho.
    De vezes em que deliberadamente corri o risco e me roubaram eu estava aprendendo mais sobre mim que sobre os outros, bem diferente é ser roubado na surdina e ainda mais na trairagem da rede de onde eu menos esperava por parte de gente que eu menos esperava. Se alguém com influência faz sua escolha e rouba ou abre espaço para ladrões, isso vai lhe acompanhar aonde for, terá pego seu país pela cabeça e a enfiado na lama – quantos vão aplaudir?, quantos vão pleitear pela crosta dele?, se lhe tirarem essa crosta só vão encontrar mais crosta.
    E ainda tem aqueles que pensam que isso é pessoal. Essa gente caminha de costas.
    Quanto à tal família eles continuam me coagindo de diversos modos, particularmente quanto à escrita não bastasse as inúmeras vezes em que me obrigaram a fazer textos elogiando algum deles para sua diversão grupal em datas comemorativas ou quaisquer outras de suas festividades, não esquecendo todas as suas monografias e teses às quais impuseram minha contribuição de modo anônimo o que me levou muito tempo e desgaste mental além de sacrificar minhas próprias idéias para ainda por cima ter como resultado eles fazendo inserções idiotas sobre esse material ou mesmo censurando trechos ou ainda simplesmente ignorando depois de tudo, agora também resolveram me forçar a escrever tributos para eles direcionados ao público em geral de modo a parecer que os venero aqueles jacus de quinta categoria – todavia isso não é novidade nesse país em que inclusive tivemos autores dentro de cadeias tendo de escrever elogios a seus algozes pouco antes de sua execução!

    Curtir

  28. Verdades Secretas é novela criada por Walcyr Carrasco tendo como roteiristas Maria Elisa Berredo e Bruno Lima Penido além de contar com colaboradores de texto/pesquisa, pois bem: nessa novela usaram idéias que publiquei além de coisas que falo e, pelo pior, também usaram roubos minha pesquisa, conforme já mencionei isso já havia ocorrido em A Dona do Pedaço do Walcyr e naquela ocasião achei não serem os autores a fazer isso mas, agora, evidências provaram ser eles mesmo.
    Em termos de Walcyr os pentelhos lhe cercam e o tiraram de uma redoma para lhe prender numa jaula de ouro onde melhor podem enchê-lo de bajulações, ele galgou carreira com apoio de impunidade e sabe o que está assinando tendo perdido a noção do que seja ética se é que um dia a teve, todavia em sua vaidade social não quer transparecer que é ladrão e nesse sentido ampara-se em discursos demagógicos de defesa não esquecendo que em seus exercícios burocráticos faz os roubos passarem por várias mãos até chegar na sua e, para garantir total consciência tranquila, tem a cobertura do Sindicato do Rombo no qual inclusive detém uma das cadeiras especiais por ser um dos maiores ladrões de conteúdo desse país sendo uma vergonha para os decentes das classes a que pertence, já em termos íntimos em suas discrepantes vontades sempre foi um incapaz sexual coisa que lhe puxa para o passado do qual vive tentando se livrar o que explica sua particular vontade de roubar quem lhe perturba sentimentalmente.
    Voltando no tempo o Walcyr detinha as ações de Direitos de Rombos sobre mim mas as vendeu pela estratégia de sair do pódio e chamar menos atenção sendo que tais ações foram compradas pelo Jô Soares que também sendo membro do Sindicato do Rombo sempre faz todos os cursos ali ministrados para manter-se atualizado acerca de procedimentos da área o que foi comprovado pela boa utilização que fez das tais ações se mostrando um verdadeiro criminoso organizado além de cínico que conta com a cumplicidade de vários colaboradores os quais eu gostaria de uma lista de seus nomes para fazer uma devida apreciação, posteriormente o Jô por oportunismo de demanda também vendeu as ações dos Direitos de Rombos sobre mim a um estrangeiro sindicalizado e daí surgiu um problema uma vez que o gordo sabendo tudo sobre minha pesquisa continuou negociando trechos dela com outros ladrões não sindicalizados nesse mercado tão promissor no que logo alguns caguetes ficaram sabendo e venderam a informação ao estrangeiro que encaminhou queixa à administração do sindicato o qual pediu sindicância contra o gordo que retrucou com palavras tais como “porquê estão fazendo isso comigo?”, “sempre gostei de vocês”, “sempre quis vosso bem”, “o Walcyr também faz isso e não vejo ele ser tão maltratado”, claro que seus argumentos não resolveram a questão e ele que teve de pagar multas por “utilização indevida de roubo” e em seguida, para não ficar sozinho, o gordo insistiu no sindicato que o Walcyr também usava em seus textos conteúdo de ações que não mais lhe pertenciam além de alegar ter sido este a lhe convencer aos desvios de conduta fora das regras do sindicato no que após algumas investigações sobre o Walcyr o sindicato comprovou que de fato ele usava conteúdos de ações que não mais lhe pertenciam o que lhe obrigou a também pagar multas e, em revide ao Jô por ter lhe entregado, o Walcyr fez queixa no sindicato dizendo que o gordo cometeu quebra de contrato por infringir as cláusulas de manter as ações em sua posse por um certo número de anos antes de vendê-las no que novas multas atingiram o gordo que prometeu não mais vender ações antes do período prévio ao passo que continuou com sua ânsia de vender trechos de minha pesquisa sem ter suas ações e sobre isso, para evitar flagrantes, passou a vendê-las através de laranjas de modo que com tais arranjos sentiu-se contente por certo período ao controlar movimentos alheios até que os laranjas foram flagrados em operação por caguetes que a preço justo informaram isso ao Walcyr que querendo ferrar mais o gordo informou isso ao estrangeiro o qual pediu mais uma sindicância contra o gordo que de novo fez sua triste interpretação de “porquê o Walcyr está fazendo…?”, “sempre gostei…”, “sempre quis…”, “ele também faz isso e não ninguém lhe maltrata” e, em seguida, com ajuda por sua vez de seus caguetes contratados o gordo também pediu sindicância contra o Walcyr alegando “indecoro” devido ao Walcyr ter vazado para blogueiros piratas conversas gravadas dele vendendo roubos de pesquisa e uma vez comprovado isso a força do sindicato que pelas regras não permite esse tipo vazamento conseguiu junto ao provedor tirar os blogs piratas do ar e mais uma vez multou Walcyr que, em mais revide, pediu sindicância contra o gordo apresentando anúncios feitos dentro do sindicato em que este vendia roubos que não mais lhe pertenciam no que vieram mais multas para o gordo que por sua vez conseguiu provar que o Walcyr também tinha vendido ações de conteúdos que não mais lhe pertenciam e ainda por cima para não sindicalizados o que configurou dupla penalidade uma vez que pelas regras estritas do sindicato os sindicalizados podem negociar somente com sindicalizados assim vindo por parte do sindicato mais prejuízo para o Walcyr o qual em novo revide conseguiu provar que o gordo continuava usando novos laranjas para vender trechos de minha pesquisa que não mais lhe pertencia acrescendo que este estava “roubando o que já tinha sido roubado” a isso vindo o retorno do gordo com a mesma alegação contra o Walcyr e nisso vieram da parte dos dois diversos ataques e contra-ataques, nos desdobramentos do conflito e jogos de cu entre os dois houve dentro do sindicato mais sindicâncias pedidas tanto de ambos um contra o outro por seus “direitos passados” quanto por parte do estrangeiro agora detentor das ações dos Direitos de Rombos sobre mim além de também ter surgido pedidos de sindicâncias de ladrões que haviam comprado do gordo trechos duplicados da pesquisa roubada gerando mais multas automáticas e outras precisando de apuração antes de serem aplicadas, todavia enquanto a burocracia corria no Sindicato do Rombo o Walcyr e o gordo andavam ganhando bem com mais roubos da pesquisa não autorizados pelo sindicato seja para o primeiro na redação de sua novela seja para o segundo na venda de trechos e isso pelo rolo todo fazia o estrangeiro pedir mais sindicâncias contra os dois “por força de contrato” até que também estes pediram sindicância contra ele por “indecoro”, no meio disso havia advogados das partes envolvidas atuando nos casos para levantar defesas e provas ou hipóteses a seus interesses ao passo que no correr da carruagem chegou um momento em que havia no mercados muitas duplicações e quadruplicações de minha pesquisa sendo negociadas por diversos atravessadores e dentre eles mais integrantes do Sindicato do Rombo que se arriscavam a isso mesmo tendo de enfrentar sindicâncias de modo que o Sindicato do Rombo, com o propósito de acalmar conflitos entre seus afiliados e abafar o caso, convenceu os advogados do estrangeiro de redirecionar suas forças no sentido de lucrar através das cláusulas do contrato que o bonificava quando houvesse na mídia reprises de conteúdos roubados que pertencessem às suas ações e, de fato, com o consentimento dele a operação foi bem sucedida, todavia tanto Walcyr quanto Jô estavam estimulados em suas falcatruas de modo que além das quadruplicações e quintuplicações dos roubos também passaram a duplicar as ações destes roubos para vender cópias no mercado paralelo e com isso, devido ao tamanho prejuízo causado para o estrangeiro, o Sindicato do Rombo inquiriu os dois acerca disso no que eles alegaram afeiçoamento e que tais procedimentos lhes deixavam mais inspirados a escrever cenas para seus textos, então só restou a opção ao Sindicato do Rombo de abrir julgamentos para as partes envolvidas e com tudo correndo à margem da Justiça estabelecida o comitê disciplinar da entidade resolveu isso com muito mais rapidez que resolveriam as vias legais mesmo porquê quando se trata de casos de duplicações de ações estas são consideradas como casos que exigem agilidade e ainda mais porquê o tal estrangeiro esteve fazendo investimentos significativos nas cotas sindicais ele que se mantém anônimo deixando seus advogados atuarem em seu nome estes que também se mantêm anônimos articulando tudo através de senhas secretas e registros de terceiros bem como recebendo pagamentos pelos seus serviços em remessas para paraísos fiscais, atualmente o estrangeiro já foi indenizado pelas duplicações de ações sendo que seu processo serviu para que o Sindicato do Rombo investigasse todas as ações duplicadas para serem regularizadas com regras de renumerações bem como multou e exigiu indenizações dos duplicadores também tendo feito uma interna medida cautelar deixando claro que em caso de reincidências tais multas vão aumentar vertiginosamente e, quanto às octoplicações de roubos de minha pesquisa, estas deram imenso trabalho ao sindicato para impedir, retirar veiculação ou maquiar os roubos sendo que por fato atualmente embora haja na mídia similaridades de conteúdos não se tem notícia de conteúdos iguais veiculados com créditos diferentes, as negociações foram feitas com atravessadores e alternadores de roubos num numerário que foi bancado através de mais multas aos infratores de regras internas e no geral estas operações todas foram levadas tão à sério que causaram até mesmo exonerações de agregados externos ou dentro no Sindicato do Rombo devido à sua necessidade de manter credibilidade e, embora ainda existam alguns decimais de octoplicações dos roubos sendo vendidos em ambientes mais insubmissos, tanto não surtem muito efeito por serem viciados em exaustivos reprises quanto são casos de fácil solução logo localizados pelos predadores do sindicato, já quando profissionais de variantes querem usar cópias de roubos da pesquisa como temas para debates indiretos à vertentes de dinâmicas só conseguem retirar um sentido ou outro que podem ser considerados inéditos o que raramente desperta no sindicado a iniciativa da mercê avaliativa para ativar profissionais de gabarito especializados, tampouco os fakes de contrapartida ou os forjados fakes convincentes ou ainda os fakes de fakes do projeto Laranjão Verde que utilizaram-se de roubos repetidos de minha pesquisa teve efeito para acionamento do Sindicato do Rombo e aliás o Laranjão Verde ganhou de um sindicato similar a medalha Ladrão Trabalhador, ainda não se sabe o quanto os ladrões ainda têm de roubos aproveitáveis de minha pesquisa mas tudo aponta que o valor de suas ações são estáveis não obstante alguns problemas para repassar roubos mais antigos ao mercado a bons preços devido ao fato de que pela a datação de Direitos de Rombos do Sindicato do Rombo estes roubos antigos estão prestes a entrar em “domínio restrito à classe” termo este que não é exatamente adequado uma vez que muitos da “classe” não tem direitos de subtrair partes da pesquisa devido ao fato de não terem pago os Direitos de Propriedade Roubada, creio que até agora dentre os que tiraram maiores vantagens foi Walcyr o que explicaria o fato dele por necessidade de conteúdo em sua novela ter negociado com o estrangeiro novas cotas de ações de Direitos de Rombos sobre mim, por fato pelo que se sabe no momento o Walcyr é quem mais compra tais ações do estrangeiro também havendo quem diga que ambos se tornaram sócios dos conteúdos que me foram roubados os quais afora as exceções dispensadas pelo Walcyr e distribuídas a preços atrativos pelo mercado atualmente uma boa parte fica mesmo disponível para ser direcionada mais especificamente para Verdades Secretas o que no caso bonifica extraordinariamente o estrangeiro, tais conteúdos roubados que o Walcyr usa na sua novela por ação protetiva são creditados em nome de colaboradores devidamente sindicalizados que não vão lhe dedurar senão comprometem também a si sem esquecer que o Walcyr é dos que mais gasta com cachês de chantagistas para manter seus vários colaboradores na linha o que é diferente do Jô Soares que tem bem menos colaboradores embora muito leais talvez porquê o gordo não lhes pressiona muito, também lembrando que particularmente quanto aos roubos mais recentes de minha pesquisa é preciso considerar que surgiram por parte do Sindicato do Rombo algumas vantagens de isenções taxativas tais como os que foram parar justamente em Verdades Secretas o que inclusive explica porquê o Walcyr anda arreganhando tanto os dentes de contentamento para as câmeras, também com ajuda do Sindicato do Rombo ele conseguiu que o pessoal da propaganda evite excesso de exposição de roubos de minha pesquisa nos intervalos da novela por critérios de distribuição o que foi bem acatado por estes criteriosos midiáticos com longa experiência em roubar, contudo acerca de todas essas questões aposto que posso surpreender em contribuição para as vias legais e inclusive explanando sobre como o Sindicato do Rombo chegou até a configuração atual tendo passado primeiramente pelos nomes de Sindicato do Plágio e Sindicado de Direitos de Plágios quando ainda usava lemas românticos como “a impunidade gera desordem e regresso para nosso lucro”, nesse sentido está na hora do Brasil entender qual é seu papel no mundo virtual e parar com o coronelismo que nunca lhe largou o coronelismo que é característica mais urbana que rural, no tocante aos processos entre Walcyr e Jô Soares que foram reacionados por detalhes mal resolvidos vieram todos arrastados do passado para o presente e juntaram-se a outros que surgiram pelo meio do caminho sendo que Jô Soares recentemente foi alertado por seus espiões de que as probabilidades numerárias são contra ele sendo prova disso que os últimas sentenças tiveram por vencedor o Walcyr e sobre isso tais espiões acham que o Walcyr têm corrompido comissões avaliadoras e julgadoras no Sindicato do Rombo, é bom também lembrar que a cadeira cativa que o gordo detinha numa ala do sindicato foi retirada de seu nome a pedido dos mais antigos representantes de tal ala que por sua vez o fizeram acatando o pedido do Walcyr que também integra tal ala sendo esta inclusive das mais antigas do sindicado a Ala dos Saudosos Dadores De Rabo lá onde agora o Walcyr é festejado como vitorioso enquanto ao gordo restou apenas uma poltrona no canto para dali assistir as festividades sendo que segundo testemunhas foi nesta poltrona que ele se mostrou raivosamente ultrajado devido ao Walcyr ter espalhado pelo ambiente ter obtido sua “vingança anal” uma vez que um dos prêmios para quem está em vantagem nos embates são os michês gratuitos três vezes por semana a que o Walcyr agora tem por direito, por falar na Ala dos Saudosos Dadores De Rabo a sua diretoria estimulada pela baixa rentabilidade do gordo nas suas fileiras de seguidores aproveitou o momento para determinar a proibição dos seus discursos em assembléias alegando serem por demais demorados e inclusive comentários circulam sobre estarem pensando em lhe retirar também o direito à poltrona, contudo o gordo mesmo estando a viver alguns apuros se disse disposto a dar a volta por cima e continua se dedicando a roubar conteúdos muitas vezes com certa dificuldade porquê gosta de fazer isso enfiando o dedo no próprio cu sendo que ainda não aprendeu direito a usar a vaselina, devia fazer uma aula com o Silvio Santos.
    Também é preciso lembrar que alguns atores e atrizes escrevem e outros mesmo não escrevendo gostam de dar suas idéias para textos em que atuam porquê querem ser estimados por sua criatividade além de valorizar seus personagens de modo que eu não estranharia se alguns destes tenham adquirido cotas de ações para participação direta nos roubos e, considerando suas relações com pessoas afins ao redor da área, todos tendo atuado em diversas produções e se conhecendo, se quiséssemos saber quem é que falou a quem sobre haver na rede pesquisa disponível para roubo seria preciso fazer uma devassa no próprio Sindicato do Rombo no que teríamos por resultado que os mais velhos foram os primeiros e a partir daí vieram os demais falando com seus pares mais confiáveis mas tentando evitar o máximo de disseminação para seu melhor proveito motivo pelo qual a propagação divulgativa foi mais lenta, se for o caso de precisarem de justificativa atores e atrizes ladrões e ladras podem dizer que os roubos são seus “improvisos momentâneos” e já os ladrões colaboradores de textos os quais muitos são testas-de-ferro dos autores ladrões dirão ser suas “criações compatíveis a contextos momentâneos”, de qualquer modo todos eles sentem-se seguros uma vez que o Sindicato do Rombo lhes dá toda cobertura inclusive fornecendo para os casos de crises pessoais as reuniões semanais com amparo psicológico a lhes fortalecer em grupo e se preciso tratamentos com especialistas de modo a tomarem mais consciência de que não estão sozinhos e que há toda a rede de ladrões ardentes que compram ou vendem roubos sendo que claro todos com as mensalidades do Sindicato do Rombo atualizadas de modo que nessa conjunção os sindicalizados podem ficar sossegados porquê têm o devido aval de colocar “improvisos” e “criações” dentro de textos, por detalhe para o caso dos atores e atrizes ladrões e ladras existe a questão de que se uma novela fala de roubos/poder eles logo têm mais um motivo para roubar como se fosse “incorporação de personagem” e “sacrifício pela arte”, também as top models chegam nas novelas já sabendo de tudo e lá nas passarelas da moda também tem roubos, as panelas de roubos vêm da fraqueza de modo que ladrões unidos chamam essa fraqueza de força e como sempre com apoio integral do Sindicato do Rombo que só não cresce mais porquê ainda não encontrou um modo de se legalizar, eu poderia aqui dar diversos nomes que ainda não dei de ladrões e ladras mas primeiro vou lhes dar uma chance mesmo que chamem isso de fraqueza sem qualquer força, particularmente aquela leonina/tigre pode precisar de um advogado e quanto ao Walcyr Carrasco talvez seja o primeiro autor que assina novelas a me roubar diretamente bem como o primeiro a incentivar a isso os atores e atrizes veteranos/as-ladrões/as bem como a insinuar a atores e atrizes em início de carreira novelística de que em minha pesquisa poderiam obter “improvisos” e “criações” ele o Walcyr que quando fala dessas coisas de roubo com seus chegados na sala de laser do Sindicato do Rombo até parece que está discursando em alto tom que aliás é o mesmo tom que usa quando exige que seus colaboradores promovam a confusão entre senso crítico e maldade, no de sempre ladrão é ladrão e diante de quaisquer escurecimentos os comparsas do Walcyr seriam os primeiros a lhe trair ele que em suma além de ladrão e terceirizador de roubos é também mais um colador de clichês, de modo geral nessa miscelânea toda aposto que Jô Soares anda suando para dar suas cartas o que realmente lhe deixa desconsolado e sobretudo quando não lhe procuram para consulta, também não esquecendo que líderes do Big Brother são considerados conselheiros de ladrões e se deslumbraram um bocado com os roubos de terceiros fazendo questão de ver isso como “interatividades” ao passo que quando roubam diretamente forçam as “interpretações” desses roubos tal como foi o caso, me lembrei, de quando usaram termos de minha pesquisa do tipo “o jogo além do jogo” ou “o jogo por trás do jogo” bem como outros mais complexos. Só me pergunto se órgãos confiáveis do governo não vêem essas coisas todas ou se ao menos quando lhes toca na política terceirizada dentre outras proximidades de seus setores ele o governo que é o único a ter o precedente de não poder falir, será que ao menos esses órgãos viram quando esse bando de cuzões ficaram me acusando de tecnopata?
    A gente cansa de falar essa palavra, inveja, os invejosos fazem acusações contra quem a utiliza mas por fato o maior dos motivos dos roubos foi mesmo a inveja e, quando começaram a perceber os lucros, profissionalizaram essa inveja o que afinal também os faz sentirem-se seguros, por falar em segurança o Luís Roberto sendo afeito à estabilidade continua simplificando os roubos ao usar termos conhecidos de minha pesquisa o que inclusive lhe facilitaria em qualquer eventual defesa ele que rouba por birra anal e que feito todo vaidoso nega crítica negativa seja ela correta ou duvidosa bem como protege sua fama atraindo simpatizantes do boquiabertismo banal para seu imenso amadorismo analítico.
    Portanto temos em Verdades Secretas a junção: “influências” de meus textos publicados sendo que em alguns casos essa “influência” é mesmo plágio (coisa que tendo ocorrido com outras novelas está incluso as com Edição Especial em cujas novidades vêm embutidos mais conteúdos plagiados), utilização de conteúdo alheio sem autorização ao reproduzir o que digo para as paredes inclusive com o tom interpretativo, roubo de pesquisa com conteúdos pessoais e profissionais para utilização com objetivos de lucro (idem para as de Edição Especial), e juntando com o que já ocorreu em produções dessa mesma turma: corrupção de incapaz para invasão de domicílio junto a invasão de privacidade com o objetivo de subtrair conteúdos ilegalmente.
    Veja só: se já era notório de novelas pegarem temas e trechos e tiradas de obras existentes em todo o mundo agora já não correm tanto o mesmo risco ao pegar de obras nacionais que ainda nem foram publicadas ou ainda da vida cotidiana de alguém sem sua autorização. Questão: fracos que roubam impunemente, fracos que vencem, fracos que dão exemplo, fracos consumidos por cobiça, fracos tomados por forças que só atuam sobre eles devido a sua ambição desmedida e ânsia de poder, fracos que não suportam a própria solidão e precisam invadir a vida alheia, fracos disputando com fracos e desafiando e atiçando fracos para juntos sentirem-se fortes, fracos no topo social. Toda a questão sempre volta a um nome: Brasil.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: